Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Archive for dezembro \31\-03:00 2007

Feliz Ano Novo

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 31 dezembro 2007

Caros Amigos

Que 2008 seja um ano pleno de realizações para todos vocês.

E que este blog possa continuar a honrar sua compromisso de ser um local de debates entre cidadãos comprometidos com o futuro do nosso futebol e do nosso país e de tolerância mútua entre torcedores de todos os clubes.

Até amanhã.

Posted in Além do Jogo | Etiquetado: | 6 Comments »

Uma raposa em câmara lenta

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 31 dezembro 2007

Na história da desastrada camisa comemorativa do Cruzeiro, é difícil saber quem fez o pior: a Puma, que pôs uma foto do Grêmio na camisa do Cruzeiro, ou a diretoria celeste, que nem pediu para ver a camisa antes de liberá-la, como depois revelou uma lentidão extrema para agir. O fato é que aquilo que deveria ser um motivo de orgulho dos torcedores virou assunto de piada.

A declaração do diretor de marketing do Cruzeiro, Antonio Claret, é de arrepiar os cabelos.

– As lojas do Cruzeiro receberam o produto há 20 dias e nós já pedimos que fossem recolhidas.

Vinte dias? O Cruzeiro levou 20 dias para agir num caso assim? 

Posted in Futebol | Etiquetado: , , | 1 Comment »

Adriano tem razão

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 31 dezembro 2007

“Não é  possível. Ninguém vai acreditar em mim”, disse o atacante Adriano, do São Paulo, após o acidente, na Barra da Tijuca, no Rio.

O jogador afirma que foi fechado e perdeu o controle do carro e que não estava alcoolizado.

Adriano tem toda a razão: é difícil acreditar nessa versão. Quem já não levou uma fechada?

Adriano tem razão em outro ponto. O próximo ano será melhor para ele do que este.

Posted in São Paulo | Etiquetado: | 5 Comments »

Decifrando Kléber Leite

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 31 dezembro 2007

“Nós obtivemos a permissão do Milan para negociar com o Ronaldo.”

“Tentamos conversar com o Milan, mas não conseguimos. Mas vamos morrer por Ronaldo.”

“O Adriano Galiani virá passar as festas de fim de ano no Rio e vamos conversar com ele.”

 “O Flamengo vai retomar as negociações no dia 2 de janeiro.”

“O Flamengo não tem nada para falar com o Milan. O Ronaldo que acerte seu contrato.”

E agora dá prazo de duas semanas para fechar o negócio ou desistir.

Depois de todas essas declarações de Kleber Leite (em ordem cronológica), quem ainda apostaria que Ronaldo vem para o Flamengo?

Posted in Flamengo | Etiquetado: , | 3 Comments »

Até maluquice tem limite

Posted by Marcelo Damato em domingo, 30 dezembro 2007

O presidente da Cedae (companhia estatal de água e esgotos do Rio), Wagner Victer, irà à Suíça reinvidicar que a Fifa reconheça o título da Copa Rio de 1952 como um Mundial.

A primeira coisa que se pergunta é em que planeta esse cara vive. A Fifa já disse que não reconhece nenhum título, nem mesmo as Copas Intercontinentais, que não tenha organizado. Só reconhece os seus Mundiais.

Em segundo lugar, esse sujeito é pago pelo estado do Rio para cuidar de uma questão-chave, que é o manejo e tratamento da água e esgoto. E fica brincando de mecenas tricolor. 

O que o governo e o próprio Victer precisam responder é quem está pagando essa bobagem toda, inclusive o seu salário enquanto estiver viajando. Aposto que é a população do Rio de Janeiro.

Posted in Fifa, Fluminense | Etiquetado: , , | 14 Comments »

Bacanal em Manchester

Posted by Marcelo Damato em domingo, 30 dezembro 2007

E nós reclamamos quando Adriano aparece com uma latinha de cerveja num show. Imagine se ele estivesse na festa de Natal do Manchester. Para encurtar a história, uma mulher acusa vários jogadores de abusarem sexualmente dela.

O técnico do Machester, Alex Ferguson, muitou quase todos os jogadores. O valor toal supera 1 milhão de libras. Cristiano Ronaldo escapou. Estava em Zurique para a festa da Fifa.

Na Inglaterra, os jornais não mantêm distância da vida privada dos jogadores como no Brasil. E oferecem muito dinheiro por boas histórias.

Mas essa moda não tem chance de pegar no Brasil. Ao menos por enquanto.

Posted in Futebol | Etiquetado: , , | 4 Comments »

Dois estados sem estádios

Posted by Marcelo Damato em domingo, 30 dezembro 2007

As mortes na Fonte Nova pelo jeito fizeram os governos de outros estados sem mexerem. No Pará, apenas o Mangueirão foi aprovado pelo Corpo de Bombeiros para a disputa do estadual. Todos os demais estádios inscritos para receber jogos do Estadual foram vetados.

A situação é mais grave no Recife (PE). Os estádios de Sport, Náutico e Santa Cruz foram considerados em péssimas condições e podem ser vetados para o início do Estadual.

Sport e Náutico já começaram as obras,. O Santa Cruz não fez nem isso com o Arruda apontado como o pior.

Tomara que não fique só nisso.

Posted in Estádios | Etiquetado: , , , , | 1 Comment »

Novos ventos nas Laranjeiras

Posted by Marcelo Damato em domingo, 30 dezembro 2007

O Fluminense desistiu do colombiano Falcao. O presidente da Unimed Rio, Celso Barros, disse que com a contratação de Leandro Amaral, Falcao seria um investimento desnecessário e seria melhor usá-lo em outras posições.

Mas duas semanas atrás o presidente do Fluminense, Roberto Horcades, anunciou Falcão como certo e Leandro como quase certo.

A questão foi mesmo dinheiro. Os investidores não quiseram pagar R$ 15 milhões apenas por 50% do jogador, o que era mesmo um escândalo. Mas o River, que iria receber a bolada, já tinha dado a venda como certa.

Os ventos mudaram nas Laranjeiras. Felizmente.

Posted in Fluminense, Gestão, Mercado de jogadores | Etiquetado: , , | 4 Comments »

O São Paulo muda de patamar

Posted by Marcelo Damato em sábado, 29 dezembro 2007

Desde a gestão de Marcelo Portugal Gouvea, o São Paulo cresceu graças à sua competente observação do mercado.  Informava-se sobre os jogadores em fim de contrato na Europa/Japão e só se reforçava sem gastar um tostão em contratações.

Além de jogadores assim, só recorria a atletas baratos ou vindos da categoria de base. E nunca deixava os contratos chegarem ao fim. Poucos ou muitos milhões sempre entraravm no clube a cada cessão.

Com isso, passou para o primeiro orçamento entre clubes do Brasil e depois superou o orçamento da CBF.

No ano passado, o clube fez sua contratação mais cara em anos, ao tirar Dagoberto do Atlético-PR. Havia uma justificativa: o atacante é jovem e, recuperado, vai valer muito mais.

Mas a contratação de Jorge Wagner quebra a lógica financeira. O meia vem exclusivamente por aspectos esportivos.

Isso mostra que o clube se vê num novo patamar, mais alto. Se os diretores acertarem, isso indica que o clube poderá ficar no topo por um número de anos que nunca nenhum outro conseguiu nos últimos 40 anos, mesmo com gerações excepcionais, como o Flamengo de Zico.

Mas, se estiverem errados… Bem o São Paulo tem lastro para se corrigir.

Posted in Gestão, São Paulo | 6 Comments »

Uma pergunta que não cala – 6

Posted by Marcelo Damato em sábado, 29 dezembro 2007

Como o Corinthians, no meio da maior crise financeira de sua história, depois de ser rebaixado para a Série B, pode terminar o ano como o clube que mais contratou?

Qual será a conta bancária que pagará esse milagre da multiplicação dos jogadores?

Posted in Corinthians, Gestão | Etiquetado: | 15 Comments »

Os mistérios do Botafogo

Posted by Marcelo Damato em sábado, 29 dezembro 2007

O trio ofensivo do Botafogo para 2008 está envolvido em histórias que não batem.

A primeira e mais simples é sobre Lúcio Flávio. Jogadorm considerado chave pelo técnico Cuca, o meia entra agora nos planos do Corinthians. É verdade que uma informação passada por alguém que responde pelo nome de Nenê do Posto não inspira muita confiança, mas o Corinthians está contratando muito mais do que se esperava – a que preço, se verá mais tarde. O Botafogo nega a possibilidade de transferência, ao menos agora.

A segunda é sobre Fabio, O diretor Ricardo Rotenberg afirmou que o atacante, em sua passagem pelo futebol japonê,s teve média de gols “altíssima”. Se foi tão bem por que ficou por lá. Por que, ao voltar ao Brasil, foi para um clube pequeno como o Gama, e pior ainda, por que ficou na reserva de Val Baiano, um jogador cujas limitações são notórias?

Mas a mais encrencada é a história de Escalada, jogador argentino contratado à LDU, do Equador. Rotenberg disse que o atleta quebrou o recorde histórico de gols do Campeonato Equatoriano. Disse também que o Botafogo venceu uma disputa com clubes mexicanos, europeus e com o Boca Juniors, por sua contratação.

Se havia tanta gente interessada, como a LDU aceitou cedê-lo por empréstimo? Por outro lado, por que o Botafogo aceitou fixar sua transferência a um valor, segundo o próprio diretor, maior do que o pago por qualquer jogador nos últimos 15 anos? Desse jeito, o clube vai ficar com ele um ano e depois voltará ao Equador.
Ou seja, o Botafogo parece ter gasto muito para ficar com pouco.

Posted in Botafogo, Futebol, Gestão | Etiquetado: , , | 1 Comment »

Em vez do melhor, o pior

Posted by Marcelo Damato em sábado, 29 dezembro 2007

O Fluminense esteve perto de fazer o melhor negócio da temporada: contratar o goleiro Felipe e ainda dar Fernando Henrique como parte do pagamento.

Acabou fazendo o pior: tirou Gustavo Nery do mesmo Corinthians.

Se não existir nenhuma maluquice no acordo, como o Corinthians continuar a pagar os salários, o clube paulista ganhou um presente que nem estava procurando.

Posted in Corinthians, Fluminense, Futebol, Mercado de jogadores | Etiquetado: | 5 Comments »

Uma sonda inimiga no planeta verde

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

O grupo Sonda, ou melhor, seu sócio Delcir Sonda, depositou em juizo a multa rescisória do meia Thiago Neves, do Paraná. Ou, pelo menos, o valor que julga ser justo. Em teoria, o jogador está livre para assinar com o Fluminense e já disse que o fará.

Mas ainda há poréns. O primeiro é que o clube paranaense ainda não foi notificado. Sem isso, o depósito inexiste. Depois que tomar ciência, o clube pode entrar com pedido de nulidade se julgar que a lei foi descumprida (ex: uma divergência no valor).

Mas o maior porém é a relação entre Delcir Sonda e o Palmeiras. O empresário tem participação em jogadores do elenco alviverde. E está agindo contra os interesses do clube.

Vamos ver como o Palmeiras reage. Mesmo que o clube ceda, há ainda a questão dos R$ 400 mil que o jogador pegou adiantados. E não quer devolver.

Posted in Fluminense, Mercado de jogadores, Palmeiras | Etiquetado: , | 11 Comments »

Sob pressão, São Paulo segura Rosan

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

O Sâo Paulo já tinha concordado com a saída do fisioterapeuta Luis Rosan, chefe do Reffis e membro da comissão técnica da seleção brasileira. Ele iria voltar a viver em Santos supostamente para cuidar de problemas particulares surgidos recentemente.

Mas quando tornou-se pública a notícia de que ele iria para o Santos FC, com a missão de dar ao Cepraf a mesma reputação do Reffis, a repercussão e a pressão de alguns tricolores fez a diretoria mudar de atitude.

Deu a Rosan novas condições de trabalho e ele decidiu ficar. Isso mostra, por um lado, a agilidade da diretoria, e por outro que ela não se sente tão segura assim no topo do futebol brasileiro.

E, principalmente que no São Paulo não tem essa de que ninguém é imprescindível. Rosan é.

Posted in Medicina do esporte, São Paulo | Etiquetado: , | 5 Comments »

Quando um é demais, dois é o quê?

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

Depois do Flamengo, agora é a vez de o Corinthians entrar nessa de participar da Fórmula Superliga, a tal competição entre carros decorados com cores e escudos de times de futebol.

Pôr um centavo nisso que seja é uma besteira. Primeiro porque o sucesso não vale nada. Vale menos do que um título de basquete. Segundo porque cada centavo gasto ali poderia estar sendo gasto no time.

O Flamengo diz que não vai gastar um centavo com isso. Só que nunca aparece a pessoa que arcará com a despesa. O Corinthians não deu detalhes até agora.

Para times que têm as contas em dia e buscam um retorno a longo prazo em termos de imagem mundial, dá para discutir. Para quem tem 100 ou 200 milhões de reais em dívida, caso, grosso modo, desses dois clubes, é incompreensível.

Essa competição tem cheiro daquelas pessoas que sempre procuram um atalho para a fortuna. E que no final deixam um atalho para dívidas. Para os outros pagarem, claro.

Posted in Automobilismo, Corinthians, Flamengo | Etiquetado: | 5 Comments »

Reffis perde sua “alma”

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

O fisioterapeuta Luis Rosan, chefe do Reffis, o centro de reabilitação e fisioterapia do São Paulo, que tanto contribuiu para melhorar a imagem do clube no Brasil e no exterior, deixou o clube e foi para o Santos.

Natural da cidade, Rosan, que também trabalha na seleção, diz que voltou por motivos particulares.

Rosan pretende fazer do Cepraf, do Santos, um centro de tanto prestígio quanto o Reffis.

Jão não era sem tempo de algum clube aprender com a experiência do São Paulo. O que não quer dizer que será fácil repeti-la.

O São Paulo, que prepara a construção de um segundo Reffis, maior e voltado também a clientes extrafutebol em Cotia, na Grande São Paulo, perde com a saída de Rosan. Mas o projeto não sofre ameaça nenhuma.

Posted in Medicina do esporte, Santos, São Paulo, Seleção | Etiquetado: | 9 Comments »

Caso Thiago Neves se complica

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

O Palmeiras se diz cada vez mais seguro de que levará a melhor no caso de Thiago Neves. E prevê o desfecho do caso para o dia 10. O vento parece ter mudado de lado, mas, pelo andar da carruagem, esse prazo é otimista demais.

Thiago Neves assinou um pré-contrato com o clube paulista em agosto, e semanas depois assinou outro com o Fluminense. Disse estar arrependido do primeiro, como se pudesse fazer isso unilateralmente, ainda mais quando já tinha recebido R$ 400 mil adiantados a título de luvas, valor que nunca devolveu. O dinheiro virou uma BMW novinha.

Ambos os clubes disseram de início estar agindo assim porque julgavam que, findo o vínculo atual com o clube carioca no final deste ano, Thiago Neves ficaria livre. Ambos se baseavam na idéia de que o contrato do jogador com o Paraná, que termina no fim de 2009, era uma espécie de papel higiênico jurídico.

Explica-se: o clube, por um contrato à parte, cedeu parte do valor da multa do jogador e a gestãp de sua carreira a vários empresários, inclusive Delcir Sondas, sócio do grupo de supermercados, e ao empresário boleiro Léo Rabello. Esse grupo estava disposto a pagar ao Paraná apenas a parte da multa rescisória a que o clube tem direito e depois encaminhá-lo ao Fluminense. O Paraná era na história praticamente uma barriga de aluguel. E o então presidente José Carlos de Miranda parecia estar dando apoio aos cariocas.

Mas em novembro mudou o presidente do Paraná. O antigo, José Carlos de Miranda, terminou o mandato em meio a acusações de malversação do dinheiro do clube, feitas por conselheiros. O novo presidente, Aurival Correia, mesmo sendo da situação,  mudou a administração.

Da mesma forma que mães de aluguel têm direitos, o Paraná foi atrás dos seus. Uma atitude foi investigar a gestão anterior, num processo ainda sem data para terminar. Outra foi enfrentar na Justiça os próprios parceiros. O clube conseguiu na Justiça do Trabalho o direito de receber o valor integral da multa no momento da rescisão. A Justiça decidiu que a divisão da multa entre as partes que loteiam o jogador não é assunto trabalhista e deve ser tratada depois.

A mudança de presidente também teria levado ao Paraná mudar de opinião sobre qual deve ser o destino do meia. O Palmeiras diz que conseguiu negociar um acordo com Aurival Correia para transferir o jogador.

Mas isso é muito pouco para ser a solução do problema. O Fluminense também possui trunfos. Um deles é a concordância da antiga diretoria. Dependendo de como foi feito o documento, o caldo engrossa de vez.

Se ninguém ceder, Thiago Neves pode ficar sem jogar.

Posted in Fluminense, Futebol, Palmeiras | Etiquetado: | 9 Comments »

Um paraguaio de coragem

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

Gavillán fez um contrato de risco com o Flamengo. Reprovado no exame médico por motivo não revelado, o volante procurou o clube e disse que aceitaria ser dispensado caso sofresse uma lesão grave.

Não se deram mais detalhes desse acordo, se ele compreende apenas o mal detectado no exame ou outros. Mas é impressionante a determinação do paraguaio em jogar pelo Flamengo (seja por qual motivo for, inclusive dinheiro).

Esse é um precedente histórico. De agora em diante, os clubes poderão começar a exigir que os jogadores assumam o risco por alguns tipos de problemas médicos. Até hoje, o risco foi inteiramente do clube.

Certamente muitos jogadores, por diversos motivos, irão recusar o risco e novos conflitos serão gerados.

Com sua coragem, pode ter feito bem para a sua carreira e mal para a de outros.

Posted in Contrato, Flamengo, Mercado de jogadores | Etiquetado: | 5 Comments »

Agora, a vez de São Januário

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 27 dezembro 2007

O presidente do Vasco, Eurico Miranda, disse estar negoiando a remodelação de São Januário com a empresa portuguesa Luso Arenas.

Apesar de ultrapassado nos dias de hoje (nada que uma reforma não corrija), São Januário é dos estádios mais importantes da história do país. Primeiro, foi dos poucos feitos apenas com dinheiro privado. Segundo foi um “presente” que os clubes da zona sul deram ao Vasco com seu preconceito. Explico: quando o Vasco tentou disputar a liga profissional, nos anos 30, foi barrados por Flamengo, Fluminense, Botafogoe  América, que lhe disseram que sem estádio não jogaria. Os portgueses, entçao, uniram-se em volta do clube e fizeram o maior estádio do Brasil na época. São Januário é um velhinho de respeito.

Se as administrações municipais do Rio não olhassem apenas para a Zona Sul, São Januário continuaria a ser o bairro bacana que era naquela época. E, se também o Vasco tivesse mantido o foco da época e feito as remodelações necessárias do estádio, São Januário seria um Santiago Bernabéu carioca, comparando os estádios, não os clubes. Como se vê, foi uma oportunidade duplamente desperdiçada.

Falando em disperdício, chamam a atenção a quantidade de negociações infrutíferas da Luso Arenas no Brasil. Se a empresa ganhasse um tijolo por minuto de conversa com dirigentes brasileiros, já teria material para construir não apenas um estádio, mas o maior complexo esportivo do mundo, capaz de abrigar uma Olmpíada e uma Copa do Mundo ao mesmo tempo.

Esses executivos do Luso Arenas devem ser as pessoas mais pacientes e menos produtivas do showbizz. No Brasil, até agora, só jogaram conversa fora. Vamos ver se agora a história muda. Tomara. São Januário merece.

Posted in Vasco | Etiquetado: | 7 Comments »

As lições do caso Felipe

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 27 dezembro 2007

Não se pode afirmar que Corinthians e Felipe mais perderam do que ganharam nessa negociação. Mas é claro que ambos os lados perderam muito mais do que poderiam.

O Corinthians perdeu porque acabou pagando mais do que poderia se tivesse conduzido bem o negócio. Perdeu porque descobriu que seu novo diretor de futebol é um despreparado, e, pior, não pode ser mandado embora porque é amigo de infância do presidente. Perdeu porque não fez o be-a-bá no novo contrato, que era extendê-lo e aumentar a multa pelo menos na proporção do aumento.

Felipe perdeu porque agora ninguém mais acredita que ele ame o Corinthians. Todos já sabem que ele é tão somente um profissional. Vai fazer a sua parte, mas o dinheiro terá sempre um peso gigante na sua vida. Para muitos torcedores, não muda nada. Mas para outros tantos, muda muito. Quando for bem, irão aplaudi-lo, mas quando falhar sua posição nesse caso será sempre lembrada. Perdeu a imunidade.

Quem ganhou? Os empresários Marcelo Goldfarb e Bruno Paiva. Se o Corinthians se desse ao respeito, os dois estariam sendo suspensos pela CBF, Fifa e o que fosse. Eles quebraram todas as regras sobre negociação de jogadores e como punição receberam uma bolada. Para eles, “o crime” compensou e muito.

O Fluminense também perde. Ou melhor, deixa de ganhar. Por muito pouco, não conseguiu o que seria o negócios dos sonhos: fazer uma grande contratação e livrar-se de um incômodo.

Mas se esse negócio tivesse sido fechado, teria sido melhor chamar o Dualib de volta para o Corinthians.

E, enfim. A Fiel também ganha. Fica com um grande goleiro e aprende a conhecê-lo.

Posted in Corinthians, Mercado de jogadores | Etiquetado: , | 9 Comments »

Uma história da Terra Santa

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 27 dezembro 2007

Dois irmãos gêmeos, Rômulo e Rodrigo Antonelli, tentam a vida jogando bola no exterior, como tantos brasileiros. Ambos são de Inhumas (GO) e jogaram no Atlético Inhumense , um dos pequenos clubes brasileiros que mais exporta jogadores.

Ambos foram jogar no Oriente Médio. Moram a poucas horas de vôo um do outro. Mas nunca se vêem, não se falam ao telefone e nem trocam cartas. E não é que porque não queiram.

Rômulo é atacante do Beitar Jerusalém, de Israel. É o artilheiro do campeonato, e destaque do time que lidera com dez pontos de vantagem. Rodrigo é zagueiro num time de Damasco, na Síria. Não há comunicação oficial entre esses países.

Eles só conseguem se falar por Skype, mas como a conexão é muito ruim na Síria, só o fazem apenas no meio da madrugada.

Israel e Síria, os países estão tecnicamente em guerra desde 1976, quando na Guerra do Yom Kippur, Israel invadiu – e ocupa até hoje – as colinas do Golã, na fronteira com a Síria.
Você pode ler a íntegra dessa história no jornal britânico Daily Telegraph, em inglês, ou sua versão em italiano na Gazzetta dello Sport, indicada a este blog  por João Bittar.

Posted in Futebol | Etiquetado: , , | 4 Comments »

Uma outra mãozinha da tabela

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 27 dezembro 2007

Dos cinco times brasileiros que vao disputar a Libertadores, o São Paulo é que sofrerá menos desgaste viagens no Campeonato Brasileiro durante o período da competição sul-americana, segundo a tabela divulgada ontem pela CBF.

O segundo jogo da final da Libertadores está marcado para o dia 2 de julho, três dias depois da oitava rodada do Brasileiro.

Nessas oito rodadas, o São Paulo é a única equipe entre as cinco que não terá feito nenhuma viagem de mais de 800 km. Os quatro jogos do Tricolor paulista fora do Morumbi serão todos em estados vizinhos ou no próprio, contra Santos, Cruzeiro, Flamengo e Atlético-PR.

O time que mais vai penar, com cinco jogos fora de casa nessas oito rodadas, é o Santos. Fará viagens ao Rio, (duas vezes), Salvador, São Paulo e Belo Horizonte. O Cruzeiro terá apenas três jogos fora, mas nenhum em seu estado e um na Bahia.

Outro ponto dessa tabela é que dos dez possíveis confrontos entre as cinco equipes que disputam a Libertadores, sete acontecerão nessas oito rodadas (e apenas três nas 11 rodadas finais do turno).

Assim, aumenta a chance de haver,, como em anos anteriores na Sul-Americana, dois confrontos seguidos entre as mesmas equipes, um válido por cada competição.

Posted in Flamengo, Fluminense, Libertadores, Santos, São Paulo | Etiquetado: | 8 Comments »

A Ilíada de Kléber Leite

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 26 dezembro 2007

No dia 25, o vice de futebol do Flamengo, Kléber Leite, era Aquiles, o herói grego que se julgava invencível:

– Vou ser curto e grosso. O Flamengo está autorizado pelo Milan a conversar com o Ronaldo.

No dia 26, Kléber já era Páris, o herdeiro do reino de Tróia, às vésperas do cerco de Atenas.

– Não posso garantir aqui que vamos conseguir. Mas eu e meus companheiros vamos morrer por esse projeto.

Páris de fato morreu por sua amada, Helena. Mas causou a destruição de Tróia. E Kléber Leite? Fará o mesmo por Ronaldo?

Como Atenas, Milan não está muito para conversas. Quer sua Helena de volta.

Posted in Flamengo | Etiquetado: , , | 11 Comments »

Uma mãozinha da tabela

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 26 dezembro 2007

A tabela da Série B do Campeonato Brasileiro ajuda o Corinthians a disparar logo no começo da competição. Em nove jogos, da quarta à 12ª rodadas do primeiro turno, o clube não sairá nenhuma vez do Estado de São Paulo.

Isso pega o fim de maio, junho e mais da metade de julho

Os jogos são Fortaleza (casa), Barueri (fora), Brasiliense (c), Ponte Preta (f), Bragantino (f), São Caetano (c), Marília (c), Santo André (f) e Bahia (c). A maior viagem será a Campinas, a cerca de 90 km. Bons resultados nessa fase podem fazer o time disparar e ter tranquilidade para o resto do Brasileiro.

É claro que a presença de sete equipes do estado de São Paulo na Série B iria reduzir o número de viagens de todos esses times mesmo.  Mas a tabela coloca todos os seis rivais paulistas nesse intervalo.

Agora, como diria o finado presidente Vicente Matheus, essa é “uma faca de dois legumes”: se o Corinthians não aproveitar essa seqüência, tudo ficará muito mais difícil depois.

Posted in CBF, Corinthians, Série B | Etiquetado: | 5 Comments »

Vasco perde mais uma

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 26 dezembro 2007

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio indeferiu o mandado de segurança do Vasco contra a decisão do juiz de primeira instância que liberou o atacante Leandro Amaral.

A liminar que garante a liberdade provisória do atleta não é baseada, segundo o advogado do jogador, Heraldo Panhoca, apenas nas cláusulas de renovação do contrato. O Vasco não teria também cumprido o contrato anterior, com atraso no pagamento de encargos como Fundo de Garantia.

Posted in Mercado de jogadores, Vasco | Etiquetado: | 2 Comments »