Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Morte em Interlagos

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 10 dezembro 2007

Quando se vê uma morte como a de ontem em Interlagos, a primeira pergunta que vem à cabeça é se ela poderia ter sido evitada. Os carros são de uma fragilidade impressionante, de estrutura tubular semelhante aos carros das primeiras décadas da Fórmula 1. Mas, do jeito que foi a batida, Sperafico só teria escapado se estivesse num carro-forte. Pegou bem na porta dele.

A questão se volta ao autódromo. A pista é linda, mas seu traçado é muito apertado. Há muitos pontos sem área de escape. Em vários trechos deveria ser tratada, do ponto de vista da segurança, como um oval.

Agora, devem melhorar a segurança da pista. Nada como uma tragédia para fazer o pessoal se mexer…

Anúncios

5 Respostas to “Morte em Interlagos”

  1. Ricardo - Harry said

    Muito triste o que aconteceu.

    Os carros têm uma segurança boa, mas o Rafael deu azar de a porrada ser bem na porta dele.

    O que me veio na cabeça foi: A barreira de pneus que ele bateu, acredito eu, estava muito proxima da pista. De tao forte que foi a batida, era obvio que o carro voltaria pra pista de tao proximo que tava a barreira. Ai foi que me perguntei: Sera que se a barreira de pneus fosse mais distante da pista, ele morreria?? Creio que nao =/

    Caro Ricardo, Já viu esses carros? São feito de tubos. De lado são completamente abertos. E a carenagem não segura nada. Imagine se você dirigisse um carro que não tivesse a coluna no meio e as portas fossem de fibra. É quase isso.
    Sobre a pista, naquele ponto, a mureta é muito próxima e não tem jeito de ser muito mais longe. Logo a mureta tem que ser perto. O que precisava ter é que nem na Nascar e na Indy, um tipo de muro que deforome e absorva o impacto. O pneu é elástico. Dobra, mas quando volta à posição original, tende a jogar o carro de volta. Quando isso acontece…

  2. Rhay Sousa said

    naquele angulo poderia até no circuito de spa francochamps que a morte iria ser certa seja em um carro da f1,da irl,gp3…foi uma fatalidade.

    Rhay. Nisso eu concordo, mas, se o muro tivesse amortecido um pouco do impacto, o ângulo não seria aquele. Se fosse como um muro de oval da Indy, o carro ficaria grudado no muro

  3. Pedro Carvalho said

    Eu vi que teve outros acidentes bem naquele ponto na F-1,sem muita gravidade! Ingo Hofman,se nao me engano, disse que nao deveira ter os pneus no escape,o carro deveria arranhar ah parede,em vez de voltar pra pista!fiquei muito triste ..uma familia grande de pilotos,uma grande ..perda,ainda mais dada as circunstancias!
    oque vc acha?

    Pedro
    , é isso aí. O que o Ingo disse foi que devereia haver um muro deformável, o que nos EUA chama-se “soft wall” (muro macio).Com ese material, o carro bate e é amortecido pelo muro. O piloto não sofre muito com o impacto nem o carro volta para a pista. Se deixar só com o concreto nu, acontece o mesmo que houve com o Ayrton Senna

  4. Pedro Carvalho said

    Exatamente …obrigado …!

  5. Ricardo - Harry said

    Eh, se ali nao houvesse os pneus, talvez a historia teria sido outra =/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: