Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Caos no mercado; a CBF se omite

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 24 dezembro 2007

    Felipe, do Corinthians, com contrato até o fim de 2011, negocia a transferência com o Fluminense. Souza, do São Paulo, com contrato até o fim de 2010, negocia com o Grêmio. Thiago Neves, do Paraná, com contrato até o fim de 2009, negociou com o Palmeiras e com o Fluminense.

E a regra é clara: exceto nos seis meses finais do contrato, o jogador não pode nem conversar com outro clube sem autorização daquele ao qual está vinculado. E ninguém autorizou ninguém.

O Bayern fez isso com o Breno, o São Paulo foi á Fifa e mordeu US$ 1 milhão mais 20% do próximo negócio com o jogador.

Como essa bagunça vai terminar por aqui? O que Ricardo “Poncius Pilatus” Teixeira vai fazer se for acionado?

Anúncios

5 Respostas to “Caos no mercado; a CBF se omite”

  1. JoaoBittar said

    Interessante essa nota.
    Quer dizer que o SaoPaulo falou com o Joilson 6 meses antes do final do contrato e foi acusado de anti-etico. Enquanto isso foi acusado de chorao pois estava neste momento, justamente ,ganhando essa grana do Bayern, que vacilou e pagou mais do que deveria.
    A Lei do Passe jah eh bem velhinha e parecidissima com a que vale na europa eh meio universal , alias. Jah era hora de mais gente alem do SPFC entender ela direito.

  2. Bem eu já sabia disso. Mas o que a mídia propaga de ladainha fajuta por ai… Ultimamente minha fonte de informações é só internet mesmo, e ainda assim passando filtro.

    Mas voltemos a CBF… Acho que ela deve ganhar muito pouco sabe, para ter funcionários que averigüem isso.

    Todavia, agente pode pensar nos clubes também, nao poderiam recorrer? Ok, o SP recorreu, mas e os outros? Sei que no caso Botafogo x Sampa era somente choro e que eles nao tinham nada a fazer mesmo. Mas alguns outros parecem ter algum rabo preso para nao recorrer a seus direitos.

    Ah, antes de fazer outro comentário sobre. O caso Rodrigo, zagueiro, era já nos 6 meses finais também?

    Caro Michael, o caso do Rodrigo não deve se encaixar porque se o antigo time dele o liberou é porque estava de acordo. E a CBF, eu compartilho a preocupação com você (hehe). Afinal, o que é ter “meros” R$ 110 milhões por ano mesmo sem ter nem um time de futebol para manter ?

  3. Rubens Leme said

    Até onde li, o SP está louco para se livrar do Souza e deixou que ele saísse para fazer sua “independência financeira”, então ele não se aplica nesse caso.

    Já os demais é aquela história de “amor à camisa” é coisa do passado. ética tb. Novos tempos…

    Rubens, esse negócio de amor à camisa não me faz verter uma lágrima. Como em qualquer profissão, só espero que um jogador cumpra as regras. Se não cumprir, gancho nele. Mas também é preciso ver que os clubes não se dão ao respeito. Por que o Corinthians não chega para o Felipe e diz: “acabou a brincadeira. Ou você joga aqui, ou não joga em clube nenhum”? O São Paulo se deu ao respeito e foi bem recompensado.

  4. Maurício said

    A pergunta que não quer calar. Será, que o Felipe tem mesmo contrato com o Corinthians até 2011, como se propaga? Se tem não existe a mínima possibilidade do clube dar aumento ou liberar o jogador sem o pagamento da multa. Esta história de que só fica se vier reajuste salarial está mostrando a existência de uma grande mentira. Tudo indica, que o jogador está livre e está fazendo leilão entre o Corinthians e Fluminense. A apurar.

    Não, Maurício, nem o Felipe nega a existência do contrato. Aliás, se o contrato estivesse acabando agora, o Felipe já teria dito adeus ao Corinthians. E até normal um time ficar renegociando contrato de um jogador no meio do contrato, mas é o que está acontecendo. O Kaká teve três ou quatro reajustes só no São Paulo. O que é anormal no Corinthians é o clube se comportar como uma criança órfã na negociação. Mas isso é o Corinthians, especialmente com o Antônio Carlos.

  5. Rubens Leme said

    Quando eu me refiro a “amor à camisa” não me refiro daquela coisa das décadas de 40, 50 e 60, mas o respeito ao clube, aos companheiros. Veja o caso do Amoroso, por exemplo, que cuspiu no SP depois de ter sido praticamente reabilitado. Criou atrito também no Corinthians e no Grêmio, graças ao tal Nivaldo Balbo.

    Três semanas atrás, o Guarani anunciou que queria o Amoroso e o tal Balbo deu uma declaração dizendo que Amoroso tem muita lenha pra queimar, outros clubes maiores interessados e que só volta pro Guarani para encerrar a carreira. Agora pergunto: com qual clube ele está perto de fechar? com o Guarani. Vai jogar bola ou pegar ou pouco dinheiro que resta dos bugrinos?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: