Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Vasco perde mais uma

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 26 dezembro 2007

O Tribunal Regional do Trabalho do Rio indeferiu o mandado de segurança do Vasco contra a decisão do juiz de primeira instância que liberou o atacante Leandro Amaral.

A liminar que garante a liberdade provisória do atleta não é baseada, segundo o advogado do jogador, Heraldo Panhoca, apenas nas cláusulas de renovação do contrato. O Vasco não teria também cumprido o contrato anterior, com atraso no pagamento de encargos como Fundo de Garantia.

2 Respostas to “Vasco perde mais uma”

  1. Corneteiro da Silva said

    Se há uma coisa notória na Justiça do Trabalho brasileira é o paternalismo com o empregado e o rigor com o empregador, com raríssimas exceções. Mesmo em casos que deveria ser o contrário, como neste. O Vasco deu uma oportunidade a um jogador esquecido. Propôs, em troca, uma cláusula de renovação automática, tentando se proteger para o caso de o jogador se valorizar. Multa de cerca de R$ 9 milhões. Aí o cara quer aumento. O Vasco aumenta consideravelmente o salário do sujeito, mas alguém oferece mais. O que faz o jogador? Tudo o que pode para ferrar o clube sem sequer forçar uma indenização para compensar sua saída para um rival direto do seu clube. Ou seja, gratidão não existe. E não foi a primeira vez que o jogador adotou essa postura. Até o próprio empresário de Leandro Amaral, maior interessado em transferências porque é aí que ganha sua comissão de agente, roeu a corda. Não quis ficar ao lado do jogador. É duro, mas tenho de reconhecer que desta vez o Eurico está certo em fazer tudo o que poder para dificultar a vida desse indivíduo. É claro que o Leandro tem o direito de sair se quiser. Mas o Vasco tem o direito de receber por isso, depois do que fez pelo jogador, na minha opinião. Para efeito de comparação, os casos de Fábio Luciano e Bruno. Propostas para tirar os dois do Flamengo, inclusive do mesmo Fluminense, foram tratadas como deveriam ser tratados os aliciamentos deste nível. Fábio Luciano nem esperou propostas e renovou antes do fim da temporada. Agora, sobre o Vasco, com ou sem Leandro Amaral, responda rápido:

    1) O Romário terá coragem de substituir Edmundo?
    2) O Edmundo vai aceitar ser substituído pelo Romário?
    3) Com Edmundo e Romário em campo, quem bate pênalti?
    4) Você acha que o Eurico vai continuar pagando os R$ 14 milhões da dívida animal depois que Edmundo deixar o Vasco? (Pau que dá em Chico, dá em Francisco…hehehe)
    5) O que o Beto e o Adriano têm em comum?

    Capitão, isso vai dar…

  2. Conrado said

    Depois que o Eurico virou presidente, o Vasco se transformou na alegria dos rubro-negros.

    Caro Conrado. Esse é um fato. O Vasco não conquista nada desde o Estadual de 2003. O que é muito esquisito é que muito antes de ser presidente o futebol do Vasco já era comandado pelo Eurico. E, com ele o Vasco cresceu, ganhou três Brasileiros.
    Uma vez o Milton Neves, tido pelos cariocas como um dos paulistas mais bairristas cunhou a frase “Todo time gostaria de ter um Eurico Miranda” (nem vou entrar no mérito dessa frase, pois seria preciso um blog só para isso, mas foi para ilustrar o prestígio do Eurico).
    Mas bastou passar de número dois a número um que o Vasco entrou num buraco que não sai mais. E isso que o Bank of America não conseguiu reaver o dinheiro que pôs no clube.
    A pergunta que não quer calar é: o que mudou tanto com a saída do Calçada? Uma coisa é certa: o Calçada não era nenhum gênio da administração.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: