Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Uma outra mãozinha da tabela

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 27 dezembro 2007

Dos cinco times brasileiros que vao disputar a Libertadores, o São Paulo é que sofrerá menos desgaste viagens no Campeonato Brasileiro durante o período da competição sul-americana, segundo a tabela divulgada ontem pela CBF.

O segundo jogo da final da Libertadores está marcado para o dia 2 de julho, três dias depois da oitava rodada do Brasileiro.

Nessas oito rodadas, o São Paulo é a única equipe entre as cinco que não terá feito nenhuma viagem de mais de 800 km. Os quatro jogos do Tricolor paulista fora do Morumbi serão todos em estados vizinhos ou no próprio, contra Santos, Cruzeiro, Flamengo e Atlético-PR.

O time que mais vai penar, com cinco jogos fora de casa nessas oito rodadas, é o Santos. Fará viagens ao Rio, (duas vezes), Salvador, São Paulo e Belo Horizonte. O Cruzeiro terá apenas três jogos fora, mas nenhum em seu estado e um na Bahia.

Outro ponto dessa tabela é que dos dez possíveis confrontos entre as cinco equipes que disputam a Libertadores, sete acontecerão nessas oito rodadas (e apenas três nas 11 rodadas finais do turno).

Assim, aumenta a chance de haver,, como em anos anteriores na Sul-Americana, dois confrontos seguidos entre as mesmas equipes, um válido por cada competição.

Anúncios

8 Respostas to “Uma outra mãozinha da tabela”

  1. Eduardo said

    Por diversas vezes eu achei que os santistas se faziam de coitados, de reclamões ou vítimas da própria incompetência, mas começo a reparar que algo tá estranho mesmo, nunca vi um time jogar tanto no péssimo horário das 18:00 do domingo, nunca vi um time dar tanta volta em tão poucas rodadas… acho que talvez eles tenham razão.

    Caro Eduardo, é um fato que existem tabelas melhor e piores. Nada se pode dizer sobre a intencionalidade, mas se pode falar sobre a falta de cuidado para que todos tenham as mesma condições. O Sòcrates disse que quando jogou no Flamengo, a pessoa que fazia atabela do Brasileiro ia ao Flamengo e perguntava como o clube queria sua seqüência de jogps. Duvido que o mesmo continue a acontecer hoje em dia, mas a CBF poderia fazer a tabela por sorteio público e não faz.

  2. JoaoBittar said

    Essa coisa de tabela eh muito relativo. Como a do Corinthians, na serie B,essa do Sao Paulo serah boa se for com vitorias. Dos 4, nenhum jogo eh facil ou garantido, ao contrario. O que pode mudar eh a desculpa da derrota. No final, jogando lah e cah , num campeonato de pontos corridos de dois turnos,tudo serah muito justo.
    As viagens da Libertadores, sim, beneficiaram o SPFC, que nao sai da vizinhanca nem sobe morro, enquanto o Santos vai ateh o Mexico etc. e tal. Mas tambem isso eh relativo e nas 1as fases das Copas, eh dos grupos mais fortes e dificeis que sai o campeao. Pelo menos um campeao forte.
    Agora , por razoes historicas e comprovadamente reais, a torcida do Santos, eh sim, a mais chorona do Brasil.
    E com razao (se isso pode ser racional ) deveria ser mesmo. Na minha modesta opiniao.

    João,
    a questão, não é o Brasileiro, mas a Libertadores. Esse torneio é a prioridade para essas cinco equipes. O São Paulo tem uma tabela de Brasileiro menos desgastante nesse período do que as demais equipes. Não dá para dizer que é intencional, mas dá para dizer que faltou cuidado e que o cansaço pode influenciar.
    Quanto ao Santos ser o mais chorão, eu discordo. Tudo é meio igual. O São Paulo costuma reclamar mesmo com tabelas favoráveis.

  3. JoaoBittar said

    E por falar em chorar, com razao ou sem, veja isso.
    (vc. que sempre acha essas coisas, talvez jah tenha visto). Eh a historia dos dois gemeos que jogam futebol, um em Israel outro na Siria.
    Romulo e Rodrigo.Brasileiros ,claro ( estatisticamente….) nao conseguem se comunicar de nenhuma maneira por viverem onde vivem.

    “Uno in Israele, l’altro in Siria”
    gemelli divisi dal muro d’odio
    Romulo e Rodrigo Antoneli, fratelli brasiliani di 25 anni, non riescono a comunicare fra loro né per lettera, nè con il telefono o via mail. Romulo, capocannoniere col Beitar Jerusalem: “Assurdo”
    Leia aqui

    João, que história fantástica. Vou fazer um post

  4. Víctor said

    ola marcelo,
    obrigado pelo comentário sobre o Diego Tardelli no outro post ;D

    é a primeira vez que eu escrevi sim, mas acompanho o blog desde o começo. Venho sempre aqui, e vou passar a comentar mais vezes ;]
    Sou capixaba na verdade, mas apaixonado pelo flamengo!
    até mais

    Caro Victor: Capixaba? Que legal. Quando o Estadual começar está convidado a nos mandar boas histórias da sua terra.

  5. davidoff said

    Marcelo, você não sabe a alegria com que leio esse seu comentário! Fico feliz em saber e comprovar que ainda há jornalista isento “neste país”! Depois de ler o caderno de esportes do Estadão, reduto de são-paulinos desde o tempo do meu falecido primo Tuca Pereira, achei que não havia mais esperança. Continue assim!

    Caro Davidoff
    , Que bom que tenha gostado do post. Mas nem precisava ter elogiado. A grande maioria dos jornalistas, todos os dignos do nome, teria feito o que eu fiz.

  6. O que me pergunto é, você acha que os dirigentes que aprovam os regulamento estudam os pormenores desse jeito? Não vou generalizar, mas dúvido que a maioria faça isso. Vão somente na parte final, dão uma olhada no número de jogos em casa e fora “hum, são iguais, tá bom então”.
    Até pelo que sei de como são feitas essas tabelas, eles somente levam em consideração a lei que impede jogos com um mínimo de diferença de horas entre um jogo e outro, e as 144 datas livres (das 52 semanas do ano).

    O resto é atendimento à grade das emissoras.

    Caro Michael, pode ter certeza que os cartolas mais experientes vão às federações levar seus pleitos sobre a tabela. Tem dirigente que prefere estrear em casa. Outros que preferem fazer o último jogo em casa. No fundo, todos querem as duas coisas. Se pegar tabelas de uns dez anos atrás, verá que tinha vários clubes grandes, especialmente de SP e RJ, que começavam em casa e terminavam em casa. Esse tipo de negociação existe em qualquer campeonato, de qualquer esporte.
    Não posso afirmar, mas meu palpite é que essas tabelas de São Paulo e Corinthians sejam coincidência. E se fuçar a tabela mais um pouco, veremos outras coisas.
    As emissoras fazem alguns pleitos, mas nem tantos. Globo quer Corinthians, Flamengo e São Paulo, nessa ordem e dependendo da fase do time na competição.
    O que cartola não faz é ler regulamento, por quea cultura é que se algo estiver errado corrige-se durante a competição (o que, felizmente, não acontece mais, porque sempre havia alguém prejudicado).
    Escrevendo isso, vou te contar como o Peru ganhou um Campeonato Sul-Americano de Basquete, na época em que o Brasil tinha Paula e Hortência. Isso foi contado pelo Ari Vidal, técnico brasileiro do Peru e que depois foi o técnico do Brasil masculino no ouro do Pan de 1987.
    O Ari sabia que num campeonato curto para ser campeão tinha de ganhar todos os jogos. Para o Peru, todas as rivais eram difíceis, mas as mais difíceis eram Brasil e Argentina. O Ari sabia que, para o Sul-Americano, o Brasil, franco favorito, não treinava. Ia ganhando ritmo durante a competição. Por isso fez a federação peruana marcar o jogo contra o Brasil para a estréia. E ganhou. Ganhou depois de todos os rivais. A Argentina era a última. A Argentina já tinha perdido para o Brasil por uma diferença grande. Se vencesse o Peru haveria um empate triplo em primeiro lugar. E o Brasil seria campeão pelo saldo de cestas. Aí, os peruanos deram um jeito de desestabilizar as argentinas na véspera do último jogo e a equipe da casa venceu e foi campeã.
    Enfim, tabela não ganha campeonato. Mas ajuda.

  7. Nossa… realmente. Otimo relato haha, hum mas entao isso vem bem a confirmar o que voce disse, os dirigentes tem que se coçar mesmo na hora H, pois depois não tem churumelas.
    Bem, o unico senão nisso tudo é a relacao de poderes entre o C13, por exemplo, e os clubes (e os clubes entre si). Até que ponto o exercicio de seus direitos e interesses nao desregula o que pode ser tido como moralmente aceitavel. (alias o que seria moralmente aceitavel já é algo a se discutir).
    Um clube receber maior cota é algo justo mas realmente controverso em termos desportivos, agora ter maior peso na formação da tabela é algo completamente diferente.
    Mas enfim, nenhuma tabela será perfeita, ate pq matematicamente é impossivel. Só da para um clube jogar sempre certinho em casa e fora, em casa e fora, os outros terão eventualmente que fazer duas em casa, ou duas fora.
    Embora cada vez mais a logística comercial dos jogos (viagens etc) seja preferivel a somente se fazer um sorteio totalmente justo de tudo.
    Muita coisa a se ponderar e eu já falei demais.

    Caro Michael, você tocou em muitos pontos importantes, que têm de ser levadas em consideração. E a eles um adicionaria a necessidade de fazer tudo com transparência.

  8. Nos últimos anos não tenho observado grandes problemas de tabela no BR. Num ano o time fecha em casa, no outro fecha fora, e por aí vai.
    A rigor, o que fugiu completamente à rotina foi a remarcação dos jogos do Flamengo “por causa do Pan”.

    O Pan já estava marcado há anos, etc, etc, etc.
    O time poderia ter se dado muito mal, mas as perspectivas eram de se dar bem mais adiante, com a chegada de reforços. Nada que Sócrates já não tenha denunciado.

    Caro Emerson, As tabelas do Brasileiros melhoraram muito se comparadas a anos atrás. O formato de dois turnos também facilita a coisa. Mas há problemas. Por que no Rio não se pode ter sempre dois times jogando em casa e dois fora a cada rodada? A mesma coisa vale para os times de São Paulo. Cada vez menos, mais ainda acontece de ter os três jogando em São Paulo na mesma rodada.
    O negócio do Pan foi um absurdo. A CBF e o COB marcaram jogos como se houvesse dois Maracanãs, dois Rios de Janeiro e dois Brasis.
    Mas pior foi como a CBF gerenciou as remarcações dos jogos. O time mandante podia escolher a data que queria. O Flamengo, quando viu que estava indo mal, jogou tudo para bem depois. O Flamengo x Vasco do segundo turno foi disputado bem antes que o do primeiro. O Eurico reclamou com razão. Mas como o Eurico já aprontou muitas ninguém deu bola.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: