Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Quando um é demais, dois é o quê?

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 28 dezembro 2007

Depois do Flamengo, agora é a vez de o Corinthians entrar nessa de participar da Fórmula Superliga, a tal competição entre carros decorados com cores e escudos de times de futebol.

Pôr um centavo nisso que seja é uma besteira. Primeiro porque o sucesso não vale nada. Vale menos do que um título de basquete. Segundo porque cada centavo gasto ali poderia estar sendo gasto no time.

O Flamengo diz que não vai gastar um centavo com isso. Só que nunca aparece a pessoa que arcará com a despesa. O Corinthians não deu detalhes até agora.

Para times que têm as contas em dia e buscam um retorno a longo prazo em termos de imagem mundial, dá para discutir. Para quem tem 100 ou 200 milhões de reais em dívida, caso, grosso modo, desses dois clubes, é incompreensível.

Essa competição tem cheiro daquelas pessoas que sempre procuram um atalho para a fortuna. E que no final deixam um atalho para dívidas. Para os outros pagarem, claro.

Anúncios

5 Respostas to “Quando um é demais, dois é o quê?”

  1. Joao Bittar said

    Marcelo,
    acho que estamos diante de um caso de esquizofrenia.
    a diretoria corinthiana dah uma dentro e depois dah uma fora em doses equilibradas ( muitissimo melhor que a anterior que soh dava fora…). Essa da Formula SuperLiga, por exemplo, eh uma besteira de novo rico.
    Se eh que vai sair algum $ do cofre alvinegro.
    Eh o tipo de plano que nunca constou em plano de marketing de clube serio, imagino.
    Muito menos nos planos do Fla ou do Corinthians.
    Nao imagino ( ateh mesmo porque nao sou um especialista, longe disso ) que efeito positivo poderia trazer a curto,medio ou longo prazo. Mas acho que a torcida preferiria, muitissimo mais,que a marca CORINTHIANS pudesse ser conhecida internacionalmente por titulos como o da Libertadores, assim como o Boca eh conhecido mundialmente.
    Logo; aplicaria melhor seu dinheiro na conquista da Copa Brasil.
    Suponho.
    Ou talvez eles tenham a garantia que o corinthiano Barrichello NAO pilotarah o tal bolido. Vai saber…

    Caro João, Rubinho Barrizero, não!! Estamos em véspera de Ano Novo, época de esperanças renovadas. Não venha com terrorismo psicológico para cima dos corintianos.
    E, aproveitando a deixa, conto que mais uma mentira patrioteira da F-1 caiu por terra. Quando lhe perguntaram o que pensava de ver Schumacher testando a Ferrari, Ross Brawn, hoje na Honda e mais uma vez chefe do brasileiro, disse: “Michael gosta disso quase tanto quanto de correr. Se há uma coisa que o motiva é desenvolver um carro. E sempre foi excepcional nisso”. Quantas vezes a dupla Galvão-Leme disse que o alemão (e agora Jenson Button) gostava mesmo era de “sentar no carro e acelerar” e que Barrichello desenvolva o carro e depois tinha que compartilhar suas descobertas com o companheiro?

  2. Joao Bittar said

    ADDIO POSSIBILE
    Ronaldo è libero di decidere Se vuole il Flamengo, andrà via
    Dalla redazione
    MILANO – Ronaldo e il Flamengo vanno avanti, ma senza più il cla­more dei primi giorni. Galliani continua a ribadire che non ha in programma nessun appuntamento di lavoro durante le sue vacan­ze brasiliane e Kleber Leite, il vice presidente del Flamengo, re­sponsabile del mercato del club, adesso aspetta l’incontro col gio­catore e Fabiano Farah, in programma per la fine di questa setti­mana.
    do Corriere Dello Sport, edicao de hoje

  3. Anibal said

    Marcelo, seria importante o Corinthians e o Flamengo trabalharem juntos em projetos afins, pois, além de alavancarem seu marketing, contribuiriam em muito para uma nova visão do futebol “nesse país”. Imagino que os oportunistas de plantão já bolaram “n” projetos, como esse da Fórmula Superliga com o objetivo de levar vantagem. Se os dois clubes vivessem em mar de reais, até tudo bem, mas um deve 100 milhões e outro deve 200 milhões, seria um absurdo se enveredarem nessa aventura, a não ser que alguma empresa resolva bancá-los. Achei interessante o Projeto dos Canais de TV, sendo bem conduzido por profissionais competentes (eu disse competentes), será de grande visibilidade.

    Concordo, Aníbal, um canal TV pode ser uma solução. Acho difícil hoje um clube de futebol conseguir montar programação para um canal inteiro. Mas poderia haver associações de clubes não rivais, como Corinthians e Flamengo. Um canal compartilhado, com cada um fazendo sua programação e uma programação visual comum da emissora poderia dar bons resultados. Mas antes de se lançar nesse projeto, é preciso ver se haverá anunciantes e assinantes que paguem a despesa, pelo menos no médio prazo.

  4. Sérgio Alvarenga said

    Caro Marcelo,

    É evidente que o Corinthians não colocará qualquer centavo nesta idéia. Se fosse, não permitiríamos.
    Esta sua dúvida justifica-se apenas por um natural lapso em comparar a antiga diretoria com a atual. Somos diferentes. Você sabe.
    Se o empreendimento der certo, os organizadores ganharão dinheiro e o clube ficará com uma parcela. Se não der, o prejuízo é de quem investiu. Simples assim. É um negócio de risco e o clube aceitou “alugar” sua marca para o “apostador”.
    Confesso não entender toda esta sua suspeita.
    Ora, a idéia é simples: juntar duas das maiores paixões mundiais. Pode, de fato, não dar certo. Mas pode dar. Não me parece um absurdo.
    E, de qualquer forma, a marca será difundida.
    Avalio como pequena a possibilidade de um fiasco respingar no clube. Penso ser válida a aposta.
    Abraço
    Sérgio Alvarenga

    Caro Sérgio, seja bem-vindo ao debate. Suas contribuições, como vice-presidente jurídico do Corinthians são muito valiosas para este blog.
    Se o Corinthians não está ponto um centavo na idéia, ótimo. É o que esperávamos ouvir.
    Mas já que mostrou essa disposição em nos ajudar, te pergunto: Qual é a empresa que está por trás do projeto? Qual é a experiência dela em organizar competições de automobilismo?
    Imagino que seja um apaixonado por automobilismo, sabe que no mundo poucas categorias desse esporte são lucrativas. Desde que a Fórmula 1 e o Mundial de Ráli se tornaram as marcas dominantes, o grosso do dinheiro flui para elas. Outras categorias vivem com dinheiro de montadoras, mas mesmo essas estão à mercê de fechar, como aconteceu há não muitos anos com o tradicional Mundial de Marcas.
    Assim te pergunto: se a categoria der prejuízo, o clube receberá algo pelo aluguel da marca? Em que ano deve acontecer a primeira prova dessa categoria no Brasil, já que em 2008 não será?
    E, por último, vocês juram a toda a Fiel que não vão permitir que o Rubens Barrizero se sente ao volante do AutoCorinthians, certo? hehe. Grande abraço

  5. vitor said

    o que que vcs estao falando ???
    vcs estao loucos
    isso é muito bom para a visao mundial do clube…
    ta criticando mais da pra ver que é coisa boa ja que vemos (roma,liverpool,milan,psv,entre outros)
    isso leva a marca do corinthians e do flamengo pro cenário mundial e se essa formula engranar ela tem tudo pra trazer algum retorno financeiro para os clubes e pra quem ta duvidando que os clubes nao gastam , isso é óbvio ja que as equipes nao sao dos clubes, o gasto sao das equipes o esquema é que a organizaçao acha equipes que querem pagar ( elas tambem ganham a cada corrida em caso de vitoria, direitos da tv…) e depois pegam times populares e que queiram entrar e que irao ganhar com um pouco do dinheiro ( o qual eu ja citei como irao ganhar ) o corinthians entra com a marca, tem ela divulgada e ainda pode ganhar um pouco enquanto quem gasta sao as equipes que nao tem relaçao com os clubes.
    entendam antes de falar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: