Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

O São Paulo muda de patamar

Posted by Marcelo Damato em sábado, 29 dezembro 2007

Desde a gestão de Marcelo Portugal Gouvea, o São Paulo cresceu graças à sua competente observação do mercado.  Informava-se sobre os jogadores em fim de contrato na Europa/Japão e só se reforçava sem gastar um tostão em contratações.

Além de jogadores assim, só recorria a atletas baratos ou vindos da categoria de base. E nunca deixava os contratos chegarem ao fim. Poucos ou muitos milhões sempre entraravm no clube a cada cessão.

Com isso, passou para o primeiro orçamento entre clubes do Brasil e depois superou o orçamento da CBF.

No ano passado, o clube fez sua contratação mais cara em anos, ao tirar Dagoberto do Atlético-PR. Havia uma justificativa: o atacante é jovem e, recuperado, vai valer muito mais.

Mas a contratação de Jorge Wagner quebra a lógica financeira. O meia vem exclusivamente por aspectos esportivos.

Isso mostra que o clube se vê num novo patamar, mais alto. Se os diretores acertarem, isso indica que o clube poderá ficar no topo por um número de anos que nunca nenhum outro conseguiu nos últimos 40 anos, mesmo com gerações excepcionais, como o Flamengo de Zico.

Mas, se estiverem errados… Bem o São Paulo tem lastro para se corrigir.

Anúncios

6 Respostas to “O São Paulo muda de patamar”

  1. JoaoBittar said

    Chutando:
    A meu ver, o SPFC quebrou, ainda que de leve, a politica tradicional de gastar por dois motivos:
    a) Sobrando grana: Saida do Breno ( soh a grana que o Bayern pagou a mais que a multa rescisoria por conta do “aliciamento” e era inesperada, eh mais que a metade do preco do passe de JW) .
    b) Concorrencia : O negocio passou a ficar bem bom e acessivel. Palmeiras e Corinthians, Gremio e Inter alem do Flu e Santos, poderiam entrar na parada sem grandes problemas. O jogador eh retorno certo. Provou isso no Inter 06 e no S.Paulo 07.
    Suposicoes intuitivas.

    João, Seu raciocínio faz todo o sentido. VAmos ver como as coisas se desenrolam.

  2. davidoff said

    Mal comparando, é como o cara que faz regime o ano inteiro e nas férias se dá ao luxo de comer do bom e do melhor. Se esse procedimento continuar sendo a exceção, não vai afetar as finanças do clube. No que tange à “fórmula” que o SP encontrou (óbvia, mas que só ele pôs em prática) ainda é preciso ressaltar que além de contratar jogadores sem desembolsar nenhum tostão, ainda havia a prévia análise do comportamento de cada um deles fora de campo com a preocupação de montar uma equipe, não apenas um amontoado de bons jogadores. Realmente de se tirar o chapéu.

    E o mais espantoso, Davidoff, é que se você, eu, nós e toda a torcida do Flamengo sabemos que é esse é o melhor caminho, por que os outros não fazem igual? Por que os outros times, a cada ano de frustrações, em vez de se manter num projeto, rasgam tudo e começam tudo do zero? Conhece melhor fórmula para errar de novo no ano seguinte.? Pior do que isso, só isso e maracutaia com empresário junto.

  3. Não sei se é uma mudança de visão de fato, ou simplesmente o aproveitamento de uma bagatela.

    Não sei direito quanto foi o valor, uns falam em dolares outros em euros, mas se foi 2,5 mi de dolares. Por tudo que o SPFC ganhou (ainda que seus custos também sejam elevados), parece-me sim preço de pinga.

    E concordo com o bittar também – queima de gordura e análise dos concorrentes. (Principalmente o rebuliço que aconteceu por causa especificamente da hegemonia tricolor – ondas de contratações que vemos agora e que faz o ano de 2008 prometer).

    Só que ainda acho que não gasta acima do possível. Vendo os balancetes nos ultimos anos, o caixa sempre fecha o ano curto, sobrando soh de 3 a 4 milhoes. (Entrou dinheiro gasta, investe, constrói, etc).

  4. Excelente comentário, Marcelo. É bem isso, mesmo.

    O Michel tocou num ponto importante: apesar de tudo isso, o São Paulo fecha o balanço, ano a ano, com pequenos superávits. Ou seja, controle de custos, controle de gastos, investimentos feitos na medida, são e continuarão sendo importantes.

    Um detalhe importante, e terrível: os números fecham bem porque a receita das transferências faz parte do todo. Ou seja, sem negociar um ou dois jogadores por ano, no mínimo, ainda não dá pra fechar no azul.

    Eu acredito que esse salto poderá começar, de verdade, em 2009, com novo contrato de direitos de tv no Brasileiro, novo patrocínio de camisa ou novo contrato com a LG, consolidação e crescimento das receitas de licensing.

    Pelas minhas contas, o SP fecha 2007 com uma receita 10 milhões de euros menor que a 20o. maior receita da temporada 2005/2006, que foi do Benfica com pouco mais de 80 milhões de euros. Contribui para isso o atual câmbio e as receitas de transferências. Mas, como esse número do Benfica não inclui transferências, o buraco ainda é mais embaixo. Mas esse é o caminho.

  5. Maurício said

    Na minha opinião a mamata são-paulina acabou. Os outros clubes acordaram e também sairam a campo dificultando as contratações pelo São Paulo. Precisamos lembrar também que tod o mercado é dominado pelos empresários e agora pelos investidores, ms o São Paulo por tudo que representa e oferece é uma grife cara. Assim ninguém coloca jogador no São Paulo sem que o clube tenha uma participação expressiva, na hora da venda. A mais baixa é a do Alex Silva (25%), pois na ocasião ele era jogador do Juniores e quando explodiu, não foi possível abocanhar mais do Juan Figger. Outra fonte de renda importante é a proveniente da Libertadores da América, prêmios e bilheteria dos jogos. Nunca se esquecer, que em 2008, será a quinta participação seguida do tricolor. É isso ai. Consta, que o São Paulo não pagou a pedida inicial do Betis, mas menos, mas esta não poderia perder para nenhum dos rivais, sob pena de quebra do esquema. Como diria aquele ditado, tem hora que não dá, então….

  6. Eduardo said

    Eles não fazem nada além do óbvio, o problema está nos outros clubes que acham que fazer o óbvio é contratar uma superestrela a todo custo e se esquecer do resto do time ou senão sair culpando o mundo pelo futebol ser tão cruel, essa diretoria soube adaptar o São Paulo a essa realidade.
    Como são paulino, eu vejo que o São Paulo como todo ainda tem muita coisa para melhorar, principalmente no marketing, que tem boas sacadas, mas existem algumas coisas que poderiam ser melhor exploradas.
    E quanto a renovação de contratos, talvez essa não seja a realidade, porque esse tipo de informação não é repassada para todos, mas em alguns casos, demorou-se muito para renovar o contrato de alguns jogadores, como foi o caso do Mineiro e do Josué e agora do Alex Silva, que certamente irá de graça ou por muito pouco, já que o seu contrato vence no meio do ano e será presença certa no time olímpico do Dunga.

    Caro Eduardo, se todo torcedor fosse crítico com seu próprio clube como você, os cartolas já teriam tido que evoluir muito mais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: