Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Estangeiros em xeque na Itália

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 8 janeiro 2008

 Pesquisa do jornal “Gazzetta dello Sport” mostra que dos 46 estrangeiros contratados no início da temporada, apenas 19 jogaram com regularidade – alguns como reservas.

Os reforços custaram aos todo 82 milhões de euros – pois boa parte veio em fim de contrato. E marcaram ao todo 20 gols, menos de um a cada dois jogadores.

Os melhores são o brazileiro Juan, da Roma, e o meio-campo suíço Gokhan Inler, da Udinese. Como o pior foi apontado o argentino Joaquin Larrivey, do Cagliari.

Nessa lista não entram nem Ronaldo nem Adriano, pois foram contratados antes.

4 Respostas to “Estangeiros em xeque na Itália”

  1. JoaoBittar said

    Renato Gaucho e Edmundo, que jogavam demais por aqui, encruaram sob o sol italiano, mas nao eh soh saudade de feijao com arroz e banzo que produzem flops.
    Lah como cah, em proporcoes diferentes, tem lavagem e secagem de dinheiro e diretores à KL e Montenegros.
    Diferentemente daqui, no entanto, falcatruas e contas malfeitas levaram o Milan, por exemplo, pra Segundona, a Fiorentina à falencia total, e alguns ilustres pra cadeia (correr pra galera na Italia, nao eh tao auspicioso…) junto com filhos e assessores, como no caso Parmalat.

    E o mercado da bola é muito propício para lavagens, como você sabe, João. É impossível definir o valor de um jogador. Logo é fácil pagar um pouco a mais para esfriar o dinheiro (ou esquentá-lo, na operação inversa). Além disso surgem bons jogadores de lugares improváveis, como o tal meia suíço da Udinese, que aliás é um mulato claro (até pensei que se tratasse de alguém naturalizado, mas chequei e não é).

  2. Paulo said

    A única coisa boa disso ai é ter um Brasileiro como o melhor e um argentino como o pior.
    😀

  3. Onofri said

    O Gornaldo e o Agriano não entraram na lista porque nem mais se lembram deles…eh eh eh
    E o Mauricicinho, ficou de fora também, certo?
    Marcelo, é impressão minha ou você pega no pé de chuteiras do Gornaldo e do Imperador Agriano? Eu pego, ou tento…

    EU não, Onofri,. Do Ronaldo, tenho grande admiração. Acho que ele é injustiçado no Brasil. O que ele fez na Copa 2002 foi uma das maiores histórias de recuperação que já vi. Mas é claro que se quiser continuar a ser jogador de futebol deve ser cobrado como qualquer um. Mesmo o Adriano, eu não partilho dessa patrulha “ideoalcoólica” contra ele. Mas tampouco passo a mão na cabeça.

  4. Felipe Bohrer said

    Marcelo, lembro que no começo de carreira do Adriano, logo que ele estreou pelo Flamengo, ao perguntar a um amigo, muito entendido do que acontecia dentro do clube, como jogava o garoto, ele me respondeu: “Ele é um Tuta melhorado!” Me diverti com essa história por alguns anos e até hoje pego no pé dele. Mas se levarmos em conta as últimas duas temporadas, até o Tuta fez mais gols que ele. Acho que no São Paulo, o Adriano vai arrebentar, na Inter está faltando o apoio que ele tanto precisa.

    Não entendo a diferença de tratamento que se dá ao Ronaldo em relação ao Romário. Enquanto o Ronaldo, mesmo personagem de uma história que parece saída de um filme de hollywood, (inclusive já imagino até o Trailer: “Todos pensaram que ele estava acabado” “Menos seu treinador” – Gene Hackmann estaria perfeito no papel – É praticamente uma seqüência de Rocky Balboa) Romário conta com o perdão de todos para qualquer coisa que faça. Pensam “Ah deixa o baixinho, ele é o cara”. Até acho que seja, mas que não se desvalorize o maior atilheiro da história das Copas do Mundo.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: