Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Anote no caderninho – 2

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 10 janeiro 2008

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, na primeira reunião com o Conselho Deliberativo, afirmou que pagará a dívida do clube, que ele estimou em quase R$ 100 milhões, num período de três anos.

Isso significa pagar mais de R$ 30 milhões de dívidas por ano. Essa é para conferir.

Se conseguir e se mantiver assim, em mais dez anos, o clube teria dinheiro para construir um estádio à vista.

10 Respostas to “Anote no caderninho – 2”

  1. Sérgio Alvarenga said

    Marcelo,

    Leia direito. Não houve qualquer afirmação neste sentido. Foi dito: “pode-se projetar um prazo de cerca de 03 anos para quitação”.
    De qualquer forma, caso seja dada a oportunidade para a equipe de Andrés Sanchez, que não governa sozinho, de ficar estes 03 anos, você irá conferir. Confie na gente.
    Estranho apenas que de um discurso relativamente longo, no qual foram relatadas diversas conquistas, você escolha apenas um tópico, para dele duvidar.
    Pedido: comente as outras coisas. É permitido falar bem da diretoria do Corinthians.
    Abração
    Sérgio Alvarenga

    Caro Sérgio, o que quer dizer pode-se projetar um prazo de cerca de três anos para quitação. A não que o cerca esteja sendo usado com um significa muito dilatoado, o que eu disse está correto. Afinal, não sou eu ou um Zé Banana que está falando, mas o presidente do Corinthians. Se ele diz que pode projetar é porque diz que pode pagar. E é claro que se ele pagar 80% da dívida em três anos e não os 100% ninguém vai crucificá-lo. Mas se ele pagar só 10% da dívida por ano, é outra história. Pois 10 não é cerca de três. Além disso, se ele não sabe quanto tempo vai levar, que não falasse nada sobre isso. Por fim, aqui foi informado da renegociação das dívidas do Nilmar e do Passarella, mas ainda o Corinthians precisa mostrar – e não apenas falar – as reduções de custos. Abraço

  2. Onofri said

    Welll, estamos, então, diante de um futuro e promisso Ministro da Econômia…
    Concordo, Alvarenga, podemos falar bem da diretoria do curintia. Mas… não tem graça… e cá entre nós, falar bem do que? De projeções, de planos. O que temos visto até agora é só meleca. Vide a saída/volta da Marlene Matheus… Humm, me pergunto, essa mulé não tem netos???

  3. Maurício said

    Como corintiano você é um sortudo. Vai saber como o flamenguista se acha com as bravatas do Kleber Leite.

  4. Sérgio Alvarenga said

    Marcelo,
    O Andrés não pode assumir este compromisso porque não sabe se estará na presidência por este período. Mas, se estiver, assume sim.
    Esta foi a ressalva que pretendi fazer. Ele não pode afirmar que pagará porque não sabe se estará lá. Mas que é possível, é.
    Quanto as reduções de custo, afirmo, repito, insisto: elas estão sendo feitas, sim! Ainda que não estejam demonstradas publicamente.
    Abração
    Sérgio Alvarenga

    Que sejam demonstradas então, caro Sérgio Alvarenga, vice-presidente jurídico do Corinthians. E, afinal, transparência não era uma das bandeiras dessa gestão?

  5. davidoff said

    O Corinthians tem um potencial econômico extraordinário que foi negligenciado desde sempre. Se for bem administrado pode se tornar o clube mais rico do país em um período relativamente curto. Quanto a empatar dinheiro em estádio, sou contra. Melhor que alguém construa e explore por um período, como estão aventando.

    Vários clubes têm grande potencial econômico, Davidoff. E, sinceramente, acho meio besta ficar discutindo qual tem mais porque o aproveitamento é tao pequeno desse potencial que até um time não tão grande pode se tornar o mais rico do Brasil se trabalhar direito. Vamos comparar os países. Quem tem maior potencial econômico. Brasil ou Coréia do Sul? Brasil, claro. Em 1980, o Brasil ainda era muito mais rico que a Coréia,, mas o s coreanos estavam fazendo sua lição de casa, investindo pesado em educação e depois em tecnologia. Quem é mais rico hoje? A Coréia. E o Brasil continua com seu eterno grande potencial…

  6. Felipe Bohrer said

    30 milhões por ano?
    Depois do Corinthians seria bom ele assumir a Varig, a Vasp e a TransBrasil… depois pode passar para a Rede Manchete e a TV Tupi….
    Concordo com o Marcelo no comentário anterior, que qualquer time médio/grande que trabalhe minimamente direito pode se tornar um dos mais ricos do país… não se trata de discutir potencial, mas sim o que está sendo feito para aproveitá-lo.

    Já pensou, bem, Felipe, que isso pode ser encarado como uma grande oportunidade? Quem conseguir trabalhar direito vai colher frutos com certeza. Já na Europa, ser criativo e competente é obrigação, uma questão de sobrevivência.

  7. davidoff said

    Pois é, como eu disse, depende de boa administração. Abraço!

  8. Nicolas said

    Segundo a Proposta Orçamentária para 2008, disponível no site do clube,o montante da dívida fiscal que será incluída na Timemania é de R$ 28,585 milhões (09/10/2007). Uma meta mais factível poderia ser uma redução gradual do endividamento. Como faz o governo federal. Não tem como o Corinthians recuperar o seu futebol,sem investir no mesmo. Não adianta estar com as dívidas zeradas e disputar a série C. Concordo com as suas observações sobre o aproveitamento do mercado potencial. Poucos clubes sabem como explorá-lo. Vamos ver como se sairão essas iniciativas de Corinthians e Flamengo.

    O desafio do Corinthians não é pequeno, Nicolas. O que é pior? Pagar a dívida aos poucos e nesse tempo não poder montar um grande time, ou pagar tudo, sacrificar o time, e voltar mais rápido à normalidade? Em suma o que prefere? Andar de lambreta por 20 anos, ou andar a pé por 10 e de carro por dez? Para cada situação, há uma resposta. Acho que sem conhecer os números e as conseqüências deles não dá para tomar uma decisão.

  9. Rubens Leme said

    Trema Marcelo: Depois da atual dura realidade do Corinthians, Antônio Carlos tem espaço para revelar o sonho. “Tenho muita identificação com o Corinthians. Fui jogador e estou dando o máximo como dirigente. Quem sabe se no futuro não acabo na presidência do clube? Mas tenho de ganhar agora. Agora.”

    matéria completa: http://www.estadao.com.br/esportes/not_esp107702,0.htm

    E, quem sabe ele não vira presidente de Tonga, não é Rubens? Mas essa é uma frase inesquecível, sem dúvida

  10. Nicolas said

    Marcelo,você propôs umas alternativas complicadas para mim e a torcida do Corinthians:andar a pé ou de lambreta.Já pensou se o clube resolve andar a pé e termina na série C? Você não tem pena do Felipe? O que não dirá o Zago no final dessa temporada?

    Caro Nicolas, Vamos lá. Em primeiro lugar, não vejo nenhuma chance de o Corinthians cair. Zero. Com uma equipe pior, bagunça nas contas e falta de comando, e disputando contra adversários muito melhores, o clube por muito pouco não escapou da Série B. Com essa nova fase, veja até muito pequena a chance de não subir, ainda mais num sistema de pontos corridos, que favorecem os clubes de maior estrutura e planejamento. O Corinthians é para a Série B mais do que o São Paulo para a Série A.
    Assim, acho que o Corinthinas tem de se livrar da dívida o quanto antes. Se mostrar que é capaz de ter um grande superávit, poderá atrair parceiros sem ter que se humilhar. Se o Corinthians mostrar que é bem administrado, vai chamar dinheiro. E não tenho pena do Felipe, muito menos do ACZ, o homem camaleão – num mês beija o escudo do Santos, no outro diz que quer ser presidente do Corinthians. Aliás, não tenho pena de ninguém. Pena é um sentimento que não leva a nada. O Felipe ganhou um belo aumento agora que tem jogar melhor também.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: