Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Um recorde para esquecer

Posted by Marcelo Damato em sábado, 2 fevereiro 2008

O técnico holandês Ronald Koeman quebrou um recorde histórico. Ele tem o pior início de trabalho de um técnico substituto da história da Liga Espanhola, criada na temporada 1928/29.

Na Espanha essa estatística é feita levando em conta os dez primeiros jogos e a variação na tabela. Quando assumiu o Valencia, após 11 rodadas, o clube estava em quarto lugar, com 21 pontos, a quatro do líder Real Madrid.

Dez jogos depois, o Valencia está em 11º, com 27 pontos a 22 do líder. Isso mesmo, o Real Madrid aumentou sua vantagem em 18 jogos no intervalo de dez partidas.

Doz dez jogos, Koeman venceu um, empatou três e perdeu seis. A vitória foi logo na estréia. A última vez que o Valencia ficou nove jogos sem vencer foi há 13 anos.

Dois jogos, após sua chegada afastou algumas das estrelas do time, como o goleiro Canizares.

Anúncios

5 Respostas to “Um recorde para esquecer”

  1. JoaoBittar said

    Parabens pro Koeman.
    Vem coroar uma trajetoria de bravatas e antipatias gratuitas que ele conseguiu com seu jeito truculento de psicologo pecuario. Como jogador nunca foi lah essas coisas. Como tecnico estah enterrando sua curta carreira com esse “titulo” que deu origem ao post. Na Espanha, pelo menos. A prensa iberica tah descendo o cacete nele sem parar, os resultados sao pifios ( soh se classificou na Copa do Rei, algo assim) e suas vitimas, como Canizares que sempre foi xodo dos jornalismo esportivo espanhol, tao tripudiando em cima dele.
    Um desastre quase completo.

    É, João, o Valencia se classificou às semifinais da Copa do Rei. Na semifinal pega o Barcelona. A outra semifinal é entre dois times pequenos. E não é curiosa a coincidência nas trajetórias entre ele e o Leão nesta temporada?

  2. Eduardo said

    Esse supera o Leão com facilidade!

  3. Rubens Leme said

    É curioso como os treinadores holandeses são egocêntricos, começando pelo Cruyff. Um dos três maiores jogadores europeus da história dava entrevistas pra lá de arrogantes quando técnico do Barça. É claro que nesse quesito ninguém superou o insuportável Van Gaal, que adquiriu um status de Messias após o título europeu de 95 com o Ajax. Nesse quesito, seu grande “seguidor” é o lusitano Mourinho.

    E isso acontece com Rijkaard e até com Van Basten. Curioso… comem chuchu e arrotam peru.

    O Rijkaard, Rubens? Dele acho o contrário, que não se dá a importância que tem. O fato de ele não abaixar a cabeça sempre e às vezes mostrar que sente a pressão do cargo não fazem dele um arrogante. O Van Gaal, claro, eu não discuto.

  4. Rubens Leme said

    Olha, o Rijkaard andou dando umas entrevistas meio azedas, mas tudo bem, eu o tiro da lista.

  5. Saulo said

    Marcelo, interessante isso!! O cara com um retrospecto pra lá de negativo e não é demitido. Se fosse no Brasil, na terceira derrota já estava demitido. Aqui no Rio, num campeonato pra lá de esquisito, em cinco rodadas, o América já tem o seu quarto técnico (média de um técnico por rodada). Cada coisa que acontece aqui no Brasil!!

    Lá os caras têm um pouco mais de paciência, Saulo. Como tudo é bem pago, só contratam com certo grau de certeza. E depoia agüentam. Mas essa do América, eu nunca tinha visto. Nem time de pelada é assim…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: