Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

O herói anônimo

Posted by Marcelo Damato em domingo, 3 fevereiro 2008

O goleiro Diego foi um dos heróis do Atlético na conquista do Campeonato Mineiro. Logo no início do Brasileiro o Almería, time pequeno da primeira divisão da Espanha, fez uma proposta por ele. O Atlético, endividado, aceitou. Diego chegou como reserva e até teve de virar Diego Alves. Aos poucos foi se firmando, virou titular nos últimos oito jogos e já está há 437 minutos, quase cinco partidas, sem levar gol.

Neste sábado, na vitória sobre o Real Madrid, sua atuação foi considerada perfeita pelo site do jornal Ás.

Diego tem idade olímpica. Mas seu nome nem sequer entra nas discussões. Jogar fora do “eixo” é difícil mesmo.

4 Respostas to “O herói anônimo”

  1. JoaoBittar said

    De fato o cara vem jogando muito bem e ontem por ser contra o RealMadrid ganhou elogios ilustrissimos do Raul e do IkerCasillas, os dois maiores idolos espanhois no futebol espanhol atual e entre os dez maiores de todos os tempos, pra eles. DiegoAlves virou manchete lah.
    Quais os criterios para ser convocado por Dunga? Nao se sabe. No comeco, parecia que o cara tinha que estar na Europa
    ( alem de ser racudo, amar a amarelinha, bla-bla-bla…) jogador no Brasil era lixo. Era ateh engracado a CBF fazer ” campanha contra o “exodo dos craques” e o tecnico da selecao convocar artilheiro do holandes, craque do ucraniano e destaque do futebol russo. Qualquer coisa menos Brasil.
    Quando ninguem via o Elano jogar ( as vezes, nem a sua propria torcida…) Dunga convocava e colocava de titular. Agora que o cara “manda” no Manchester City, ficou de fora. Vai entender…
    E na selecao olimpica, as distorcoes e falta de criterio parecem mais obscuras ainda. Nao eh so o Diego que vai ficar de fora. Nem sabemos o que Dunga quer da vida na principal, muito mais na misteriosa selecao olimpica.
    Enquanto isso, na Argentina…

    Não sei, João, acho que pegou pesado demais. Por exemplo, se eu fosse técnico da seleção e fosse contra o êxodo a última coisa que faria seria convocar quem joga no Brasil. A seleção é uma tremenda vitrine. Quem é convocado é vendido – e ainda se acusa o técnico de levar uma parte. Não que eu ponha minha mão no fogo pelo técnico, longe disso.
    Sobre convocações, também não entendo muitas coisas, como convocar o Gilberto, que é velho e não é bom. Mas é inegável que Dunga tem a filosofia do Parreira sobre seleção. O que importa é jogar bem na seleção. Se é médio no clube e bom na seleção fica. Se é fenomenal no clube e mezzo ruim na seleção, sai.

  2. Conrado said

    Diego que jogou o início do Campeonato Brasileiro passado e que teve excelentes atuações contra SPFC e Corinthians no Morumbi.

    Exatamente este, Conrado. Muito bem lembrado. Se o Atlético não o estivesse vendido, esse garoto poderia estar bem mais valorizado aqui (se bem que pelo jeito está se valorizando lá, o que não é nada mau). Vamos esperar o que o Dunga faz. Eu acho que ele tem se mostrado mais antenado do que se esperava. Hoje mesmo esteve em Istanbul para ver Fenerbahçe x Galatasaray.

  3. Denilson Martins said

    Mas me parece que não é só o eixo que influencia, acho que se o empresário do jogador for bem relacionado, se consegue uma convocação né?

    Perguntemos todos ao Afonso, que curiosamente, também é cria do Galo.

    Denílson, a convocação do Afonso nada tem a ver com o Galo. Afonso é como Anderson e Élber, jogadores que saíram daqui sem nenhuma fama. O Afonso foi convocado pelos 34 gols que estão naquele vídeo que eu postei no blog.

  4. Saulo said

    Marcelo, será que no meio de tantos goleiros com o nome de Diego (Diego do Flamengo, Diego do Palmeiras e esse Diego do Almería), só o do meu Fluminense é ruim ? Pior que ja confiei nele e ainda confio, mas o Renato Gaucho não confia e sacou as minhas esperanças de vê-los novamente em forma.

    Pois é, Saulo, é azar. Esse Diego pintou bem no Atlético-PR, mas mesmo lá já aprontava. E há mais Diegos bons goleiros, por exemplo o Diego Lopez, do Villareal, que pode ir para o Milan. Considerando outros nomes que têm a mesma raiz (são derivados de Jacó), há também o Tiago, do Vasco. Por outro lado, eu tiraria o Diego do Fla da sua lista de grandes goleiros. O bom do Flamengo é o Bruno. O Diego rubro-negro é que nem o Fernando Henrique, tem um dia de herói a cada 50 jogos.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: