Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

A polêmica do domingo – 4

Posted by Marcelo Damato em domingo, 24 fevereiro 2008

A arbitragem de Marcelo de Lima Henrique influiu no resultado da Taça Guanabara? Houve pênalti a favor do Botafogo? Houve falta antes do lance da expulsão de Lúcio Flávio? Houve apenas uma falta no lance do pênalti a favor do Flamengo?

49 Respostas to “A polêmica do domingo – 4”

  1. Lucas Camargo said

    Não houve o penalty a favor do Flamengo?

    O Souza e Lucio Flavio não deviam ter sido expulsos?

    As duas faltas que o Lucio Flavio cometeu não mereciam advertência?

    Vários laterais marcados a favor do Botafogo não deveriam ter sido para o Flamengo?

    A falta no último minuto do jogo, marcada contra o Juan, não deveria ter sido marcada contra o jogador do Botafogo?

    O juiz não se equivocou na marcação do impedimento do Obina?

    A falta não marcada em que o jogador do Botafogo quase quebrou a perna do Cristian (muito parecida com a falta contra o Eduardo ontem e que resultou em expulsão imediata) não deveria ter resultado em expulsão?

    Difícil, não é?!
    SRN

    Está registrado, Lucas, vamos esperar os próximos argumentos.

  2. MH said

    Marcelo, desculpe postar isso neste tópico, mas gostaria de trazer a discussão: as bombas não morreram:
    Leia
    Abraços,
    mh

    Mário, Obrigado. Vou atrás.

  3. JoaoBittar said

    Pelo que vi, houve o penalti no FabioLuciano, mas esse tipo de penalti os juizes podem dar a qualquer hora e o Sua Senhoria, soh deu esse ( escandaloso, eh verdade) pro Fla.
    Que perdia o jogo, diga-se.
    Marcelo Lima tambem exagerou ao expulsar o ZeCarlos, mas outra solucao seria nao expulsar ninguem. O Souza, alias, poderia ser expulso antes, num lance com o goleiro.
    A tal falta que o Lucas fala, nao eh exatamente o caso do Taylor/Eduardo, mas merecia expulsao , sim.
    Enfim, o juiz foi muito mal e prejudicou todo mundo.
    O Botafogo perdeu, tem que reclamar, mas se fosse o contrario, o Flamengo teria muitos motivos pra fazer o mesmo.

    João, acho que reclamação tem limite e principalmente tem modo de fazer. Aquele negócio se pôr todos os jogadores na sala para protestarem juntos parece mais coisa de campeonato de colégio. E esse arbitro é muito ruim. Ruim e gordo.

  4. Bruno Gremista said

    Geralmente, quando uma bola é alçada para área, ocorre muito agarra-agarra, sempre há essa situação. Mas o lance do Fábio Luciano foi algo além do normal. O jogador do Botafogo (não me recordo o nome), quase tirou a camisa do jogador do Flamengo. Foi algo muito escancarado. Portanto, para mim, houve a penalidade. Já no possível pênalti do Botafogo, a impressão que eu tive, foi na sua não ocorrência. Mas não estou seguro, teria que ver mais uma vez o lance. Então, a partir do momento que uma pessoa precisa ver o replay, já é claro que o árbitro deve ser imunizado, uma vez que ele não tem tal artifício e a sua decisão vem em questão de segundos. Já os outros lances, eu não vi direito, por isso nem vou comentar.

    Belo argumento, Bruno.

  5. Bruno Gremista said

    Sobre a matéria que o Mário trouxe, eu soube quanto estava ouvindo o jogo do Grêmio e falaram sobre essa ocorrência. Lamentável. Olha, se eu estivesse em Porto Alegre, ainda sim, assistiria o jogo do Grêmio no Olímpico, mas se eu tivesse um filho, não levaria em hipótese nenhuma. Ainda falam de levar família aos estádios. Mas como, se não há uma legislação específica para o futebol, num país em que os poderes públicos querem mais se livrar os prisioneiros para diminuir os gatos do que investir mais pesado na infra-estrutura carcerária. Num país onde a educação pública é fraca para preparar alguém para o mercado de trabalho cada vez mais exigente, resultando, muitas vezes, numa fraca consciência crítica, o que amplia as possibilidade de alguém entrar no crime. É uma pena, mas o que ocorreu com o torcedor do Criciúma, vai se repetir em outras ocasiões e mais pessoas morrerão. E você não vê perspectivas de melhoras.

    Não podemos nos conformar com isso, Bruno. E não podemos cometer o erro de achar que um episódio grosseiro significa que tudo está errado. Há violência? Há. Mas já esteve muito pior. Logo estamos melhorando.

  6. João said

    Os erros de arbitragem da final da taça guanabara em 2006 favoreceram muitos mais o Botachoro (contra o America) do que agora o Flamengo, até porque nâo houve erro. A patetada armada nos vestiarios pelo ex-presidente (vamos ver se é homem de manter a palavra e renunciar mesmo) Bebeto foi dos episodios mais vergonhosos. Eurico Miranda acaba de declarar que já perdeu 6 finais para o Flamengo e nunca pensou em sair com o rabo entre as pernas por conta disso, como faz Bebeto.

    Também não concordo com a atitude do Bebeto, João, mas não concordo que não tenha havido erros. Houve, vários, e para os dois lados.

  7. Renato said

    Mais uma coisa que só acontece com o Botafogo, o time perde e o presidente se demite.

  8. Bruno Gremista said

    Botafogo não pode entrar na mesma onda do ano passado, e achar que todos estão conspirando contra. Pois os erros a favor, quase nenhum botafoguense lembra, como no jogo contra o América, na Taça Guanabara de 2006, como o Atlético Mineiro na Copa do Brasil de 2007, e até mesmo no Brasileiro de 1995. O Botafogo está fazendo um bom trabalho, está no caminho certo, basta seguir, que uma hora, a maré de azar vai passar para tempos melhores. Mas se ficar de choro, aí, corre um sério risco de estressar os jogadores, que podem entrar com os nervos lá em cima a cada jogo, e prejudicar o time. Antes de encerrar, uma nota. Ouvi que o Cuca, num dado momento da partida, parecia mais nervoso do que os próprios jogadores. Se isso for verdade, então se repete o mesmo erro do ano passado. Muitas vezes, o jogador perde a cabeça, e precisa de alguém para colocá-lo na linha, mas o Cuca fica nervoso junto, e isso se torna uma reação em cadeia. É um grande técnico, mas tem esse grande defeito.

    Concordo contigo, Bruno. O Botafogo tem que manter a cabeça no lugar. Fazendo assim, já é difícil ser campeão, imagine se não fizer.

  9. Filemon said

    O pênalti é claro. O sujeito quase leva embora a camisa do Fábio Luciano. E essa coisa de nem todos os juízes marcam, nem sempre marcam, acontece em todo jogo…. Foi pênalti e ponto.

    A reclamação da expulsão procede em parte. O Souza foi corretamente expulso. E do lado do Botafogo teria de ser o goleiro e não o Zé Carlos. Daí o Cuca certamente tiraria um piorzinho para colocar o goleiro reserva.

    A expulsão do Lúcio Flávio foi justa. Os erros de marcação de impedimento e laterais é banal, tem em qualquer jogo.

    Ou seja, resumo da ópera, aquela presepada dos dirigentes, jogadores e do Cuca ao final do jogo foi ridícula, absurda e vergonhosa. São vitimas apenas e exclusivamente da síndrome de vira-lata.

  10. JoaoBittar said

    O Botafogo colocou muitas expectativas de ser , finalmente Meu Deus !, Campeao de alguma coisa.
    Assim como no ano passado, reagiu tosca vergonhosamente na primeira dificuldade, como no episodio do River.

    No vestiario, o Cuca, bastante calmo aparentemente, insistia em responder que no proximo campeonato o ” Botafogo vai ser prejudicado nao tem jeito… ”
    e que se o jogo fosse pros penaltis :
    ” o juiz ia mandar voltar os penaltis que pegassemos…”
    um discurso paranoico sem precedentes no futebol brasileiro.

    (reli a ultima frase acima, porque achei muito drastica, radical e exagerada, mas acho que eh isso mesmo !!! )

    Está um pouco exagerado mesmo, João, hehe. Mas confesso que nunca vi o time se juntar na sala de imprensa para reclamar. Parecia campeonato de colégio.

  11. Lucas said

    Venceu o melhor

    O Flamengo não foi melhor em campo, mas tem mais time. As alterações surgiram mais efeito. Do banco saiu o gol do título.

    O Botafogo atacou mais no primeiro tempo e abriu o marcador. No segundo teve mais posse de bola, porém foi menos ofensivo. O Fla foi mais decisivo.

    A torcida do Botafogo gritou mais, só não foi suficiente para calar a massa que entupiu o Maracanã.

    Cuca fez um ótimo trabalho e consegue ter os jogadores na mão, porém Joel tem mais time e também conta com a confiança dos jogadores.

    O árbitro marcou pênalti porque foi pênalti. Depois não marcou a favor do Botafogo porque NÃO foi. E não tem essa de “acontece todo jogo e nunca marcam”. Então vamos crucificar quem acerta e aliviar quem erra?

    Lúcio Flávio já tinha amarelo e fez falta para cartão. 1+1 = 2, dois cartões = rua.

    O goleiro deveria ter sido expulso. Souza foi bem expulso, é um idiota que não tinha nada que ir pegar a bola depois do gol.

    Ferrero sentiu inveja do inglês e quase operou o Christian. Os botafoguenses acham que não era para expulsão? Se o juiz era tão tendencioso, não deveria ter expulsado?

    Túlio diz que o torcedor não deveria ir mais ao Maracanã. Tudo bem, que vá ao Engenhão, mas sem o jogador, que adora chorar e mentir quando quase arrebenta o adversário e nega depois.

    Bebeto quer renunciar? Tudo bem. Acho que fará justiça à vergonhosa final da mesma Taça Guanabara de 2006, contra o América. Ou pela arbitragem “perfeita” do Simon na Copa do Brasil do ano passado.

    E Montenegro poderia ir junto, por 1995.

    Se a arbitragem é rubro-negra, como foi que o Flamengo perdeu de 4 para o Flu? Ou como puderam marcar aquele pênalti no Morais, que o Edmundo desperdiçou?

    Também foi um árbitro que colocou porcaria no café do Dodô?

    Pior do que perder, é não saber lidar com isso. O choro é normal, mas pedir para sair é coisa de criança. Ou de torcedor emotivo. Vindo do presidente, é vergonha.

    Imagina se o Eurico renuciasse a cada vice?

    Em São Januário a tensão toma conta. Já sabem que será o rival em caso de final. Eurico já repensa suas recentes palavras sobre o campeão.

    Nas Laranjeiras, apreensão e inveja. Tem time chegando na hegemonia e os outros conseguiram se livrar da Taça Rio para pensar apenas na Libertadores. Enquanto isso, Renato não sabe nem qual time escalar.

    Já são 18 guanabaras. Faltam dois jogos para os 30 estaduais.

  12. Filemon said

    Lucas, onde eu assino mesmo a lista do seu fã-clube? hehe
    SRN!

  13. Conrado said

    O técnico do Botafogo está lelé da cuca…

  14. JoaoBittar said

    Lucas,
    fora as evidentes manifestacoes rubronegras de felicidade, tambem assinaria em baixo ( todas as “5” linhas ) do seu comentario. Menos pelo “suspeito” apoio do Filemon (hehehehe).

    Para os corinthianos, santistas, palmeirensese ateh saopaulinos mais criticos, o Botafogo de Bebeto, Montenegro e varios jogadores , Tulio a frente, mostraram o que REALMENTE pode se chamar de CHORADEIRA.
    Imaginem se aquele gol anulado de Adriano e o penalti nao marcado em Dagoberto contra o Corinthians, fosse chorado pelo Botafogo?
    Nao sei se o Lula ainda estaria no poder a essa altura…. hehehe

    João, quem não pode falar de choradeira é são-paulino. Imagine se aquele São Paulo e Corinthians tivesse sido numa final? Nem Lula, nem Bush estariam no poder a essa altura. E o papa estaria montando barricadas no Vaticano para não ter o mesmo destino.

  15. Rubens Leme said

    Esse Lucas é um cara do ole!, o Lucas Dantas, gente de pouca confiabilidade, aliás e que copiou o post dele aqui.

    Não sei se o Lucas Camargo é o mesmo, já que ambos são flamenguistas. Talvez não…

    Mas cuidado com esse primeiro Lucas…

    Rubens, neste blog não se permitem ataques a ninguém, não importa de quem parta. Se tem algum problema com ele, por favor resolva-o diretamente. Obrigado.

  16. Lucas Camargo said

    Não sou o Lucas que postou na Segunda-feira, 25 fevereiro 2008 em 12:20 am (aliás, xará, sugiro que vc use um sobrenome, para não confundir).

    O meu post é o do Domingo, 24 fevereiro 2008 em 10:04 pm. Tentei mostrar que os erros e exageros aconteceram contra o Flamengo também. Pelos comentários dos demais, acredito que não estava enganado. O árbitro errou aqui e ali, foi frouxo ou severo em diferentes momentos, mas não prejudicou indevidamente e especialmente o Botafogo.

    Chorar a derrota do seu time é razoável. Fazer aquele papel ridículo que o Bebeto fez, não.

    Salve o Mengo, campeão da Taça Guanabara 2008!

    SRN

    Apoiado, Lucas Camargo. Então peço ao outro Lucas que se identifique pelo sobrenome também a partir de agora, como aliás é a praxe no blog para nomes repetidos.

  17. Rubens Leme said

    Fico feliz que não seja Lucas Camargo. Postei o que ele escreveu sobre mim, mas o post está esperando moderação.

    Esse Lucas – vulgo Lucas Dantas – é uma pessoa que não merece meu respeito, mas eu não quis te ofender. Há muito que queria te fazer essa pergunta, mas não havia encontrado justificativas até agora.

    Sendo assim, ficamos em bons termos, como sempre.

    abraço

    Rubens

  18. Geraldo c araujo said

    O árbitro se equivocou. A verdade é que o Ferrero é um grande fã do Fábio Luciano, e apenas queria levar sua camisa como souvenir; como não conseguiu, ficou tão acabrunhado que, tal qual um brucutu inglês, desferiu um carrinho mortal no adversário Cristian, coisa que o juiz deve ter interpretado como simples catarse, pois nada marcou.
    O espetáculo montado no vestiário pelo Bebeto e seu aspone – o Homem das Vitaminas – coadjuvado pelo treinador e pelos jogadores poderia ter concorrido ao Oscar, caso a premiação não tivesse ocorrido em concomitância. Mas não tem nada não, podem candidatar-se em 2009; serão barbada na categoria Tragédia Grega de Araque. Ah, esta categoria não existe? Taí mais uma prova da existência de um complô para prejudicar o Fogão e impedir-lhe a conquista de títulos.

  19. JoaoBittar said

    O Flamengo jah deve estar treinando para jogar a Libertadores quartafeira, e faz muito bem. Realmente, o Fla esta comemorando o fato de que nao precisar jogar mais nada pra estar na final-final ( vamos ver se o o massa rubronegra comparece ao Maracana pra ver os treinos “oficiais” do time…) ou serah campeao pra nao ter final?

  20. Gustavo Oliveira said

    Joao, o flamengo jogará contra um bando de ninguens (tirando os outros 3 grandes) e sempre em casa. Mesmo com o famoso “relaxamento natural”, deverá estar novamente nas semifinais da Taça Rio. A propósito, um dia eu vou entender como pode uma torcida comemorar a semi-final como se fosse um título importante…

  21. Emerson Figueiredo said

    Vi pela manhã os lances. Acho que foi pênalti. Esta história de que só alguns juízes dão este tipo de pênalti (usada quando o Castrili apitou o puxão do Evair no Cris, zagueiro do Corinthians) é o fim da picada. Pênalti é pênalti e deve ser marcado. A falta que deu o amarelo, e o vermelho, ao Lúcio Flávio houve e mereceu a punição. Não vi muitos outros lances tão duvidosos. Acho que o Bebeto e o Botafogo exageraram.

  22. Anderson Santos said

    Olá, Marcelo, tudo bem?

    Estou preocupado com a passionalidade que toma conta do Botafogo. Aliás, já circula na rede um novo nome pro clube: Botachoro.

    Ano passado, tivemos todas aquelas confusões, indas e vindas, a maior parte delas determinada pelo desequilíbrio dos comandantes alvinegros.

    Virou o ano e coisa piorou. Sim, porque agora o Cuca subiu de status dentro do clube, assim como alguns jogadores já veteranos na Casa, como Túlio e Lúcio Flávio. Mas trouxeram consigo mais passionalidade à condução do time.

    Podem achar bonito, podem achar piegas. Podem achar honroso, podem achar ridículo. Mas aquela cena de todos os jogadores chorando juntos na entrevista coletiva é, antes de tudo, uma demonstração clara de falta de equilíbrio e maturidade na direção do clube.

    Que o Cuca não tenha condição de fazer isso é desculpável. Primeiro, porque ele é um emotivo de longa data. Segundo, porque está sempre no calor do jogo.

    Não dá pra cobrar isso dos jogadores também, mais envolvidos ainda na energia da partida.

    Pra isso é que os times têm gerentes, diretores, presidentes. Pessoas que respondem pelo extracampo. Pessoas que, nas horas críticas, chamam pra si a responsabilidade e isentam a equipe de uma exposição demasiada como a de ontem.

    Bebeto fez tudo ao contrário. Não somente somente respaldou o chororô coletivo, como selou ato com sua inexplicável (e inaceitável!) renúncia.

    Mais que o título do turno, o Botachoro perdeu seu destacado presidente. Isso, sim, é motivo pra desespero.

  23. Emerson Figueiredo said

    Ruim para o Botafogo. O Bebeto parece ser um ótimo presidente.

  24. JoaoBittar said

    Pode ser Gustavo,

    mas nao faz parte do script original, que diz que tem que ter outro grande na final-final, 300 mil pessoas ( 240 mil Nao pagantes, hehehehe). Motivacao extra para melar a grande festa da final-final? Acho que nao.

    E a Libertadores eh o que importa, imagino, pro clube, time e pra torcida.Viagens e tudo mais, esse empate com o Bolognesi, tudo deve empurrar o time pra esquecer que existe Carioquinha-08 ateh o dia da final-final e se concentrar na nossa Champions.
    Interessante mesmo esse negocio de comemorar turno. Como eh o primeiro do ano, tem um sabor especial, mas se for ver direitinho, mais atrapalha que ajuda.

  25. Felipe Bohrer said

    Marcelo, o juiz teve uma atuação ruim, como em quase todos os jogos deste campeonato estadual. O Pênalti foi. Ele só marcou esse, porque só esse foi gritante (Menos gritante que o do Botafogo x América de 2006 ou do que o do Botafogo x Atlético do ano passado). O Goleiro deveria ter sido expulso junto com o Souza (que não toma jeito), mas o Zé Carlos não tinha que ter empurrado ninguém, e acabou pagando o pato. O Ferrero foi claramente para machucar e merecia vermelho mesmo que não tivesse amarelo.

    Ok, a Taça Guanabara é legal, mas no fundo (ou no raso) é apenas o primeiro turno aqui do Rio… O Botafogo não precisava ter feito aquela cena de novela mexicana do SBT. O Bebeto sempre pareceu para mim um cara sério, mas que na hora que o negócio aperta, ele não tem pulso, nem equilíbrio para lidar com os nervos dele, da sua diretoria e do seu time.

    A única coisa que eu acho que e injustificável é a tentativa de desmerecer a vitória do Flamengo, feita pelo Botafogo em TODAS as declarações após o jogo.

    Acho que esse escândalo todo pôs a perder dois meses de trabalho muito bem executado que o Cuca executou. Acho difícil que o time tenha equilíbrio emocional para se recuperar ainda neste campeonato, mesmo só pegando as babas no Engenhão.

  26. Joelma Peixoto said

    Creio que a arbitragem de Marcelo influenciou no seu normal, não no resultado, nem a favor, nem contra o flamengo.
    Os jogadores como em qualquer classico estavam com os animos a flor da pele, principalmente os botafoguenses.
    No meu pouco entendimento não houve penalti a favor do botafogo vi bem o lance.
    Pô! brincadeira né,o Lucio Flavio entrou por trás,claro que foi falta e se ele já tinha um cartão, foi expulso. Acertou o juiz, que estava bem no lance.
    Olha assisti a todos os lances o penalti no Fábio Luciano foi claro. Eu acho que o goleirão queria a camisa de lembrança, não quis esperar o final do jogo se deu mal kkkkkkkkkkkk
    Gostaria de ressaltar apenas que, apesar de ser flamenguista, não concordo em nada com a atitude do Souza. Foi muito feio, um jogo que estava lindo e o juiz pisou na bola nesse momento em expulsar o Zé Carlos. Ele não tinha nada a ver,sim o goleiro do botafogo que se desentendeu com o Souza.
    Deu uma dó do Zé Carlos.
    Me desculpem os torcedores de outros.”VCS VÃO TER QUE ENGOLIR.”
    Sou apenas uma menina que não joga mas adora futebol e acompanha o namorado nos jogos do nosso Mengo.
    Ps:Sou flamenguista desde pequenininha!

    Cara Joelma, seja bem-vinda ao blog. Escreva mais vezes. Acho que o Castillo não deveria ter sido expulso. Ele não fez nada de errado. Apenas recusou-se a dar a bola ao Souza. O Zé Carlos foi expulso por agressão ao Souza. Não está claro se foi ele. Do mesmo modo que so suposto pênalti para o Botafogo é impossível afirmar pela imagem. A TV só mostra quando o jogador já está torto no ar. Se foi pênalti, ocorreu antes.
    Sobre esse negócio de ter de engolir, você por acaso é neta do Zagallo?, hehehe. Volte sempre

  27. Filemon said

    Se o Botafogo estivesse na pele do Internacional naquele Campeonato Brasileiro de 2005 os dirigentes do alvinegro cometeriam cometido suicídio em massa. O desequilíbrio emocional de ontem foi espantoso. Desmerecer o Flamengo, patético.

    Estou na dúvida sobre a maior besteira que saiu naquele vestiário. O Cuca dizer que o Botafogo era o verdadeiro campeão e falar que dá vontade de sair. O Bebeto renunciar ou o Túlio dizer pra torcida não ir aos jogos. Haja lenço.

  28. Leopoldino Costa said

    Vi o jogo e também não gostei da arbitragem. Pareceu-me que era um actor secundário roubando o papel principal (dos jogadores). deu uito nas vistas.
    Os nervos estavam à flor da pele (em ambos os times). Quanto ao penalty, acredito que no futebol brasileiro, onde se privilegia muito a criação e destreza dos jogadores, um futebol de muita técnica, é preciso reconhecer que aquele puxão do defesa impediu o atacante de disputar a bola de cabeça. Bem, é a minha opinião…também, eu sempre uma quedinha para o FLA (sem desprestígio para o meu 1º de Agosto), por isso, soube bem.

    Caro Leopoldino, queres dizer que além de rubro-negro, por patriotismo, é rubro-negro pela bola também? Hehehe. Esse árbitro era um desconhecido dois anos e meio anos atrás. E mesmo gordinho e nervosinho, foi alçado ao quadro internacional no final de 2007. E, permita-se uma correção. O jogador agarrado era zagueiro, Fábio Luciano, o mesmo que foi campeão mundial com o Corinthians em 2000 e que teve uma passagem pelo futebol da Turquia.
    E como anda o Manucho? Foi incorporado ao Manchester ou foi emprestado para aquele time da Grécia? Mande mais notícias transatlânticas.

  29. Anísio FC said

    No pênalti começou o descontrole do Botafogo, foi pênalti, mas mesmo que não tivesse sido não se justifica aquele desespero todo. O Botafogo jogava muito bem, eu até acho que o resultado final do jogo foi injusto, no máximo um empate, se tivesse oum vencedor deveria ter sido o Bota.
    Erro mesmo foram a expulsão do Zé Carlos (Até o Souza não precisaria ser expulso se o árbitro acompanhasse a sequência do pênalti!), o atraso do Léo Moura e um impedimento do Fla…
    Talvez Lúcio Flávio não merecesse o amarelo pela reclamação.
    Agora, a choradeira foi ridícula e acho Cuca um ótimo técnico, mas deveria passar mais tranquilidade aos seus comandados, de malucos bastariam Bebeto (ótimo pres., diga-se) e Montenegro!

    Como se dizia nos anos 70 e 80, “falou e disse”, Anísio.

  30. Gustavo Oliveira said

    E o Juan? Vi no VT, que no momento da confusão ele vai no meio de um grupo de jogadores e começa a dar chutes “na galera”… Pra mim isso é muito pior que o que fez tanto o Souza, como o Zé Carlos, ou Lucio Flavio. Acredito que o juiz não tenha visto. Mas não cabe ai uma suspensão para o jogador?

  31. Flavio said

    O padrão pelo menos recente se repetiu: o Botafogo nas finais perde o controle e o Flamengo cresce. A pressão por ter sido o time do “quase” em 2007 acabou tornando o time descontrolado, especialmente o capitão, o jogador mais experiente (Túlio), o técnico e o presidente, aqueles que deveriam se manter mais calmos.

    Quanto as expulsões, a do Souza e a do Lúcio Flávio merecidíssimas. A do Zé Carlos não, mas o Ferrero deveria ser suspenso por meses. O pênalti para o Flamengo foi claro, o suposto pênalti para o Botafogo eu não faço nem idéia em que lance seria, já que não houve lance duvidoso nenhum na área do Flamengo.

  32. Lucas Camargo said

    Aos caros paulistas no blog

    A Taça Guanabara foi criada em 1965 para definir o representante do então Estado da Guanabara (que era a cidade do Rio de Janeiro) na Taça Brasil. A Taça Brasil de então deixou de ser disputada em 1968, mas a Taça GB continuou a ser disputada e tornou-se tradição no futebol carioca. Em 1972, a Taça GB passou a equivaler ao primeiro turno do Campeonato Carioca.
    Por uma questão de TRADIÇÃO, ela é comemorada como algo especial. A Taça Rio (segundo turno), já não tem o mesmo charme. Não é para se espantar não… Semelhante aos títulos de campeão dos torneios “apertura” e “clausura” na Argentina . Na realidade, lá são dois campeonatos mesmo… Aí sim, fica um pouco mais difícil de entender, não é? Mas o Uruguai tb tem o “apertura” e “clausura”, mas como parte de um só campeonato. Não vejo nada demais. É diferente, só isso.
    Sei que vcs tem dificuldade em “entender como pode uma torcida comemorar a semifinal como se fosse um título importante… “(ver Gustavo acima). Mas pense que nós cariocas tb temos dificuldade em entender “sinal de trânsito” quando vcs falam “farol”… hehehe
    Em outras palavras, “é do jeito que é”.
    SRN

    Nem todos os paulistas precisam dessa aula, professor Lucas, hehehe. Me deixe fora dessa.

  33. Filemon said

    Aula de Taça Guanabara com professor Lucas foi ótima. O Gustavo Oliveira terminou de ser apresentado ao significado da palavra TRADIÇÃO.

  34. Lucas Camargo said

    Sem essa …foi mais p/ dar uma alfinetada em alguns (basta reler os comentários…hehehe) q ficam chamando o campeonato carioca de “carioquinha08” e q acham q a Taça GB “é frescura”…

    Sei que é só provocação de gente educada e estou tentando responder à altura….Numa boa… hehehe

    Grande abraço.

  35. Gustavo Oliveira said

    Entendi a tradição, e apesar de respeitar continuo achando bem estranho ir pra rua comemorar vaga na final.

  36. Lucas Camargo said

    Gustavo

    O que é preciso entender é que não é a vaga na final que estamos comemorando….É a Taça GB! Nós gostamos do diabo da Taça… Meio maluco, talvez, mas é isso aí.

    Abraços.

  37. Diogo Tinoco said

    haha
    Gustavo não entende, Taça Guanabara é um Título! e o Flamengo tem 18 desses!!!

    Caro Diogo
    , seja bem-vindo ao debate. Escreva mais vezes e traga suas idéias. Um abraço

  38. JoaoBittar said

    o Lucas Camargo,

    Parabens pela Taca Guanabara e por pertencer a maior torcida do planeta. Viva a tradicao carioca de Tacas Guanabara!!!!.

    Mas,te diria sem muito remorso, que tanto o “Carioquinha-08″ como o ‘Paulistinha 08 ( 07,06 etc etc. )” sao campeonatinhos muito dos fuleiros. Nao eh Copa nem Campeonato, na verdade
    Soh serve de treino mesmo e pra entrosar o time pra Taca Brasil, Campeonato Brasileiro e no nosso caso,
    ( e do Flu, Santo e Cruzeiro tb…) Libertadores.
    Hoje o Flamengo ta treinando pro jogo de quarta e isso eh o que vale. Pra vcs. flamenguistas a festa terminou ontem.
    Nao a festa , mas a comemoracao da festa, bem explicado.
    Se a diretoria e time do Botafogo nao fosse protagonista daquela historica palhacada ontem, nem nos estariamos aqui falando da conquista. E a Taca Rio, entao, colada na
    final-final ? Ninguem comemora como a Taca Guanabara.

    Ainda assim respeito essa tradicao carioca, mas preferia saber de outra tradicao, universal (e carioca tb ) de que os grandes jogavam no campo dos adversarios e a coisa toda era mais justa mesmo.

  39. Lucas Camargo said

    Caro João

    Tens todo o direito de achar que os nossos estaduais não são nem Copa, nem Campeonato.

    Para serem Campeonatos, acho que deveriam ter “turno e returno”, com jogos “em casa” e “fora” e times que tivessem, efetivamente, chance de competir (nem estou pedindo chance de ganhar!).

    Acho ridículo termos 16 times aqui no Rio (ou 20 aí em SP!). A maioria não está sequer na terceira divisão brasileira! A impressão, é que os Euricos da vida acham que podem enganar os torcedores dos seus clubes, com goleadas em cima de times quase amadores. É claro que, no final, vai dar um dos 4 grandes!

    E aí entra a questão dos jogos em casa e fora. Até alguns anos atrás, jogava-se assim. A certeza de que só poderia dar mesmo um dos 4 grandes não botava medo nos nossos inteligentes dirigentes. Mas aí, Madureira, Volta Redonda etc.começaram a botar banca, a aparecer em finais de turnos. E se um deles, finalmente, ganhasse o campeonato? Já imaginaram a gozação dos outros centros do país? (vcs paulistas, principalmente!). Juntou esse “medinho”, com a arrogância da Globo, que só quer transmitir de locais “confortáveis”…..e pronto! Agora só se joga no Maraca, Engenhão e São Januário.

    Para serem Copas (o q talvez fosse mais adequado!), deveriam ter algum tipo de “mata-mata”, permitindo então os chamados “pequenos” no numero que se quisesse! O problema da Copa, é que o time que “morre”, fica sem ter o que fazer até o final da competição.Aí, acho que os pequenos iam chiar, e com alguma razão! Além disso, talvez ficasse um pouco complicado (calendário brasileiro) fazer uma Copa aqui no Rio e CAMPEOCOPAS (como o Paulista) nos outros estados.

    Em suma, sei da iniqüidade que se pratica no nosso Campeonato Carioca, assim como do desnível evidente entre os 4 grandes e os demais. Talvez eu devesse ser um pouquinho mais “consciente”. Mas gosto do Campeonato Carioca. Sei que o Brasileiro tem muito mais valor, que é “briga de cachorro grande”, que mostra quem é quem. Mas o Carioca tb é legal. É mais “leve”, é “caseiro”. Se o Flamengo ganhar do Botafogo no domingo, posso gozar meu amigo botafoguense na segunda. Se ganhar do SPFC, vou ter que esperar vc entrar no blog do Marcelo e, educadamente, tirar um sarro sutil….hehehe.

    SRN

  40. Renato Verde said

    “PIMENTA NOS OLHOS DOS OUTROS É REFRESCO”
    Essa famosa frase já escutava nos idos e tenros anos de minha infância.
    Eu particularmente gostaria de SALIENTAR que o assunto arbitragem cada vez mais toma de asssalto as manchetes nos meios de comunicação esportiva. Já precisamente há 3 (tres) anos consecutivos e de uma forma cada vez mais intensa (inclusive com escândalos de suborno , aliás amplamente dissecado na época pela mídia) esse assunto não sai da moda, e nenhuma providência das ditas autoridades responsáveis pela arbitragem tomam o ar de sua graça. A Entidade Futebolística que rege o futebol mundial (FIFA) enraizada ainda no século passado fica sempre a margem das mudanças que se fazem necessárias no século atual, portanto pouca coisa mudará no cenário mundial. No mundo atual do futebol “business” que envolve grandes investimentos tecnológicos e financeiros o que ainda simplesmente não evoluiu é essa famigerada “entidade” e seus tentáculos atrofiados (como a arbitragem).
    Quanto ao primeiro parágrafo, um recado aos incautos: Quem desdenha da desgraça alheia HOJE, pode chorar a sua AMANHÃ.
    Um grande abraço,
    Renato

  41. Lucas Camargo said

    Desculpe, Verde….mas não entendi bem…Será que vc quer explicar um pouco mais?

  42. Renato Verde said

    O DESESPERO DA PLIM PLIM COM SUA AUDIÊNCIA É DE DAR…RECORD!

    Fugindo um pouco do assunto arbitragem que já foi para lá de dissecado por todos aqui, um outro assunto no mundo dos negócios esportivos que não ganha manchetes nos meios de comunicação, mas ganha cada vez mais corpo nas trincheiras dos bastidores de audiência televisa esportiva é a batalha que se trava entre a PODEROSA PLIM PLIM e sua concorrente REDE RECORD. A Globo aposta TODAS as suas fichas nos campeonatos por ela patrocinados e principalmente naqueles em que o apelo popular é maior (VIDE CARIOCA e PAULISTA). Mas nem tudo são flores para a Vênus platinada, ainda no corrente campeonato paulista, a emissora do Jardim Botânico tomou um verdadeiro vareio de audiência da sua concorrente em plena transmissão do jogo do TIMÃO (Corinthians) enquanto a RECORD passava outra programação bem menos esportiva e dava de goleada. Enquanto no CARIOCÃO o Flamengo estiver por cima, tudo serão flores. Agora quando o time da gávea começar a virar o fio, o DESESPERO da PODEROSA PLIM PLIM vai ser total e aí… quero ver sentadinho na minha poltrona com uma beer na mão.

  43. Queria ver se os tres quartos do maracanã fosse da torcidado botafogo e o mesmo estivesse perdendo por um a zero ,o juiz nao iria marcar penalti…

    Caro Josmar, seja bem-vindo ao blog. Escreva outras vezes. Se eu entendi bem o que você disse, o árbitro se deixou levar pela pressão da torcida. É isso?!

  44. Renato Verde said

    Avisa aí pro Marcelo que os DIGNÍSSIMOS comentários postados aqui realmente faz juz a fama: O povo tem memória curta. Há extamente um anos atrás (eu disse 1 ano) o Flamengo sagrava-se Campeão Carioca ao vencer o Botafogo nos pênaltis, por OBRA e ARTE do MALFADADO (ou mal intencionado?)juiz que SIMPLESMENTE invalidou um gol de Dodô legalísssimo e que daria o título ao time de GS. Aí eu pergunto é ou não é pra chorar? Se fosse o contrário eles aceitariam na boa essa sacanagem com o time deles? DUVIDO E MUITO. Mas a mídia principalmente a carioca como é de conhecimento geral tem as suas preferências e o resto todos nós sabemos…

    Caro Renato, durante o ano passado todo, antes de ter este blog, debati com vários botafoguenses, após aquele jogo da Copa do Brasil, contra o Figueirense. Todos disseram que os erros da bandeirinha Ana Paula Oliveira foram muito mais graves do que os da final do Estadual. Muitos só discutiram aquele jogo porque eu chamei o assunto. Aquela arbitragem eu acho que foi escandalosa, mas o Botafogo não reclamou quase nada. Nessa, por muito menos (houve o pênalti e o Lúcio Flávio foi bem expulso, mas houve um recuo para o Bruno não marcado), o Botafogo fez muito mais escândalo.

  45. Renato de Almeida Verde said

    Dignísssimo Marcelo:
    Se bem entendi , você quis dizer que em relação as competições do Campeonato Carioca/2007 e Copa do Brasil/2007 só é válido discutir as questões de arbitragem quando HÁ UMA GRITA DE ÂMBITO NACIONAL? Se bem entendi o que você próprio admite é que o alvinegro foi esculachado nessas duas competições pela arbitragem? Gostaria que me respondesse uma coisa: Porque a própria mídia Paulista reconheceu os graves erros de arbitragem da bandeirinha Ana Paula bem como a degradante arbitragem da final CARIOCA/2007 e a nossa imparcial (????) mídia carioca fingiu-se de surda e cega? Ahhh…ia me esquecendo no próprio BRASILEIRÃO/2007 tivemos ainda de aturar os Aprobattos (conselheiro do TIMÃO) da vida mandando e desmandando os jogos do Alvinegro, PRINCIPALMENTE quando estava em jogo interesses diretos do time do Parque São Jorge e aí eu te pergunto o que foi que a sem vergonha da mídia carioca fez? Respondo: NADA X NADA. Se fosse com o FRAMENGO a história seria outra com toda certeza.

    Digníssimo Renato, você entendeu tudo errado. Eu não gosto de dar uma de psicólogo, mas acho que você entendeu errado porque está muito nervoso, talvez até procurando briga. Mas aqui não tem briga. Aqui se discutem idéias. Aqui não tem mocinho, nem bandido. Se você quiser desarmar seu espírito, será muito bem-vindo, como já foi outras vezes. Mas fique calmo. Aqui as pessoas escrevem e lêem. E você só quer escrever.
    Se quiser ler, vamos lá. O Aprobatto está no STJD é conselheiro do Corinthians. Só que no STJD há dois conselheiros do Botafogo e mais dois botafoguenses. Isso mesmo, de nove pessoas do STJD, quatro são botafoguenses. Quando o Dodô foi absolvido, ele o foi por 5 a 4. Dos cinco votos que recebeu, quatro foram dos quatro botafoguenses. Então não diga que o Botafogo foi perseguido, porque não foi. Quem teria o direito de reclamar até seria o Corinthians porque o Approbato, apesar de corintiano, negou o efeito suspensivo ao Finazzi, que não pôde jogar as três partidas finais do Brasileiro.

    O que eu disse sobre arbitragem é que exatamente o contrário do que você entendeu. Eu acho que os botafoguenses fizeram muito mais escândalo nos erros de arbitragem menos importantes. Não só não acho válido discutir questões de arbitragem quando há uma grita nacional (certamente você só pode ter dito isso porque desconhece completamente meu trabalho, eu acompanho arbitragem desde 1995), como tentei provocar um debate onde ele não existia.

    Então meu amigo, sugiro que fique calmo e pense melhor antes de acusar pessoas (não só a mim). Aqui, repito, é um lugar de debates, que podem até ser acalorados, mas não podem conter juízos e acusações morais, diretas ou disfarçadas, sobre ninguém.

  46. Renato de Almeida Verde said

    QUANDO A MÍDIA (HIPÓCRITA) SE FAZ DE BOM MOÇO…
    Essa história não vai acabar bem. O esquema da mídia fomentar essa rivalidade entre as torcidas tem que ter limites. Passaram-se quase 02 (duas) semanas da final da TAÇA GB e a mídia ainda não se deu por satisfeita. É de conhecimento GLOBAL (isso mesmo a PLIM PLIM) que os ânimos estão cada vez mais acirrados entre os finalistas da TAÇA GB e que no próximo encontro TUDO poderá acontecer dentro e principalmente fora de campo. Quando acontecer uma tragédia a EMISSORA GLOBAL tirará o corpo fora, se postando contra esses “torcedores” “marginais” mas que na realidade dos fatos são nada mais nada menos do que fruto do que ela semeou nas mentes mais fracas. Espero sinceramente estar enganado, mas no fundo, no fundo eu sei que o bicho vai pegar. Me baseio inclusive em declarações do alto comando da POLICIA MILITAR que planejam um policiamento digno de FINAL DE COPA DO MUNDO no próximo encontro. Vamos aguardar …


    Renato,
    desculpe a franqueza, mas você está tão mal de juízo como de matemática. A final da Taça Guanabara aconteceu há oito dias. Dizer que são quase duas semanas é prova de ignirância ou de querer forçar a barra. Os ânimos não estão cada vez mais acirrados, pelo contrário. No domingo, o assunto praticamente desapareceu de todas as emissoras. Além disso, cada torcedor é uma pessoa, não um autômato. Ninguém é forçado a fazer nada que não queira. Quem quer brigar sempre arruma um jeito. Que a Polícia queira montar um bom esquema de segurança é ótimo, e não preocupante. Preocupante é ver gente pondo lenha na fogueira e tentando esquentar o clima, que já estava esfriando. Como disse antes, se cada um decidir não brigar, não haverá briga. Quem briga por futebol é desequilibrado, para dizer o mínimo.

  47. Renato de Almeida Verde said

    Caro Marcelo:
    Não estou nervoso e nem preciso disso, sou apenas incisivo e defendo realmente aquilo que acredito. Tudo exposto até agora por mim foi AMPLAMENTE divulgado pela IMPRENSA na época de seus acontecimentos. Se por ventura você ficou chateado com alguma observação desculpe-me não foi esta minha intenção mas FATOS são FATOS e isso é imutável. Detalhe: Para ilustrar seu conhecimento atento que na manhã da quinta feira passada (faz tanto tempo assim?) os “repórteres” da Globoesporte nem esperaram os caras botarem os pés para fora do avião e foram logo metralhando com a seguintes pérola: O que você achou da comemoração do gol do Souza? Pois é, se até o ZICO (aquele mesmo) até ele ficou de saco cheio imagine o resto. E cá pra nós… essa história do STJD do Sr. Aprobatto como outros tribunais na minha ótica só obterão LEGITIMIDADE, ISENÇÃO E TRANSPARÊNCIA perante a opinião pública no dia em que seus cargos não forem alvos de poder e política e sim por méritos de serviços a sociedade. E você sabe que em nosso país mais do que qualquer coisa o futebol é usado como arma política.

    Renato, eu não digo que repórter não estimula a polêmica e nem que não passem da medida. Mas ir disso às conclusões que tirou no outro comentário, vai uma distância. Além disso, esse fato aconteceu na quinta, quatro dias e não “quase duas semanas” depois da Taça Guanabara.
    Concordo contigo que o sistema de preenchimento do STJD é muito falho, mesmo tendo sido uma evolução ao anterior. Hoje em dia, os diferentes segmentos do esporte (CBF, clubes, árbitros, jogadores, e até a OAB) indicam seus representantes. Antes a CBF indicava todos. Mas ainda hoje a CBF pressiona certos grupos a indicarem nomes que convêm a ela. Sou a favor de fazer concurso público para esses cargos. Quem quiser que se candidate, sabendo que não vai receber nada. Quanto mais independência o STJD tiver, melhor. E, com todos os seus defeitos, o STJD é muito melhor do que todos os TJDs que eu conheço, incluindo o de SP e do RJ, nos quais os presidentes das federações têm muito poder sobre eles.
    Acho que deveria haver restrições a quem pode se candidatar. Conselheiro, diretor e funcionário de clube ou de federação/CBF deveriam ser proibidos de estar no STJD. Todo auditor deveria revelar internamente seu clube e não poderia votar nas questões relativas a ele (e obviamente, se mentisse o clube, seria expulso). A presidência do STJD deveria ser rotativa entre os membros, como é no STF, um ano cada um e só poderia voltar ao cargo se não houvesse mais nenhum que não tivesse ocupado. Enfim, há muito que pode ser melhorado. O que eu não concordo é tachar esse ou aquele de ser bandido ou mocinho.
    E não precisa escrever em maiúsculas que eu não sou surdo, hehehe (você sabe que escrever em maiúscula equivale a gritar, não sabe?) Abração

  48. Renato de Almeida Verde said

    Caro Marcelo:
    Antes de qualquer coisa gostaria de deixar bem claro que não desmereço suas considerações. Acredito que TODOS nós temos nosso ponto de vista e isso implica a dizer que nem todas as opiniões sejam convergentes. Faço aqui desde já o meu registro de que este seu BLOG é um espaço que ainda não encontrei igual no espaço da GRANDE REDE e por isso conta com meu apreço e respeito. Sei que o FUTEBOL é uma paixão enraizada em nosso povo, eu eu faço parte dele. Agradeço desde já a sua compreensão e PACIÊNCIA para com a minha pessoa.
    Um grande abraço,
    Renato Verde

    Renato, fico feliz que estejamos nos entendendo nas nossas divergências. Mas, sinceramente, com esse sobrenome você deveria ser palmeirense, hehehe (sem ofensas). O Scipião adoraria ter um sobrenome assim, não adoraria?

  49. Renato de Almeida Verde said

    Quem manda ter sangue espanhol…

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: