Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Três jogos por dois ossos

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 27 fevereiro 2008

O zagueiro Martin Taylor, do Birmingham City, que quebrou a tíbia e a fíbula da perna esquerda do atacante Eduardo, do Arsenal, com tanta gravidade que ainda não se sabe se ele voltará a andar sem apoio, foi suspenso por três partidas.

19 Respostas to “Três jogos por dois ossos”

  1. Rubens Leme said

    ô Marcelo, isso é notícia velha!. A gente comentou isso ontem quando falei da pena financeira que o agressor deveria ser submetido…

    Vi isso agora, Rubens, só tinha visto um dos seus comentários, não o anterior. Achei que estava se referindo a uma questão mais velha

  2. Maurício Souza said

    Aqui no Brasil tentativa de agressão do Adriano vale 2 jogos; agressãozinha do Valdívia vale 4;
    Tem alguma coisa errada… aqui e lá na Inglaterra!!

    Muito mais na Inglaterra, Maurício. Por mais que se diga que o Taylor era bonzinho e tudo o mais. Ele entrou com a sola em cima do tornozelo do Eduardo. Eu achava que o Adriano deveria pegar um gancho um pouco pior, mas não muito, três ou quatro jogos, foi muito menos grave, por exemplo do que fez o Leonardo na Copa de 1994, Acho que não só a intenção, mas também o resultado da ação deve ser levado em conta. Ainda que se pense que o Taylor cometeu apenas uma imprudência, a diferença entre a pena para ele e para o Eduardo foi grande demais.

  3. Rubens Leme said

    Bom vou postar o que escrevi ontem…

    Em casos como o Eduardo, o agressor e o clube em que joga tal agressor deveriam dividir os custos das despesas médicas e o salário pelo tempo em que ele ficar parado.

    E caso o jogador, por exemplo, não possa mais jogar mas tenha, digamos, mais três anos de contrato em vingência, ambos teriam que continuar pagando do mesmo jeito, nem que tenham que leiloar bens.

    Isso seria uma maneira de proteger os craques e mais um motivo para os botinudos pegarem mais leve.

    E não concordo quando dizem que o lance foi violento, mas sem intenção do zagueiro rival. Ok que ele não tenha tido intenção de matar o brasileiro, mas é um absurdo ele entrar daquela maneira no pé de apoio. E se o Eduardo não puder mais jogar bola, como fica?

  4. Rubens Leme said

    O Leonardo quase cegou o norte-americano. O cara teveafundamento perto do olho e uma cirurgia. E a pena dele – nove jogos internacionais pela seleção – foi levíssima, até porque era um jogador sem antecedentes.

    E, se não estou errado, Tassotti pegou também nove jogos pelo soco que deu no Luís Enrique da Espanha, pelas quartas-de-final.

    Pegou oito jogos, Rubens. Aquilo também foi uma vergonha. Essa ideologia da Fifa de que um tapinha num árbitro é muito mais grave que trucidar um adversário é absurda.

  5. Rubens Leme said

    Corrigindo: Tassotti pegou 8 jogos pela agressão em Luís Enrique. E Leonardo pegou apenas quatro jogos por afundamento do osso malar de Tab Ramos.

  6. Rubens Leme said

    Uma lembrança que li no blog do Laguna: Djalma Santos comemora hoje 79 anos!

    ótimo nome para uns vídeos noturnos…

    aliás, hj não entrou nenhum…

    A vida está ficando mais apertada, Rubens. O blog tá crescendo muito e eu estou trabalhando mais.

  7. Lucas Dantas said

    Marcelo, sendo o futebol um esporte com regras iguais em qualquer canto do mundo (ao contrários das leis próprias de cada país), você acha que seria viável uma padronização nas punições, uma linha a ser seguida ou qualquer coisa do tipo, para evitar aberrações como essa? Algo como um “código de infrações e punições” da Fifa no qual os tribunais deveriam se focar?

    Acho que dá para avançar um bom pedaço nesse sentido, Lucas. E acho que deveria ser feito. Como o futebol é uma atividade muito globalizada, ter penas diferentes para o mesmo ato pode gerar uma situação injusta dentro do campo de jogo. Antigamente, todas as suspensões por tempo na Europa valiam para o mundo todo. Como se começou a ver que em outros lugares, como a América do Sul, havia muita acochambração, esse hábito está mudando lá também. (ex. Quando o J Baiano estava na Alemanha, foi suspenso por tempo. A suspensão valia para o mundo todo. Quando ele veio para o Flamengo, o STJD o liberou para jogar aqui e depois a CBF fez um arranjo na Fifa para oficializar. Os prejudicados foram os demais clubes brasileiros, mas eles não reclamaram).

  8. Onofri said

    Eu sou mais simplista. Quebrem a perna dele também…

    Onofri, você é a reencarnação do Nabucodonosor?, hehe,

  9. Gustavo Oliveira said

    Também vou reproduzir meu post:

    Eu não sou da turma dos que defende banimento, ficar fora pelo mesmo tempo do outro, pagar salário etc. Eu acho que esse tipo de fatalidade é inerente à atividade que se pratica. Até porque é muito difícil caracterizar a intenção de dolo, e injustiças aconteceriam aos montes. Nesse lance, na minha opnião, o zagueiro entrou com imprudência, mas acredito que não tenha sido na maldade, foi grossura mesmo. Nessas situações, deveria haver uma suspensão em número de jogos ou em meses, pré-definida e com o rigor necessário, independente da consequencia da jogada.
    Agora 3 jogos, não é uma punição justa, é demasiadamente branda e incentiva que lances como esses voltem a ocorrer. Acho que uns 4 meses longe da bola serviriam para o zagueiro refletir sobre o que fez. E serviria também como alerta aos outros.

  10. Gustavo Oliveira said

    Onifri, você deve ser fã do Serginho que tentou quebrar o Zé Teodoro, por ele ter quebrado o Zico, né?

  11. Lucas Dantas said

    Gustavo, acho que aí você está usando o cara como bode expiatório. Se foi imprudência, não sei se é o caso de uma punição tão grande. Mas se foi premeditado, banimento é pouco. Aí tem questão de antecedente no futebol, se o cara é grosso mesmo.

    Veja bem: o Taylor cometeu esse ato, mas todos estão dizendo que ele é boa gente e não pode ser crucificado. O Ferrero fez igual no Cristian, mas para a sorte do flamenguista, o resultado não foi o mesmo. E o Materazzi, como fica? Um carniceiro como ele precisa ser punido jogo sim, jogo também, porém nunca inutilizou nenhum jogador.

    Acho que o válido é sentarem e começarem a discutir daqui pra frente, mas o Taylor não pode ser usado como exemplo, ainda mais se o passado dele comprove mesmo ter sido uma fatalidade.

    Lucas, o antecedente é sem dúvida um atenuante. Mas a entrada foi dura demais. Entrar com a sola da chuteira é uma covardia, pois o jogador protege seu pé e expõe o do outro. É preciso ter penas mais duras para que os jogadores pensem antes de dar uma entrada dessas. Esse cara tinha que ser suspenso por uns três, quatro meses e já levando em conta os bons antecedentes. Se fosse o Marcio Rossini, mesmo sem querer, era coisa para um ano.

  12. Lucas Dantas said

    Marcelo, concordo plenamente. Mas que se crie uma regra agora. Se quiser, até batizem a lei com o nome do Eduardo, mas se punirmos o Taylor pela emoção ou como exemplo, vai criar um problema sério no futebol. Como cada tribunal é soberano à sua maneira e o que tem de julgamento em andamento por aí que vai pegar carona na punição, não vai ser brincadeira.

    Repito: a entrada dele foi absurda e merece ser punida sim. Mas com razão, sem emoção. E, acredite, moralmente esse cara será bastante punido pelos gramados. Duvido que tenhamos um jogo que não lembrem do que aconteceu, que ele não será visado por árbitros e adversários em qualquer falta que fizer, as torcidas vão massacrá-lo…

    Essa história de punição pelo mesmo tempo vem desde o crime que o Marcio Nunes cometeu com os joelhos do Zico. O próprio Galinho já levantava essa bandeira já naquela época. Até hoje a gente discute.

  13. Bruno Gremista said

    Olha, o futebol inglês, nos últimos anos, vem sendo marcado pela seriedade, pela beleza do espetáculo (pelas torcidas, organização e estádios), mas essa decisão da Federação Inglesa foi lastimável, o que coloca em xeque toda essa seriedade que vem sendo conquistada nos últimos anos. Taylor deveria pegar uns seis meses ou um ano. Mas ficará apenas três jogos, enquanto o Eduardo Silva não poderá disputar a Eurocopa e ficará fora por meses. É um absurdo.

  14. Rubens Leme said

    Será Eduardo um segundo Jean Charles???

    Esse foi um exagero bem exagerado, Rubens, hehehe.

  15. Anísio FC said

    Tô com o Lucas…
    Se a pena possível na Inglaterra é de três jogos que se dê três jogos!
    Não dá pra criar ume lei especificamente pro caso.
    Que se faça a lei a partir desse caso, do contrário parecerá como um certo ex-presidente que patrocinou uma reeleição pra si mesmo…

    O caso foi de agressão burra por ser involuntária, acho que mereceria a pena máxima, fosse aqui no Brasil poderia ficar fora 540 dias e provavelmente ficaria mais tempo fora que o Eduardo, por aí é que sou visceralmente contra esse negócio do cara ficar parado tanto tempo quanto o do outro, vira olho por olho, vingança pura.
    Uma pena financeira como disse o Rubens também acho algo legal pra ser estudado.

    Concordo que não se deve criar uma lei só para punir ou beneficiar uma pessoa, Anísio. Pelo menos no meu caso, estava falando numa situação ideal.

  16. Bruno Gremista said

    Eu queria ver, se fosse a perna do Gerrard ou Lampard ou Rooney a quebrada. Será que Taylor pegaria apenas três jogos de suspensão? Com todo respeito, eu duvido. E com todo respeito à Federação Inglesa, ela perdeu parte de meu respeito, porque essa punição foi uma brincadeira de mau-gosto.

  17. Emerson Figueiredo said

    Vocês esperavam que a Inglaterra desse exemplo na luta contra a violência em campo?

  18. Onofri said

    Gustavo, falas do Serginho Chulapa?
    Fui fã dele pelo goles que marcou pelo Glorioso das Praias…
    Mas, confesse, minha idéia é boa ou não é?

  19. Gustavo Oliveira said

    Como o Marcelo citou, esse conceito nasceu na Babilonia de Nabucodonosor, o famoso “Olho por olho, dente por dente”. Particularmente acho que é meio ultrapassado para ser aplicado nos dias de hoje.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: