Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

O Raio x da riqueza

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 29 fevereiro 2008

O Lance mostra hoje um quadro dos maiores salários do futebol, com o novo contrato de Kaká em primeiro lugar, ligeiramente acima de Ronaldinho Gaúcho. Mas o que chama mais a atenção é que dos dez maiores salários, sete são de times ingleses, sendo quatro do Chelsea – Lampard (3º), Terry (4º), Shevchenko (6º) e Ballack (7º), dois do Liverpool e um do Manchester. Dos demais três, fora os dois brasileiros, há Henry, Barcelona, 9º, tirando de um time inglês.
Não há nenhum jogador de Real, Juventus e Inter.

10 Respostas to “O Raio x da riqueza”

  1. Onofri said

    Estranho, nenhum jogador do Glorioso das Praias está nessa lista? O Marcelo Teixeira precisa rever seus conceitos…

    Ainda bem que não está, Onofri. Se estivesse, o Santos estaria com ainda mais problemas. Num outro comentário acima você citou o Fidel (apaguei achando que eram iguais, desculpe), mas ele está mais para o BabyDoc, do Haiti, o ditador que ganhou o país do papai, o Papa Doc.

  2. Anísio FC said

    HAHAHAHHAHAHA!!!
    Grande Onofri…

    E a bispa-perua se alegra!!!!

  3. Rubens Leme said

    O que mais assusta são esses valores, totalmente irreais para nós, pobres mortais. Todos nós juntos, provavelmente não conseguiremos somar em vida, o que Kaká ganha em um ano.

  4. Emerson Figueiredo said

    Na Inglaterra, a ajuda vem do dinheiro de milionários russos. Os números são estratosféricos, mas cabem no orçamento e faturamento dos europeus. Aqui, salário de dois dígitos só pode ser dado a jogadores muito diferenciados. O que, diga-se de passagem, não parece ser nenhum dos casos do atual futebol brasileiro.

  5. Onofri said

    Question: toda a grana vai para o bolso do atleta, ou vai se diluindo pelo caminho?
    Li que o Robinho assinou contrato publicitário com uma empresa de telefonia espanhosa. No entanto, por contrato, uma boa parte vai para o Real Madri. Aliás, já li que o Robinho joga de graça no Real. Ou melhor, a grana que o Real “ganha” dele por contrato de imagem paga o salário…

  6. gonz said

    quem dera diretores de arte fossem pagos assim…

  7. Flavio said

    “Na Inglaterra, a ajuda vem do dinheiro de milionários russos.”

    Você está sendo injusto. E os americanos e os ex-primeiros ministros corruptos da Tailândia? E os russos são billionários…

    Mas é engraçado ver o Real sem nenhum nome entre os 10. Alguns anos atrás, eles dominavam essas listas. Depois de reduzirem os gastos, começaram a vencer de novo. Mas não é surpresa quanto aos outros clubes italianos não terem ninguém (e no Milan, só o Kaká); eram os mais ricos antigamente, mas agora estão ficando pra trás dos espanhóis e ingleses.

    Flávio, tem toda a razão. Chamar o Abramovich de milionário é quase ofensivo, (“aquela ralé”, hehehe). Falando sério, você tem toda a razão. Manchester e Liverpool são dominados por americanos. E o presidente da Juventus e da Inter tampouco podem ser colocados na lista dos dez mais pobres do mundo. Um é dono da Fiat, e o outro, de um grupo petrolífero e da Pirelli.

  8. Rica said

    O kaká pode ceder o primeiro lugar para C.Ronaldo, o Manchester U. pode fazer uma proposta de € 13 milhões para o portuga continuar nos reds, resultado do assedio do Real Madrid que conta com o apoio da mãe do jogador que é torcedora fanática dos merengues.

    Legal, Rica. O Cristiano Ronaldo está mesmo na onda. E o presidente do Real Madrid é meio fanfarrão. Quer entrar para a história fazendo contratações de peso, em vez de fazer a administração do clube subir de patamar. O Real teve a “sorte” de poder vender a Ciudad Deportiva para construtoras de prédios de escritório e apartamentos, mas não terá outra chance dessa no futuro.

  9. Rica said

    Marcelo, você esqueceu das 300 milhas de divida que o governo perdoou

    Perdoou, Rica? O que eu sabia é que eles pagaram a dívida com a venda da Ciudad Deportiva. A venda foi um escândalo, mas um escândalo bancado pela câmara municipal de Madri. O Real, quando ganhou o terreno da prefeitura (e lá foi doação mesmo, não concessão), aceitou a cláusula de que o local só poderia ser usado para a prática de esportes. Depois a cidade cresceu naquela direção e o terreno passou a valer uma fortuna. Mas não podia ser vendido pelas condições de doação, que foram formalizadas numa lei de zoneamento. A alteração do zoneamento é que permitiu ao Real vender o terreno por preço muito vantajosos. Mas não sabia de perdão de dívida nenhum. Como foi?

  10. Rica said

    Na verdade Marcelo a palavra perdoar é só um modo de dizer, a prefeitura de Madrid comprou o terreno por módicos € 480 milhões, o que sobrou foi para as contratações dos galáticos. Não foi só o Barcelona e os outros clubes espanhóis que ficaram uma fera, Manchester United e Bayern de Munique fizeram uma denúncia de irregularidades na venda a uma comissão européia, acusando o poder público de subsídio encoberto. Na verdade esse terreno não foi doado como muitos pensavam, foi comprado pelo Real em 1956 por US$ 60 milhões, mas o clube só pagou US$ 30 milhões.
    Espertos esse espanhóis do Madrid ehn!

    É verdade, Rica. Até para safadezas, é preciso saber fazer. E aqueles cartolas do Real de santos nada têm. O Lorenzo Sanz comprou o Zé Roberto em 1997 numa operação em que mais da metade do dinheiro simplesmente evaporou.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: