Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

A polêmica do domingo

Posted by Marcelo Damato em domingo, 9 março 2008

Alguém se lembra de uma atuação tão desastrosa de um árbitro na história do Paulista quanto a de Paulo César de Oliveira em Palmeiras x Bragantino?

Dois pênaltis mal marcados, uma expulsão sem sentido, outra que poderia ter sido marcada, pelo menos três cartões amarelos errados… enfim.

36 Respostas to “A polêmica do domingo”

  1. Renan said

    Marcelo, eu queria somente registrar uma coisa: o São Paulo perdeu da Lusa essa semana de 2 a 0, mas o Muricy não reclamou da arbitragem. Pelo contrário, falou que a arbitragem foi mto boa e que a expulsão do Aloísio foi justa. Coisa rara nos dias de hoje um técnico não reclamar da arbitragem depois de uma derrota, quanto mais elogiar! Abraços.

    Não deveria ser algo para elogiar, Renan, mas como você diz, o Fair Play é artigo em falta nas prateleiras do futebolstore.

  2. Gustavo Schwatz said

    Soube por um dirigente da comissão de arbitragem que dois dos dirigentes deixaram a entidade na semana passada. Na resolução número 10, publicada no site da FPF tem os nomes e na diretoria, no menu da FPF, já não tem.

    Que dois dirigentes deixaram, Gustavo? Explique melhor. E seja bem-vindo ao blog

  3. Jorge Arnaldo said

    Lendo tudo sobre o assunto é crível que tratar o assunto com pouco caso foi acertado por parte do presidente citado, haja vista que parece ter ocorrido recuo dos juizes CORAJOSOS PARA ACUSAR O PRESIDENTE DA COMISSAO E NAO TIVERAM A MESMA CORAGEM PARA NAO COMETER UM ATO ILICITO DE SUPERFATURAR AS PASSAGENS. E perdemos muitas linhas com eles. Acorda Brasil!

  4. Eduardo said

    E no começo do jogo, os comentaristas da Globo ainda diziam que ele deveria ser o escolhido para o lugar do Sálvio “Corinthians” Espíndola para os treinamentos para a Copa do Mundo. Êêê voltas que o mundo dá!!!

    Que negócio é esse de Sálvio “Corinthians”, Eduardo? Ainda está chorando o gol do Adriano, hehehe?

  5. Gustavo said

    Eis os culpados:

    COMISSÃO ESTADUAL DE ARBITRAGEM DE FUTEBOL – CEAF

    Presidente Marcos C.Marinho de Moura
    Membros Arthur Alves Júnior
    Silvia Regina de Oliveira

    Por que você afirma isso, Gustavo? Qual é a participação deles no erro? O Paulo César não tem condição de apitar esses jogos? Ele não é um dos primeiros do ranking da FPF? E por favor, Gustavo, escreva seu sobrenome no comentário. São muitos Gustavos escrevendo e fica difícil distinguir.

  6. Euclides said

    A culpa sempre é do mordomo! Querem apostar que o presidente fica e os outros caem.

    Que presidente, Euclides? O presidente da comissão de arbitragem? Quem são os outros? Os membros da comissão?

  7. EmersonF said

    Renan,
    Ainda mais em se tratando do Muricy, é algo raríssimo

    Você é cricri mesmo, Emerson, hehehe

  8. euclydes zamperetti fiori said

    Caro Marcelo Damato, a comissão de árbitros da FPF, é composta pelo presidente coronel marinho, por artur alves jr, carlos pianósqui e por silvia regina e o almir q.sempre bandeirou por ser amigo e fiel escudeiro do presidente do safesp e da cobraf.

    Fiori, soube que o Safesp está se esvaziando porque a cooperativa está ganhando força. O que está acontendo exatamente?

  9. Rubens Leme said

    Marcelo, nem de longe essa é a polêmica do domingo. A polêmica é Mano Menezes que chamou de “assassino” o zagueiro e capitão do Guará, Carlinhos, aquele mesmo dos jogos de Atlanta de 1996, no intervalo do jogo.

    Carlinhos, ao que consta, matou uma pessoa e um atropelamento e Mano mostrou uma (falta de) ética lamentável ao dizer isso ao atleta entrando no mesmo rol de Luxemburgo, que também chamou de Edmundo de “assassino”. Se eu fosse o zagueiro, metia-lhe um processo.

    E Mano mostrou arrogância ao não querer ser inquirido sobre o tema na coletiva. Percebeu que fez merda, respondeu duas perguntas sem jeito e encerrou o assunto.

    O futebol anda cada vez mais lamentável.

    E sobre o Palmeiras, a vitória foi justíssima. O time do Bragantino é composto de carniceiros, que batem sem parar. E acho que se chegarmos às finais, seremos campeões. O time que mais pode complicar, o São Paulo, está completamente perdido.

    Quando escrevi isso, não sabia do outro, Rubens, e agora que sei temos uma palavra contra a outra. O Mano nega que tenha dito isso. Sem a certeza desse fato, diminui a polêmica. Por outro lado, o Palmeiras não apanhou isso tudo que você diz. A primeira expulsão foi um escândalo, não foi lance nem para amarelo. E na segunda, o Kléber, espertamente pôs a perna numa posição em que o zagueiro não tinha como não acertar. Foi faltam, a expulsão foi justa, mas não foi intencional.

  10. euclydes zamperetti fiori said

    paulo cesar de oliveira, sempre foi politico, se ajoelhou para o armando marques, garantiu suas escalas politicamente, saber arbitrar sabe, falta-lhe independência, é muito subsirviente, como muitos tb o são,esta é minha opinião e os fatos lamentavelmente me dão razão.

  11. Euclides said

    Este Almir e o Pianosqui não estao na comissao. Dêem uma olhada no site da Federação, na apresentação da comissão somente tem os nomes do Arthur e da Silva, aquela juiza.

  12. EmersonF said

    Outro dado interessante da rodada foi o fato de o Corinthians ter sido prejudicado pela arbitragem, mesmo assim ter vencido o líder e se colocado entre os quatro primeiros -único grande time entre os que se classificam à fase decisiva. E a tabela reserva jogos mais tranquilos para o Corinthians, que de difícil tem Santos na Vila e Noroeste em Bauru.

  13. EmersonF said

    O Mano errou na acusação ao zagueiro. Vi agora na SporTV ele afirmando que não usou o termo assassino, mas que lembrou o episódio com o jogador. E se desculpou, dizendo que às vezes se exagera dentro das discussões no campo. Acho que ele pisou. Mas é uma pessoa que tem crédito. Vamos observar seu comportamento daqui para frente.

    O Mano está revelando uma outra face, Emerson, nao tão calma como a que sempre aparenta diante da TV. Como dizia um amigo meu, o Mano tem pavio curto e pouca pólvora.

  14. EmersonF said

    Mais uma vez, um juiz dá dois cartões amarelos para o mesmo jogador (Magal) e não o expulsa. Depois, dá um cartão sem lógico para o Bóvio e o coloca para fora de campo. Esta renovação da arbitragem está sendo feita sem muita qualidade.

    Os cartões para o Bóvio foram corretos, Emerson. Nas duas ele quis dar uma de mágico do século passado, serrar o “voluntário” ao meio. Mas que os árbitros estão perdidos, estão.

  15. EmersonF said

    Que papelão do Marcos, hein?

  16. euclydes zamperetti fiori said

    Somente se foram demitidos ou omitem o nome dos mesmos, + q. fazem parte fazem.

  17. JoaoBittar said

    O Marcao teve privacao de sentidos.
    Achou que tava no treino com os juvenis…
    Essa rodada foi atipica. Denilson fez 7% dos gols de sua carreira de mais de dez anos (30 com os de hoje- 3 por ano ).
    O Rubens Leme, palmeirologo excessivamente critico ( talvez por supersticao hehehehe) de algumas rodadas atras, se tornou um otimista de primeira linha sobre o Palestra de Luxe
    ” O time que mais pode complicar, o São Paulo, está completamente perdido” e isso ele condicionado antes ” se chegar as finais”
    Vai me dizer que Vc. tem duvidas Rubao?.
    Ou seja Rubao decretou Palmeiras Campeao Paulista de 2008.
    Parabens RubensLeme ( eu concordo com vc e ateh disse isso antes de vc….) pelo titulo.

    Perguntaram ao Denílson, João, quando ele tinha feito dois gols numa partida pela última vez. Ele respondeu que tinha sido há muito tempo, mas não disse se foi no profissional ou no amador, hehe.

  18. euclydes zamperetti fiori said

    A comissaõ de árbitros da FPF, presidida pelo famoso coronel marinho, espero q. não venha a ser candidato a cargo eletivo, é composta pelos ex-árbitros: artur alves jr – carlos pianósqui – almir, o fiél escudeiro do “ético” presidente da cobraf e tb do safesp e silvia regina caso não conste o nome de alguns deles, pediram demissão, ou foram demitidos ou ainda omitem o nome deles, + na pratica estão ou estavam até a semana passada.

  19. Anísio FC said

    Marcão teve uma reação normal, foi impulsivo, mas poderia ser pior se tivesse privado de sentidos mesmo, ele segurou o bico que ia dar no cara!
    Sofreu uma falta antes, o juiz parece não ter visto e aí até é um erro bem justificável (Se o juiz viu, enlouqueceu!).
    O cartão ao Valdivia foi bizarro, tomou porrada e levou cartão.
    O pênalti pro Palmeiras foi grostesco, visivelmente não existiu.
    E o Denílson declarou que fazia muito tempo que não fazia dois gols no mesmo jogo, acho que ele mente, duvido que tenha feito dois gols desse jeito alguma vez, aliás, duvido que tenha feito dois gols em dois jogos seguidos…

  20. Marcos Roberto dos Santos said

    Que coisa chata este assunto da arbitragem paulista. O ex-juiz Euclides Fiori poderia nos dizer o que fazer para melhorar, pois desde que me acompanho futebol, a partir de 70 (estava no morumbi quando Armando Marques errou a contagem e dividiu o título). Li o livro dele, A Republica do Apito e lá tem coisas estarrecedoras. Quem pode arrumar a casa, talvez o juiz que fez o gol e está sumido desde o tempo que deixou a administração do pacaembu por permitir show encerrando após horário do silêncio. MUDA TUDO, FARAH.

    Caro Marcos Roberto, seja bem-vindo ao blog. Eu não acho que o Aragão seja capaz de arrumar nada (e os atleticanos do blog concordarão comigo). Ele já fez besteira demais. E por fim, o que quer dizer a última frase? Você é amigo do Farah opu é só fã dele? Sabe alguma coisa do seu paradeiro? Então conte. Volte mais vezes.

  21. Eduardo said

    Chorando o gol não, chorando o que ele marcou, isso sim!

  22. Marcos Roberto dos Santos said

    Palhaçada na bandeira… Virou circo senhor Euclides…

    Todo mundo sabe que juiz e bandeirinha sofrem. Mas na noite deste domingo, o auxiliar Edvanio Ferreira Duarte reagiu de maneira no mínimo diferente quando foi provocado pela torcida santista na Vila Belmiro. Ele resolveu dar uma dançadinha para a galera. Assista ao vídeo!

  23. Marcos Roberto dos Santos said

    Nao sou amigo dele nao, mas ele foi presidente da FPF que mais mudou dirigente de comissao. Ele, com todos os defeitos, nao ficava empurrando com a barriga.

  24. JoaoBittar said

    Nao acompanhei o triste episodio envolvendo Mano Menezes.

    Muito chato. Fiquei decepcionado com os relatos, pois o tinha em alta conta por sua seriedade e competencia. Mas o amigo do Marcelo nao diria (“o Mano tem pavio curto e pouca pólvora”) isso soh porque nao vai com a cara dele, Mano eh um cara afavel e nao desperta esse tipo de sentimento sem que a pessoa tenha bons argumentos.

    Como disse o EmersonF. ficaremos de olho nele.

    Esse meu amigo não disse isso sobre o Mano, João, disse sobre um chefe que nós dois tivemos na Folha, mais de 15 anos atrás. “Pouca pólvora” quer dizer nesse caso que ele logo volta à calma. Apesar de ter sido uma atitude muito chata, é preciso ver bem quais palavras ele usou. Isso faz muita diferença.

  25. Renan said

    Marcelo,

    De elogiar mesmo seria se nem se mencionassem os árbitros nas coletivas. Mas eu ainda acho que vale o registro do acontecido, visto que isso é exceção hoje em dia.

    Emerson,

    Vc acha que o Muricy reclama muito? Discordo. Eu acho que o primeiro escalão de reclamação é Leão / Luxemburgo, os demais sendo segundo ou terceiro escalão.

    Falando em Leão, Renan, e alguém já disse isso aqui, ele está impressionantemente calmo, às vezes até simpático. Ou está tomando uma caixa de Lexotan antes de cada coletiva ou estamos diante de um feito histórico: alguém ficar bem educado depois dos 50 anos. E sem aquela carga de agressividade, o Leão até que é um cara bem articulado, que explica direito como estrutura o time. Hoje, por exemplo, disse que escala o Wesley para compensar a falta de sentido de marcação do Molina, o que ele atribui à maneira colombiana de jogar. Foi tudo dito com muita calma. Se as coisas não voltarem ao normal, vou começar a desconfiar que esse Leão é um impostor e que o verdadeiro foi seqüestrado por alienígenas, hehehe.

  26. Rubens Leme said

    Não sei se será campeão, João, mas o jogo de ontem foi típico de um time que mudou a postura. Há muito tempo que eu não via o time tomar 2×0 ficar com 10 e buscar a vitória com calma, sereno. Com raiva, vontade de vencer, mas sereno. Sò espero que ninguém imite o gesto de Cuca, em 92, pondo a faixa no peito. Aí, sim, perderemos.

    Boa parte disso se deve ao novo comportamento de Valdívia, que às vezes parece ter sido hipnotizado com uma ordem expressa: “jogue bole apenas”. O cartão amarelo que ele tomou ontem foi grotesco, ele foi o agredido! Mas repare quer quer jogar bola e vem fazendo isso muito bem.

    O Marcos mereceu ser expulso, pois chutou o adversário no chão, coisa de iniciante. Imperdoável para alguém com sua experiência e categoria.

    Ponte e Guará terão jogos complicados nesta quarta e se a Ponte perder do Palmeiras – caso o “fantasma” do Parque não atrapalhe – ela pode até sair dos 4 primeiros, perdendo vaga para Palmeiras, Corinthians e SP. E, eu duvido, que se os três grandes entrarem no tal “G-4” sairião de lá.

    Seu time ainda é muito perigoso. Caso tenha todo o elenco completo, ou a maioria dele volte do departamento médico, é o time a ser batido.

    Mas quanto a ser campeão, eu prefiro esperar. se nos anos Parmalats eu era inseguro, imagine agora…

  27. Anísio FC said

    Acho que o que o Damato disse sobre o Leão merece um comentário separado.
    Semana passada ouvi uma entrevista do Leão à Eldorado/ESPN que foi reveladora. O locutor Reinaldo Costa perguntou exatamente sobre essa afabilidade recente do Leão ao próprio e Leão respondeu que imagina sair do futebol em 2.010 e que não queria sair brigado com todo mundo, que estava sendo mais paciente e mais tolerante…
    Quanto ao saber tático Leão sempre foi assim, teve suas fases ruins, mas teve fases ruins principalmente com times ruins, quando teve bons times em mãos como aquele Santos dos meninos e o SPFC pós-Cuca foi muito bem, a diferença agora é que Leão, por sua recente paciência e tolerância, está mais didático, mas o comentaristas Paulo Calçade e Vitor (Víquitor?) Birner já tinham citado sobre esse aspecto tático.
    Leão corria o risco de ficar estigmatizado por aquele trabalho ruim no Corinthians, aquilo era rabo de foguete dos bons, foi contratado sem concordância do grande investidor da época; cometeu a besteira de falar algo contra o Tevez, tática que sempre usa pra enquadrar as estrelas, dava certo antes e no Corinthians não deu certo – Tevez era muito pouco jogador do Corinthians e muito muito jogador do MSI -, a torcida adorava, e com razão, o argentino; Leão começou a se perder nas incompreensíveis figuras de linguagem que usava constantemente, por fim teve a lamentável agressão à Marília Ruiz, equivalente à besteira do Mano ontem, que acho que foi mais um ato falho que qualquer outra coisa…

  28. Maurício Souza said

    Marcelo, antes de chegar ao trabalho, pensei comigo mesmo a mesma pergunta: a quanto tempo não via uma partida tão mal arbitrada… O Castrilli é inesquecível, mas ficou marcado por um erro isolado. O Paulo César errou em tantos lances que não dá para falar quem saiu prejudicado. E o pior é ouvir da Globo que ele é um dos melhores árbitros do país.
    Outra coisa: por que é que de uns tempos para cá, as arbitragens estão tão desastrosas? Você tem uma teoria?

  29. Gustavo Oliveira said

    Ontem foi o dia da juizada fazer lambança. Vamos por partes:
    – Palmeiras x Bragantino: O Marcos foi corretamente expulso, pois nada justifica aquela atitude. Mas o pênalti também não deveria ser marcado, porque foi falta no Marcos, e se ele tivesse dado a falta, a bola não estaria em jogo. A primeira expulsão do Bragantino foi ridícula. O pênalti no Denílson foi esdrúxulo.
    – Corinthians x Guará: O que dizer de um juiz que da dois cartões amarelo pra um jogador sem mostrar o vermelho? Pra piorar ainda anularam um gol do Guará que foi legal. E pra piorar ainda, o juiz expulsou o Bóvio numa falta normal de jogo, que nunca é pra cartão. No início do segundo tempo o Jackson que já “tinha” o cartão amarelo (na verdade não tinha porque era o que o juiz erro na marcação) fez uma falta igualzinha e o juiz não deu o segundo amarelo (corretamente, mas demonstrando falta de critério). Além disso o deu um amarelo pro Dentinho numa suposta simulação de pênalti. Não foi pênalti, mas o pé dele se enroscou com o zagueiro, como não cair? Esses amarelos por simulação são um exagero. O Dentinho já tinha tomado dois desses, e por isso não jogou contra o Palmeiras.
    Santos x Noroeste: Penalti, que vai e volta… Fala sério, os juizes tão tudo louco.

  30. Marcos Roberto dos Santos said

    Na minha modesta opinião, o coronel marinho já teve tempo para fazer um trabalho. Está lá, se não me engano, há 4 anos e não deu “padrão” á arbitragem. É como técnico que não dá “padrão” às suas equipes: CAI DEPOIS DA ÚLTIMA RODADA.

    Fui buscar informações no site da FPF e trabalhar com apenas duas pessoas, um desconhecido (Arthur Alves Jr) e uma ex-juiza (Silva Regina) é muito para nossa cabeça. Comissão de três. Coloca gente do ramo Marco Polo.

  31. Anísio FC said

    Vitórias são uma beleza…
    Tava ouvindo – na Bandeirantes – Luxa dizer que usou a falha do Marcos pra motivação do grupo!
    Assim é fácil, se não acontecesse as duas expulsões do Braga, duvido que Luxa não teria reclamado que a expulsão foi injusta ou coisa parecida…
    Acho que Luxa continua mal, no time de ontem faltava um volante/meia eficiente, o primeiro gol foi consequência clara disso, Pierre estava á frente de onde deveria estar, Luxa não saber ou não quer colocar Pierre como cabeça de área/3° zagueiro quando o time é atacado, acontece que Pierre só funcionará assim se tivermos um volante pra sair da cabeça da área para o meio campo e Luxa tem 3 alternativas pra isso: Francis, Wendel ou Makelele, dos três até prefiro o Francis, que já jogou com o Pierre no Ituano e ao menos fez uns (dois?) gols pelo time de cima, mas não vejo grande problema se for um dos outros dois…

    Colocar um dos três no lugar do Pierre ou no lugar do Léo Lima, Anísio? Não acha que depois da entrada do Léo Lima, o Pierre foi recuado, não para terceiro zagueiro, mas para a cabeça de área e melhorou? Para mim, o Luxa escala o Pierre como o Amaral, com forte função defensiva, mas sem ficar sempre preso atrás. E O Léo Lima é um pouco o Flávio Conceição, com menos marcação, mas mais toque de bola. Só sinto falta no Palmeiras de um cara com mais visão de jogo, que faça o time rodar mais, se bem que nisso também está melhorando.

  32. Rubens Leme said

    Com dois volantes, o Palmeiras voltou a ter Pierre em sua função original e ele jogou muito ontem, participando inclusive do segundo gol em que Gléguer bateu roupa legal.

    O Leó Lima foi bem de segundo volante embora tenha batido o penal como Roger. Acho que é o único time que pode ter o luxo de jogar com dois meias, ao menos, no futebol paulista. Mas falta mesmo um homem de mais visão. Diego Souza é mais força, um meia de boa chegada, mas não de criação.

    Valdívia é um meia muito criativo, mas não pensa o jogo, me lembra um pouco o Edílson quando chegou ao Palmeiras. E por causa dele, Luxemburgo sacrificou Evair no Brasileiro de 93, deixando-o mais recuado e Edmundo e Edílson mais à frente. Evair só fez cinco gols naquele torneio e por essa deficiência do Edílson, foi contratado Freddy Rincón.

    Se tivéssemos um Zinho, um Alex ou um Djalminha seria o paraíso. Mas como o maldito “se” não joga e jogadores como esses ou não existem mais ou são raridades, vamos assim mesmo. Até porque não há ninguém privilegiado nessa posição no Brasil.

  33. euclydes zamperetti fiori said

    Caro Marcelo Damato, o SAFESP, sempre foi dirigido por tabela pelos diretores da FPF, salvo alguns momentos de lucidez de José Astolfi. no + somente subsirviência.
    Quanto a COAFESP-Cooperativa dos Árbitros de Futebol do Estado de São Paulo, sabes tanto quanto este ex-árbitro q. a mesma foi criada nos bastidores da FPF, com incentivo de Marco Polo Del Nero, conforme palavras do sempre politico e defensor de seus interesses em 1º lugar, o ex-bandeirinha artur alves jr, proferidas na festa de inicio de temporada efetuada pela AAGSP, no auditório da Universidade São Judas na Moóca.
    Esta Cooperativa é presidida por silas santana, q. somente arbitrou e foi aspirante FIFA, por ter dado segurança pro Farah, não sabia nada e em meu entender era subsirviente ao sistema e a seu ego.
    O artur alves jr é secretário geral, portanto, trocou-se 6 por meia duzia.
    Abraços, deste ex-árbitro,q. conforme és conhecedor, jamais cedeu aos canalhas q. pululam neste meio, julgando q. tds são dependentes,quer por necessidade ou por outros motivos.
    Acorda Brasil.

  34. Alex B said

    Primeiro de tudo: sua observação sobre o Leão ao responder o comentário do Renan foi excelente.
    Sobre o pc de o ( não escrevo esse nome): qual a novidade? Esse cara é detestado pelas torcidas dos quatro grandes de São Paulo, é um desequilibrado que só apronta. Nem vou escrever do que o xinguei, após expulsar o Marcos, meu caro Marcelo, senão posso ser processado por uma ong qualquer que defende as ” minorias oprimidas” ( não estou brincando não, afinal, até a internet é patrulhada, hoje em dia. Ê mundinho chato…)
    Falando em chatice: a que ponto chegamos. O assunto futebolístico do fim de semana não é um time considerado pequeno derrotar, com sobras, outro que é considerado grande e que está na Libertadores, não é um time que está na série B estar próximo das seminifinais de seu estadual, não é um time virar para 5 a 2 após estar perdendo por 2 a 0, virada em cima de uma sua asa negra histórica. Não, o assunto são esses palhaços vestidos de preto, que querem aparecer mais que os jogadores. E todos nós, não adianta negar, participamos desse estado de coisas… E quero registrar que esse é o comentário 6.000 deste blog (já descontados todos os que acabam apagados por serem spam, pedidos de correção, ou, em poucos casos, por conterem ofensas).

    Alex, calma aí, hehehe. Você não escreveu do que o xingou porque, neste blog, palavrão só se for indispensável para a compreensão do texto. E não acho que os árbitros sejam palhaços, nem querem aparecer. Sò pode dizer isso quem não conhece árbitro. Esses caras (tirando os laranjas podres que têm em todo lugar) só querem fazer o trabalho deles. O que existe agora é uma tremenda pressão e eles não estão agüentando. O coronel Marinho tenta protegê-los, até de forma meio canhestra, mas não está conseguindo.

  35. Alex B said

    Ah, sim, desculpe: a pior arbitragem, aqui em São Paulo? Javier Castrilli, fácil, fácil.

  36. Anísio FC said

    Claro que eu colocaria um volante mais ofensivo, menos cabeça de área, no lugar do Léo Lima, Léo Lima nem está jogando mal, mas carrega demais a bola e não marca ninguém seriamente.
    Acho que o Pierre ainda não está no lugar justo, é só ver no 1° gol em que o Henrique foi driblado com facilidade porque foi o primeiro a dar combate ao Paulinho, o Pierre deveria tê-lo pego antes e é só ver pelo site da Globo que o Pierre ainda está chegando quando o jogador já está invadindo a área do Palmeiras.
    O chute que deu ao gol que resultou no gol do Valdivia talvez só faça isso piorar. Preferiria o time num 4-2-2-2, com Pierre exatamente à frente da zaga, côo cabeça-de-área de fato. Ontem o Granja fechou várias vezes pro meio pra se fazer de 3° zagueiro, como fez o Paulo Sérgio durante parte do ano passado.
    Talvez o Diego Souza consiga fazer esse papel de volante mais ofensivo, ano passado quem fez bastante, e várias vezes bem, foi o Makelele.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: