Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Archive for the ‘CBF’ Category

Mudança no Brasileiro

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 12 março 2008

A CBF acabou com a última justificativa para que, do ponto de vista dos times brasileiros, a Libertadores e  a Sul-Americana, sejam disputadas em épocas diferentes.

A partir do Brasileiro deste ano, o campeão Brasileiro não mais vai disputar a Sul-Americana. Assim, abre-se a vaga, para o 12º – e até 13º e 14º, se um clube do país for campeão da Libertadores e o campeão da Copa do Brasil ficar entre os 12 primeiros.

A decisão é sensata, aumenta a emoção do Brasileiro, mas torna ainda mais esdrúxula essa história de disputar a Libertadores no primeiro semestre. É urgente que passe a ser no segundo, ao mesmo tempo que a Sul-Americana.

Como registro, fica que mais uma vez se mudou o regulamento do Brasileiro. A única vez em que este  foi igual ao do ano anterior foi em 2007.

Posted in CBF, Conmebol, Copa Sul-Americana, Libertadores | Etiquetado: | 15 Comments »

Escândalo em Minas derruba um

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 4 março 2008

Por Nélson Jr, de Uberlândia*

O presidente da Comissão de Arbitragem da Federação Mineira de Futebol, Lincoln Afonso Bicalho, pediu, nesta segunda-feira, afastamento do cargo por tempo indeterminado. José Eugênio, secretário da Comissão de Arbitragem, assume em seu lugar.
Bicalho havia sido denunciado por três dos sete árbitros afastados por superfaturarem passagens aéreas. Eles acusam Bicalho de irregularidades no contrato com uma empresa fornecedora de material esportivo dos árbitros mineiros, além da apropriação indevida de recursos da pré-temporada dos árbitros e a possível utilização de uma conta particular para arrecadar fundos para os treinamentos. Também o acusam de pressionar a arbitragem.

Os jornais de Minas Gerais dizem que Bicalho quer ocupar cargo na Comissão Nacional de Arbitragem, até já foi ao Palácio da Liberdade várias vezes pedir ao governador Aécio Neves interceder junto ao presidente da CBF, Ricardo Teixeira.

* com edição do texto deste blog.

Comentário do blogueiro:  Hoje falei com o presidente da comissão nacional de arbitragem, Sérgio Correa, que qualificou a denúncia dos árbitros afastados como algo de menor importância e restrito a Minas Gerais, apesar de potencialmente árbitros que participariam desse suposto esquema poderem apitar no Brasileiro.

Posted in Arbitragem, CBF, Post do leitor | Etiquetado: , | 10 Comments »

Ligaram o ventilador em Minas

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 3 março 2008

Sete árbitros e bandeiras mineiros foram punidos no ano passado por superfaturarem as passagens de avião que compravam. A denúncia partiu de um clube, o Gama, que conseguiu provar que os valores cobrados superavam os de mercado em mais de 200%. Eles foram julgados pelo STJD em duas instãncias e suspensos de 120 a 240 dias, a última em setembro.

O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Sérgio Correa, disse na época que eles estavam eliminados do quadro da CBF, mas fez a medida valer apenas para 2007. Neste ano, eles voltaram a pedir a reentrada no quadro, sob a ameaça de fazer denúncias sobre a lisura das arbitragens do Campeonato Mineiro.

O presidente da comissão de arbitragem da FMF, o ex-árbitro Lincoln Bicalho, enfrentou o desafio e os descredenciou de novo. Sérgio Correa apoiou e disse que, mesmo que fosse indicados, não seriam escalados.

Os árbitros então cumpriram a ameaça, mas pela metade, por enquanto. Disseram que o Campeonato Mineiro de 2007 foi manipulado, mas não deram o nome aos bois, ainda.

Apesar de a denúncia envolver outros árbitros e esses potencialmente apitarem no Campeonato Brasileiro, a CBF não abriu nem uma sindicância, ainda. O caso corre apenas em Minas.

Posted in Arbitragem, CBF, Estaduais | Etiquetado: , | 15 Comments »

Transparência à Teixeira

Posted by Marcelo Damato em domingo, 2 março 2008

O presidente da CBF, Ricardo Teixeira, disse que os jogadores que não quiserem disputar a Olimpíada terão de se manifestar por escrito e que divulgará as cartas no site da entidade. Diz que está sendo transparente.

Já que está com a mão na massa, poderia divulgar outros documentos, como os salários pagos aos diretores, o contrato de TV da Copa do Brasil, o quanto paga por assento nas viagens organizadas pela empresa de Wagner Abrahão, quem viaja de cortesia para a Copa com dinheiro da CBF, … (por favor, completem a lista para mim, se não, minha tendinite vai se agravar)

Como se diz, transparência no traseiro dos outros é remédio.

Teixeira, o transparente, fez outras afirmações. Disse que os jogadores de futebol desta vez ficarão na Vila Olímpica e voarão em aviões comerciais. Afirma que em 1996 gastou US$ 5 milhões com a seleção e o título não veio. Como havia umas 25 pessoas na delegação (jogadores eram 18), Teixeira está dizendo que gastou US$ 200 mil por cabeça em pouco mais de 20 dias.

Posted in CBF, Futebol | Etiquetado: | 6 Comments »

O bandeirinha agradece

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 28 fevereiro 2008

A nova postura de alguns técnicos nas partidas de ontem, ficando bem próximos aos bancos e não na beira do campo não é coincidência.

Com mais de quatro anos de atraso, a CBF finalmente determinou que os treinadores não podem ficar o tempo todo no limite da área técnica. Não precisam ficar sentados no banco de reservas, mas têm de ficar junto a eles.

Na partida contra o Cene, do banco mesmo, Vanderlei Luxemburgo gritou o tempo todo. Em certo momento falou tanto palavrão que a Band cortou o som de seu microfone.

Posted in CBF, Fifa, Técnico | Etiquetado: | 84 Comments »

Uma camisa valiosa

Posted by alexpmassi em sexta-feira, 22 fevereiro 2008

A Nike vai pagar 42,6 milhões de euros (cerca de R$ 106 milhões) por ano à Federação Francesa de Futebol para poder fornecer o uniforme para a seleção campeã de 1998.

O novo contrato é mais do que o quádruplo dos 10 milhões de euros anuais que a Adidas paga à FFF, no atual contrato, assinado em 2004. A França é patrocinada desde 1972, pela Adidas France. Essa empresa, braço da Adidas, foi criada nos anos 60 por Horst Dassler, filho de Adi Dassler, para que ele parasse de brigar com a mãe e os irmãos pelo controle da companhia alemã. Em pouco tempo, a Adidas France se tornou muito maior do que a matriz. Entre outras atividades, foi a Adidas France que pôs a Adidas no ramo das roupas esportivas – antes fabricava apenas calçados.

O valor é muito maior do que os 18 milhões de dólares (cerca de R$ 31 milhões) que a Nike paga à CBF, que já se gabou de ter o maior contrato de patrocínio esportivo do mundo.

Posted in CBF, Futebol | Etiquetado: , | 27 Comments »

Apanhado pela boca

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 15 fevereiro 2008

O médico Bernardino Santi foi demitido hoje do cargo de coordenador do controle antidopagem da CBF em São Paulo. A CBF afirmou explicitamente que a causa de sua demissão foram suas declarações à Folha de que Ronaldo teria sido dopado quando atuava pelo PSV.

Segundo o assessor de imprensa da CBF, Santi não respeitou o momento delicado pelo qual passa Ronaldo. Na própria entrevista, Santi afirmou não ter prova de nada e nem mesmo jamais ter conversado com médicos do PSV. Mesmo assim sustentou que o atacante tomou “substâncias anabolizantes”.

Posted in CBF, Doping, Medicina do esporte | Etiquetado: , | 17 Comments »

O jogo dos sem-teto

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 1 fevereiro 2008

Corinthians e Barras (PI) vão se enfrentar pela primeira fase da Copa do Brasil sem poder jogar em casa. O Albertão, em Teresina, e o Pacaembu, em São Paulo, foram vetados pela CBF, por falta de laudos.

O jogo de ida, no dia 13 de fevereiro, será no Serra Dourada, em Goiânia, porque não há estádio nem no Piauí nem no Maranhão apreovados pela CBF.

O jogo de volta deverá ser no Morumbi.

Posted in CBF, Copa do Brasil, Corinthians, Estádios | 8 Comments »

A pedagogia da morte

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 31 janeiro 2008

Depois que morreu gente na Fonte Nova, e um dirigente da CBF está sendo acusado de responsabilidade no caso, a CBF resolveu agir.

Numa confissão tácita de que as vistorias que promovia eram uma balela, passou a exigir laudos do Corpo de Bombeiros, da Vigilância Sanitária e da PM. Os estádios que não os conseguissem até o dia 30 não poderiam ser usados na Copa do Brasil.

Catorze estádios não os apresentaram. Aí a CBF disse que a proibição é apenas para a primeira rodada. Vai ter prova de “recuperação”.

Para quem não sabe, os estádios são

Mané Garrincha (DF), Nhozinho Santos (MA), Douradão (MS), Geraldão (MT), Baenão (PA), Aflitos e Arruda (PE), Albertão (PI), Ribeirão (RR), Alfredo Jaconi (RS), Conselheiro Galvão (RJ), Anacleto Campanella, Canindé e Pacaembu (SP).

É um vexame que São Paulo seja o campeão nesse quesito. E que a CBF tenha levado tanto tempo para tomar uma atitude.

Posted in CBF, Copa do Brasil, Estádios, Futebol | Etiquetado: | 5 Comments »

Contratos de gaveta

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 31 janeiro 2008

A revelação da continuidade da prática de contratos de gaveta mostra mais uma aberração do futebol brasileiro com o beneplácito da CBF. Revelou-se que o Santos faz isso. É preciso ver quem mais faz.
O contrato de gaveta é prática antiga do futebol. Durante muito tempo, os jogadores chegavam a assinar três contratos, dois em branco, que o clube depois preenchia como queria. Depois criou-se a obrigatoriedade de o jogador pôr a data de próprio punho. Mas não adiantou muito, pois era só fazer as contas e mandar o menino preencher.

A solução surgiu quando se criaram os contratos com numeração impressa. Cada clube recebe um lote de contratos, que tem de preencher em seqüência. Pela regra, a CBF não pode registrar um contrato que tenha número maior e data menor do que o anterior. Isso complica muito para os fraudadores, pois se a data -mesmo falsa – tem que ser colocada no dia da assinatura, como escolher o número dele, como prever quantos contratos serão feitos antes da fraude?

Mas a CBF não cumpre a regra. Entre os dois contratos de Alemão, havia uma diferença de 13 unidades (de 533.733 para 533.746). A irregularidade salta aos olhos. Como o Santos pode ter feito apenas 12 contratos num intervalo de dois anos? É óbvio que não pode. E a explicação posterior de que a mãe estava junto não adianta nada. Não explica a diferença da numeração.

Explica muito menos como esse contrato foi registrado dessa maneira. Se a CBF fosse zelosa pelo cumprimento das leis, faria uma varredura geral nos contratos. Mas o Departamento de Registro da entidade é famoso por fazer vista grossa a torto e a direito.

Posted in CBF, Contrato, Santos | Etiquetado: | 2 Comments »

CBF afasta Roman

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 25 janeiro 2008

O presidente da comissão de arbitragem da CBF, Sergio Correa, afirmou que o árbitro Evandro Roman ficará fora da escala da Copa do Brasil por pelo menos duas rodadas, em razão de sua atuação no jogo Londrina x Engenheiro Beltrão.

Depois de assistir ao vídeo a pedido deste blog, Correa disse que houve “erros generalizados em lances básicos”. Correa disse que vai ouvir o árbitros e que pode encaminhar seu caso ao departamento escolar da comissão, responsável por treinamento dos principais árbitros do país.

Mas Correa disse que confia na idoneidade de Roman. Afirmou que foi ele um dos principais denunciadores do esquema de arbitragem no futebol paranaense em 2005, que ficou conhecido como o “caso do bruxo”, uma referência a um dirigente da federação paranaense acusado de ser o chefe do esquema.

“Pelo que conheço dele, pelo seu histórico, não me passa pela cabeça ter sido uma atuação de má-fé”.

Sérgio Correa é paulista, foi árbitro em São Paulo. Também é presidente do sindicato dos árbitros de São Paulo, do qual disse que deve se licenciar em breve.

Posted in Arbitragem, CBF, Exclusivo | Etiquetado: , | 3 Comments »

Quatro indiciados por mortes na Fonte Nova

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 22 janeiro 2008

O superintendente da Sudesb, Raimundo Nonato Tavares, o Bobô, o diretor técnico da CBF Virgílio Elísio, o presidente da federação baiana, Ednaldo Rodrigues, e o presidente do Bahia, Petrônio Barradas, foram indiciados por homicídio doloso pelo desabamento do piso da arquibancada da Fonte Nova, no dia 25 de novembro. Já o o engenheiro da Sudesb Nilo Santos Júnior foi indiciado por homícidio culposo.

Na última partida do Bahia na disputa da Série C, um degrau da arquibancada cedeu, provocando a queda de torcedores, dos quais sete morreram

Os quatro primeiros foram indiciados pelo tipo mais grave de homicídio porque tinham condições de evitar a tragédia e não o fizeram, segundo a delegada que cuidou do caso.

O Ministério Público deve agora oferecer a denúncia. Se a Justiça aceitá-la, os cinco serão processados. O Ministério Público pode até mesmo incluir outras pessoas na denúncia.

A prisão não paga as mortes, mas pode evitar que outras aconteçam, em todo o país.

Posted in CBF, Justiça | Etiquetado: , , , | 2 Comments »

Uma pergunta que não cala – 10

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 21 janeiro 2008

A CBF vai permitir sem retaliar que os clubes brasileiros usem a determinação da Fifa de ceder um jogador para a seleção a apenas um amistoso por ano fora de seu próprio continente (ou seja a América do Sul)?

Posted in CBF, Fifa, Pergunta, Seleção | Etiquetado: , | Leave a Comment »

O Fluminense pipocou

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 18 janeiro 2008

O Fluminense, na última hora, decidiu não escalar Dodô na estréia do Campeonato Estadual. O jogador tinha sido expulso na decisão – o lance que praticamente decidiu o campeonato, pois no finalzinho o Bota teve um gol mal anulado e perdeu seu principal cobrador de pênaltis – e estaria sujeito a cumprir uma suspensão automática.

Mas Paulo Schmitt, procurador-geral do STJD e pessoa muito próxima do presidente do tribunal, Rubens Approbato, disse a orientação da CBF é clara: automática por expulsão em última partida não se cumpre. Se houver julgamento e houver suspensão maior, esses jogos, sim, devem ser cumpridos.

Mas a Ferj interpreta de modo diferente. O Flu ficou com medo de uma disputa jurídica e decidiu sacar o centroavante.

Os cartolas do Flu precisam tomar vacina contra a febre amarela.

Posted in CBF, Fluminense | Etiquetado: , , | 3 Comments »

CBF corta apoio à Série C

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 7 janeiro 2008

Depois de garantir um mandato até 2014, Ricardo Teixeira começa a mudar as coisas na CBF. Uma das primeira medidas foi cortar a ajuda financeira aos clubes da Série C. Segundo o diretor de futebol, Virgílio Elíseo, essa ajuda custou R$ 10 milhões em 2007 .

Mas, sem a ajuda, muitos clubes, especialmente do Norte e do Nordeste poderão desistir da edição de 2008. Com 64 clubes, divididos inicialmente em grupos de quatro, a Série C  exige de cada participante até 32 partidas, metade das quais fora de casa, com custos de viagem e hospedagem.

Posted in CBF, Série C | Etiquetado: | 16 Comments »

CBF faz Pato penar

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 2 janeiro 2008

Alexandre Pato completou 18 anos no último dia 2 de setembro. Há quatro meses, portanto. Desde esse dia, ele poderia ter sido transferido de forma oficial ao Milan. Não poderia ter sido inscrito, mas poderia ter sido transferido.

A CBF até hoje não enviou a documentação do jogador à federação italiana. Desde alguns dias antes do Natal, a CBF está fechada. E só será reaberta no dia 7. Mais de 15 dias.

Enquanto isso o Milan tenta desesperadamente regularizar a situação do seu atacante, para que ele possa estrear no dia 4. Mas, sem a ação da CBF, pouco tem a fazer.

A CBF, a entidade que mais registra saídas de jogadores em todo o mundo, mais de mil no último ano, que também fatura mais de R$ 100 milhões por ano, se dá ao direito de permanecer fechada por duas semanas inteiras, como se fosse uma ONG de três pessoas.

Dizer que a CBF é administrada como uma padaria é uma ofensa aos padeiros. Nenhuma padaria no Brasil fica mais de três dias fechada, quanto mais 17.

Posted in CBF, Gestão | Etiquetado: , | 4 Comments »

Uma mãozinha da tabela

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 26 dezembro 2007

A tabela da Série B do Campeonato Brasileiro ajuda o Corinthians a disparar logo no começo da competição. Em nove jogos, da quarta à 12ª rodadas do primeiro turno, o clube não sairá nenhuma vez do Estado de São Paulo.

Isso pega o fim de maio, junho e mais da metade de julho

Os jogos são Fortaleza (casa), Barueri (fora), Brasiliense (c), Ponte Preta (f), Bragantino (f), São Caetano (c), Marília (c), Santo André (f) e Bahia (c). A maior viagem será a Campinas, a cerca de 90 km. Bons resultados nessa fase podem fazer o time disparar e ter tranquilidade para o resto do Brasileiro.

É claro que a presença de sete equipes do estado de São Paulo na Série B iria reduzir o número de viagens de todos esses times mesmo.  Mas a tabela coloca todos os seis rivais paulistas nesse intervalo.

Agora, como diria o finado presidente Vicente Matheus, essa é “uma faca de dois legumes”: se o Corinthians não aproveitar essa seqüência, tudo ficará muito mais difícil depois.

Posted in CBF, Corinthians, Série B | Etiquetado: | 5 Comments »

Caos no mercado; a CBF se omite

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 24 dezembro 2007

    Felipe, do Corinthians, com contrato até o fim de 2011, negocia a transferência com o Fluminense. Souza, do São Paulo, com contrato até o fim de 2010, negocia com o Grêmio. Thiago Neves, do Paraná, com contrato até o fim de 2009, negociou com o Palmeiras e com o Fluminense.

E a regra é clara: exceto nos seis meses finais do contrato, o jogador não pode nem conversar com outro clube sem autorização daquele ao qual está vinculado. E ninguém autorizou ninguém.

O Bayern fez isso com o Breno, o São Paulo foi á Fifa e mordeu US$ 1 milhão mais 20% do próximo negócio com o jogador.

Como essa bagunça vai terminar por aqui? O que Ricardo “Poncius Pilatus” Teixeira vai fazer se for acionado?

Posted in CBF, Mercado de jogadores | Etiquetado: , , , | 5 Comments »

Leandro Amaral livre

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 19 dezembro 2007

O atacante conseguiu uma liminar da Justiça do Trabalho do Rio e não joga mais no Vasco.

Seu destino deve ser o Fluminense, embora haja uma possibilidade de ele ir para o Botafogo.

Não foi julgado o mérito. Se, ao final das contas perder a causa, o jogador terá de pagar a multa rescisória, mas a decisão da saída não pode ser mudada.

A disputa entre jogador e clube pode levar muitos anos. E, desta vez, a lentidão da Justiça conta a favor do jogador e não do clube.

Uma pergunta: a CBF, que registrou um contrato que não tinha a validade segundo a Justiça do Trabalho, não deveria estar sujeita a uma sanção?

Posted in CBF, Fluminense, Vasco | Etiquetado: | 5 Comments »

Um livro imperdível

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 19 dezembro 2007

Nunca conheci um jornalista que dissesse em público tanto o que pensa, sem se importar se iria se prejudicar com isso. Em razão dessa atitude, foi perseguido, teve até de vender sua rádio em Goiás. Por isso, recomendo a todos o livro que Jorge Kajuru está lançando,  “Condenado a Falar – Perguntas Polêmicas. Respostas Bombásticas”, pela Editora Scala. O livro custa R$ 1,00 mais R$ 2,00 de frente.

Você poderá adorá-lo ou achá-lo um irresponsável, mas não ficará indeferente.

Quem quiser ter um aperitivo do que pensa esse jornalista absolutamente singular pode ver sua entrevista no UOL. Clique aqui

Posted in CBF | Etiquetado: , | 4 Comments »

E aí, Teixeira, como foi o seu voto?

Posted by Marcelo Damato em sábado, 15 dezembro 2007

Estava respondendo a um comentário do CArlinhos (assim mesmo, com c e a maiúsculos) e me ocorerreu uma lembrança crucial. (obrigado, CArlinhos!). Se a decisão sobre quem é campeão mundial foi do comitê executivo da Fifa, então o presidente da CBF votou!

E como terá votado o Ricardo Teixeira?? Será que, para ficar com a maioria, votou contra São Paulo, Palmeiras, Santos, Grêmio e o seu Flamengo? Ou será que ficou com a minoria?? É preciso chegar se essa informação está na ata.

Posted in CBF, Corinthians, Fifa, Flamengo, Palmeiras, Santos, São Paulo | Etiquetado: , | 11 Comments »

Blefe x Blefe

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 10 dezembro 2007

A disputa entre o Palmeiras e os advogados em torno do pré-contrato do meia Thiago Neves é de chorar para não rir. Os dois lados erraram e, para não ficar com o mico na mão, pressionam o outro lado a ceder. Parecem dois jogadores com cartas baixas numa mesa de pôquer.

Para quem não se lembra, o Palmeiras, achando que o meia tinha contrato com o Flu que estava chegando ao fim, assinou um pré-contrato com ele e até lhe adiantou o dinheiro das luvas (com o qual ele comprou um BMW – inteligente, o garoto). O Fluminense, ao saber, convenceu-o a assinar um segundo pré-contrato, usando outro procurador, com uma diferença fundamental – o Tricolor tinha autorização do Paraná o “verdadeiro” dono do vinculo com o jogador (a razão das aspas é que o Paraná é apenas um laranja, mas de fato tem o registro)

O Palmeiras diz que o direito é dele porque assinou primeiro. E ameaça processar o jogador se não romper com o Flu. Ou isso, ou quer uma indenização milionária. Os diretores sabem que se voltarem de mãos abanando vão ficar desmoralizados entre os conselheiros.

Os advogado do jogador, que querem que ele fique no Flu, ameaçam levar o caso à Fifa, dizem que o pré-contrato é nulo, mas não explicam como a grana das luvas ainda não foi devolvida ao Palmeiras? Se o contrato é nulo, como o jogador ainda retém o dinheiro?

A CBF, que, como sempre, está envolvida no rolo. dá razão ao Flu dizendo que o procurador do Thiago na negociação com o Palmeiras não era agente Fifa. Mas não deixa que o assunto cresça, pois aí terá de explicar como 95% dos contratos que ela registra são feitos com agentes não credenciados. A sorte dela é que não precisa bancar nenhuma aposta.

Nessa briga, nem jogador nem Palmeiras têm cartas para vencer. O Palmeiras ainda corre o risco de ficar no prejuízo com as luvas. Mas quem pode sair perdendo mais é o Flu. Thiago Neves já deixou claro que tipo de pessoa é. Assina dois contratos, pega dinheiro e não devolve. Êta figurinha!

Posted in CBF, Contrato, Fluminense, Palmeiras | Etiquetado: | 9 Comments »

Uma pergunta que não cala – 3

Posted by Marcelo Damato em domingo, 9 dezembro 2007

Para onde foi todo o dinheiro arrecadado naquele jogo (placas, direitos de TV, propaganda da Oi na camisa dos “craques” e ingressos)?

Posted in CBF, Futebol, São Paulo | Etiquetado: , | 3 Comments »

A CBF lavou as mãos

Posted by Marcelo Damato em domingo, 9 dezembro 2007

Acabou a Copa do Brasil de futebol feminino. O time do Mato Grosso do Sui derrotou Botucatu (SP) nos pênaltis, após empate no tempo normal.

Quase não houve público nos jogos. Não se sabe se haverá torneio no próximo ano. De quem é a culpa?

Da CBF, claro. O papel da entidade é formentar o futebol no país e não ficar cuidando apenas  da seleção e dos campeonatos de elite.

Na Inglaterra, a federação está capacitando dezenas de milahres de técnicos. A meta é que todas as crianças, mais de 2 milhões, que praticam futebol no país em escolinhas públicas ou privadas sejam orientados por um técnico credenciado pela FA.

Como faz isso? Pega parte do dinheiro dos patrocinadores. A FA organiza mais de dez divisões de campeonatos profissionais e amadores, fora as categorias de base. A Copa da Inglaterra reúne centenas de equipes.

Na Argentina, a AFA promove torneios de fraldinha, categoria de 10 anos. Os jogos dos fraldinhas do Boca têm bom público.

No Brasi, funciona o “nós somos pentacampeões assim, para quê mudar? Que mal há que alguns jogadores bons nossos vão jogar no futebol da Ucrãnia, da Turquia e da Grécia?”

Posted in CBF, Futebol | Etiquetado: , , | 1 Comment »