Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Archive for the ‘Doping’ Category

Apanhado pela boca

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 15 fevereiro 2008

O médico Bernardino Santi foi demitido hoje do cargo de coordenador do controle antidopagem da CBF em São Paulo. A CBF afirmou explicitamente que a causa de sua demissão foram suas declarações à Folha de que Ronaldo teria sido dopado quando atuava pelo PSV.

Segundo o assessor de imprensa da CBF, Santi não respeitou o momento delicado pelo qual passa Ronaldo. Na própria entrevista, Santi afirmou não ter prova de nada e nem mesmo jamais ter conversado com médicos do PSV. Mesmo assim sustentou que o atacante tomou “substâncias anabolizantes”.

Posted in CBF, Doping, Medicina do esporte | Etiquetado: , | 17 Comments »

Cabeleira premiada

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 14 fevereiro 2008

Romário chorou, Romário venceu. Foi absolvido da acusação de doping. A explicação de que tomou finasterida dentro de cápsulas para tratamento capilar foi aceita por unanimidade pelo STJD. Mas antes Romário teve que chorar um pouquinho.

Nada como uma lágrima para resolver os casos, certo?

Errado. A absolvição era mais do que esperada. O pleno do STJD é absolutamente tolerante com qualquer explicação que se dê para casos de doping. Em 2007, não suspendeu ninguém.

A pergunta que se faz é por que o tribunal pleno não muda a orientação das comissões disciplinares. Se o jogador vai ser absolvido no julgamento definitivo, qual é o sentido de condená-lo em primeira instância?

Mas a absolvição poderá voltar-se contra o Baixinho. Agora Romário terá que mostrar o que vai fazer. Se se recusar a jogar pelo Vasco, o clube poderá entrar com uma ação de rescisão indireta contra o jogador.

Posted in Doping, Futebol, Justiça Esportiva, Vasco | Etiquetado: | 13 Comments »

Estão cozinhando o Baixinho

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 17 janeiro 2008

O STJD disse a Romário que a suspensão o proíbe de exercer qualquer atividade no campo, não apenas a de jogador. Era o óbvio, embora muita gente acreditasse que ele poderia dirigir o time na beira do campo.

O que não é óbvio é por que o pleno do STJD está demorando para julgar o recurso do caso, apresentado pelo jogador..

Todo mundo que acompanha um pouco o STJD sabe que as comissões disciplinares (1ª instância) são rigorosas com o doping, enquanto o “Pleno” (segunda instância) aceita as explicações mais originais que aparecerem. Depois de ver o caso Dodô e o de Marcão, do Internacional, seria uma tremenda surpresa se a suspensão fosse Romário mantida.

Posted in Doping | Etiquetado: , , | 2 Comments »

Ex-heroína olímpica vai para a cadeia

Posted by Marcelo Damato em sábado, 12 janeiro 2008

A ex-velocista norte-americana Marion Jones foi condenada a seis meses de prisão e 800 horas de trabalho comunitário por mentir durante a investigação do caso Balco, a empresa que criou o esteróide THG.

Marion Jones, que já havia tido suas cinco medalhas olímpicas de Sydney cassadas por doping, recebe uma agora punição da Justiça norte-americana. A penas não teve nada a ver com o consumo de drogas esportivas, apenas com obstrução à Justiça.

Os dois primeiros maridos de Jones também receberam punições esportivas por consumo de THG.

Posted in Doping | Etiquetado: , , | 2 Comments »

Como perder US$ 1,3 mi sem fazer força

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 21 dezembro 2007

O Corinthians poderia ter pago US$ 400 mil (ou até menos) e não US$ 1,7 milhão ao técnico Daniel Passarella, não fosse pela diretoria anterior.

A história é a seguinte. Quando Passarella foi demitido, em 2005, a sua cláusula rescisória era de US$ 2 milhões. O advogado do treinador ofereceu então um acordo por US$ 400 mil, para não levar o caso à Fifa. Receberia menos, mas receberia rápido. O Corinthians recusou.

A Fifa então fixou a indenização em US$ 800 mil. O advogado de Passarella voltou ao Corinthians e disse que aceitaria US$ 600 mil desde que não houvesse recurso ao Tribunal Arbitral do Esporte. O Corinthians recorreu e a multa subiu para US$ 1,4 milhão, que com juros chegou a US$ 1,7 milhão.

A nova diretoria, nesta semana, fechou enfim um acordo para pagar a dívida em 18 parcelas.

Com cartolas Dualib e companhia, o Corinthians precisa se perguntar para quê precisa de inimigos. Mas o que o Corinthians precisa desocbrir mesmo é como fazer com que os antigos diretores paguem pelo que fizeram.

Posted in Contrato, Corinthians, Doping, Fifa, Gestão | Etiquetado: , | 4 Comments »

Romário dentro do roteiro

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 18 dezembro 2007

O “atatécnico” do Vasco, Romário, foi suspenso por 120 dias pelo STJD. Se eu fosse ele, não perderia um fio de cabelo por isso. O julgamento foi numas das comissões disciplinares, a primeira instância da justiça esportiva.

Todos os atletas julgados por doping neste ano pegaram pena de pelo menos 120 dias na primeira instância.

E todos tiveram a pena reduzida, e, na maior parte dos casos, a condenação anulada, quando o caso foi para o “pleno” do STJD.

Essa condenação de hoje, em pleno período de férias, não deve afetar o Baixinho em nada. O recurso ao Pleno, quando pela tradição da casa, deve ser absolvido, deve ser julgado em janeiro.Faz lembrar a suspensão que o então corintiano Neto pegou por cuspir no árbitro José Aparecido de Oliveira. A suspensão durou praticamente apenas o período das férias.

Posted in Doping | Etiquetado: , , | 4 Comments »

Odepa cassa as medalhas de Rebeca

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 17 dezembro 2007

Não teve nhe-nhe-nhém, nem alegação de pomadinha, chazinho, ou troca de cápsulas. A Odepa confirmou o doping de Rebeca Gusmão e cassou suas quatro medalhas (duas de ouro, uma de prata e uma de bronze).

A confirmação do doping vai abrir um processo deve levar à suspensão da atleta por dois anos e que, por causa da suposta troca de urina num dos exames do Pan, pode levar à antiga médica da CBDA, Renata Castro, a uma punição.

Como Rebeca fez parte da equipe dos 4×100 m livre que ganhou a prata, as demais atletas da equipe também perdem a medalha. Aí fica a pergunta: por que o futebol é o único esporte coletivo do mundo olímpico que não pude o time em caso de doping de um atleta? Todos os demais esportes consideram que, se um atleta estava dopado, então a equipe foi ajudada de uma forma ilegal.

Posted in Doping | Etiquetado: , , , | 9 Comments »

Um golpe no doping

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 13 dezembro 2007

Uma investigação feita pela Major League Baseball, divulgada há menos de uma hora acusa nada menos do que 60 jogadores e ex-jogadores da liga de tomarem esteróides e outras drogas para melhorar o desempenho. Todos os times da liga tiveram jogadores envolvidos. Alguns chegaram a ganhar o prêmio de MVP, o melhor jogador da liga.

Os esportes norte-americanos sempre foram considerados tolerantes demais com o uso de drogas. Pelo menos o beisebol decidiu pôr um freio nisso.

E não foi preciso governo, ministério público, STJD, nada. A MLB percebeu que a situação havia saído do controle e resolveu agir por conta própria. O chefe da investigação foi nada menos do que um ex-senador.

A investigação levou 20 meses e seus rumos contrariaram o próprio presidente da MLB, que pagou a conta. Mas, apesar das divergências, o cartola manteve a investigação, que rgerou um relatório de mais de 400 páginas

Se a CBF tivesse esse cuidado com os estádios que sediam seus jogos, provavelmente  a história da Fonte Nova teria sido outra.

Posted in Doping | Etiquetado: | 6 Comments »

Um caso do futebol – 1

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 12 dezembro 2007

No futebol, quando o goleiro é frangueiro, o atacante chuta de longe. Na última segunda-feira, escudando-se nas últimas decisões do STJD sobre doping (leia-se caso Dodô), o atacante Vaguinho, da Portuguesa, que foi pego no exame com metabólitos de maconha, resolveu “chutar do meio-campo”Em sua defesa, disse que tinha a uma festa. Lá, lhe ofereceram um cigarro e que ele não percebera que era de maconha. Disse que tinha odor de flores

O “goleiro” STJD é meio mão aberta, mas não joga de costas para o campo. Resultado: 120 dias de gancho para Vaguinho.

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | 4 Comments »

Uma pergunta que não cala

Posted by Marcelo Damato em sábado, 8 dezembro 2007

Por que Romário quer que seu julgamento seja neste ano se em 1º de janeiro muda a legislação antidoping permitindo que se faça um exame capaz de provar que o jogador usou a finasterida apenas para fins capilares?

Por que o STJD aceitou o pedido, também sabendo disso?

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | 8 Comments »

Para o STJD, há Réus e réus

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 6 dezembro 2007

A decisão do STJD de antecipar o julgamento do Romário mostra que o futebol ainda vive na época do Império, em que há Cidadãos e cidadãos. Romário é do primeiro grupo.

O argumento de que a idade justifica a urgência é ridículo por (pelo menos) três motivos: o primeiro é que a lei não prevê exceções. Por outro lado, desde abril Romário mal jogou. Fez o gol mil e quase mais nada. Por fim, como esse argumento valeriam um milhãos de outros : a proximidade de um jogo decisivo, a iminencia de uma transferência, a posição dos astros – imagine ser suspenso quando um alinhamento de planeta “indica” um período de glórias.

Dá até para adicionar um quarto, mais sério do que todos os outros três. A Constituição proíbe qualquer discriminação por conta de idade. Logo, o STJD vai ter que antecipar todos os julgamentos a partir de agora. Vai fazer? É claro que não.

Mas o que de mal tem o julgamento? Simplesmente tudo. Com a antecipação, não haverá tempo para fazer a prova que importa, aquela que determina se a finasterida foi usada com propósito capilar ou de camuflar.

Nesse caso, é só esse exame o que importa. Nada mais. Nem precisaria de julgamento. Esse é um teste que prova a intenção do uso. Qualquer auditor digno do nome deveria se recusar sem essa prova.

Mas não. A discussão será sobre a pessoa e não sobre o ato. Vão lembrar que ele conquistou o tetra, que fez isso e aquilo (certamente não que ele aprontou num hotel e por isso foi cortado de uma seleção brasileira de juvenis)

NO STJD, a venda da Justiça está furada.

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | 2 Comments »

Careca ou pilantra

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 6 dezembro 2007

Tenho visto muita polêmica nesse caso do Romário, pego no antidoping com uma droga que tanto serve para combater calvície como para esconder o uso de esteróides. A discussão chega até à importância do Baixinho para o futebol.

Esse argumento me parece uma aberração. Um campeão do mundo não tem mais direito de se dopar do que um perna-de-pau. Se conquistas esportivas fossem atenuantes, Ben Johnson não teria pego o gancho que pegou – e o mesmo vale para muitos outros campeões olímpicos. Deve-se julgar o ato, não a pessoa.

Acho que o ponto é outro. A finasterida foi reclassificada porque se desenvolveu um exame que mostra se o medicamento foi usado com a finalidade de encobrir o uso de esteróides. Para mim, o desfecho do caso depende desse exame. E quase só dele.

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | Leave a Comment »