Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Archive for the ‘Gestão’ Category

O vendaval olímpico

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 18 março 2008

A Folha de S.Paulo traz hoje números interessantes sobre o investimento que o governo faz no esporte com o nosso dinheiro.

De 2001 a 2006, foram entregues às Confederações e ao COB e ao Comitê Para-Olímpico R$ 391 milhões, em razão da Lei Piva. Estão fora da conta, os testes de loteria, os patrocínios de estatatais, o investimento no Pan e a Lei de Incentivo ao Esporte (que está ainda engatinhando) e o Bolsa-Atleta. É bom lembrar que a Lei Piva foi aprovada no em julho de 2001 e só começou a distribuir dinheiro em novembro daquele ano 2002.

Apesar dessa montanha de dinheiro, que foi todo aplicado nas equipes olímpicas, o COB se recusa a fazer projeções de desempenho para Pequim. A secretaria de Alto Rendimento projeta um desempenho que no máximo iguale Atenas (16º lugar).

E, mais uma vez, põe uma cenoura: Em 2016 seremos 10º.

Olhando o total de medalhas, em vez dos ouros, que aliás é o que o COB defende, o Brasil regrediu desde 1996, quando nem se pensava em Lei Piva.

É impossível não pensar que no esporte olímpico está acontecendo o mesmo que houve em tantos clubes de futebol: quando aparece um monte de dinheiro, a situação piora em vez de melhorar. Como dizia uma novela muito antiga, dinheiro na mão é vendaval.
De tudo, a única coisa boa é que o ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., ainda que de forma tímida, começa a cobrar resultados.

Posted in COB, Gestão, Jogos Olímpicos | Etiquetado: | 5 Comments »

Trocando em graúdos

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 18 março 2008

Os R$ 145 milhões que a Globo deverá pagar a mais em cada um dos próximos três Campeonatos Brasileiros significam cerca de R$ 10 milhões/ano a mais de receita para os cinco clubes que recebem a cota maior.

Isso equivale a R$ 830 mil/mês. Como os clubes gastam uns 75% de suas receitas com futebol, terão mais R$ 620 mil mensais para gastar com salários, encargos e contratações. Fora as contratações, é um grande dinheiro.

Dá parar segurar dois ou três jogadores por mais tempo. Segurar jogador significa ter um time mais competitivo e negociá-los melhor, gerando mais dinheiro.

O tempo dirá se o dinheiro será bem gasto.

Posted in Campeonato Brasileiro, Clubes, Gestão, TV | Etiquetado: , | 30 Comments »

A Fifa aperta os empresários

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 13 março 2008

A Fifa baixou várias normas, sob o argumento de aumentar a transparência da transferência de jogadores e na gestão dos clubes. É difícil saber o que vai funcionar de fato.

Transferência de jogadores por meio eletrônico. Acabou o famoso fax. A troca de documentos será coordenada por um sistema na internet.

Combate a fundos de investimento: O clube não pode terceirizar a gestão do departamento de futebol para terceiros. A inspiração dessa regra foi a parceria MSI-Corinthians. Um dos objetivos é combater a lavagem de dinheiro.

Novas regras para agentes de jogadores: os agentes não poderão mais ter parte dos direitos dos jogadores, só podem receber pela representação do atleta. Em vigor desde 1º de janeiro deste ano.

Combate a apostas ilegais: vai monitorar as apostas para detectar se há indício de tentativa de manipulação de resultados. O sistema deve entrar em vigor para Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Código eleitoral padrão para federações nacionais: a Fifa aprovou um código único para todas as associações nacionais, a fim da dar mais transparência e combater a influência de órgãos oficiais.

Tribunais nacionais para arbitragem: os tribunais mediarão disputas entre os clubes.

Proteção à promoção e rebaixamento de clubes: Não será admitido nenhum sistema de acesso que não o mérito esportivo. Na Espanha um clube da quarta divisão comprou um da segunda para herdar sua vaga.

Licenciamento de clubes pela Fifa: Os clubes terão de ter uma licença para funcionar dentro do mundo do futebol. Os clubes, em teoria, deveriam ser filiados às federações nacionais. Mas a Fifa não tratou do caso brasileiro, com a existência de federações estaduais.

Acordo de apoio e colaboração entre federações nacionais: a Fifa vai estimulr a colaboração formal entre federações nacionais e estimular a participação de órgãos do governo.

Posted in Fifa, Futebol, Gestão | 12 Comments »

A cara do Fogão

Posted by Marcelo Damato em sábado, 8 março 2008

O site do Globo Esporte faz uma matéria alto astral para mostrar que o Engenhão aos poucos está ficando com a cara do Botafogo. Não entendi por quê.

Faz muito tempo que não via algo tão deprimente. O enorme escudo do clube na pista do estádio não passa de uma bandeirão pano, mal esticado e preso com sacos de pano com grandes sinais de ferrugem. No corredores, as bandeiras são costuradas à mão e saíram de alguma gaveta direto para o corredor. Nem sequer foram passadas a ferro. Além disso, estão invertidas.

A “decoração” seria feia até para quermesse. Não receberia elogio nem em campeonato escolar. Se o clube tivesse conseguido a concessão ontem, já seria merecedor de alguma crítica. Mas, se for lembrado que o clube administra o estádio há seis meses, é de arrancar os cabelos. Veja as fotos

Não deixaram o Engenhão com a cara do Botafogo. O estádio ficou com a cara de pau do dirigente que perpetrou isso.

Tomara que isso não seja um retrato da administração do estádio, que não passe de um engano. Pois, senão, o Engenhão não poderia estar em piores mãos.

Posted in Botafogo, Gestão | Etiquetado: | 31 Comments »

Caça a Dualib

Posted by Marcelo Damato em sábado, 1 março 2008

O presidente do Corinthians, Andrés Sanchez, afirmou que pedirá o bloqueio dos bens de Alberto Dualib para o caso de conseguir obrigá-lo a devolver os recursos que saíram do clube por meio de notas frias.

Ainda que R$ 5,4 milhões pareçam muito pouco diante do volume de dinheiro que foi gasto a mais nos últimos dois anos – quase R$ 95 milhões -, essa atitude pode estar abrindo uma nova fase no futebol brasileiro, a da responsabilização dos dirigentes pelos próprios  sócios do clube.

Este país tem a triste tradição de considerar que a perda do poder é punição suficiente para quem cometeu os atos mais escandalosos na condução de um clube – empresa, sindicato, fundação e mandato parlamentar também.

Brincando com uma frase do famoso Garganta Profunda, o agente do FBI que revelou o esquema de espionagem que se transformou no Caso Watergate (1973-75), é preciso ir atrás do dinheiro.

Posted in Corinthians, Gestão, Justiça | Etiquetado: , | 8 Comments »

O Dualib do Paraná

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 27 fevereiro 2008

O ex-presidente do Paraná José Carlos de Miranda teve seu título de sócio suspenso por um ano e está proibido de entrar no clube.

O Conselho Deliberativo, que tomou a decisão, o acusa de ter desviado dinheiro do clube. No ano passado, o clube entrou numa crise financeira, contrastando com a situação de anos atrás.

Miranda, que chegou a tentar uma reforma estatutária para disputar um terceiro mandato, deixou o cargo antes do término, numa espécie de acordo para não ser processado internamente. Mas a situação política mudou ainda mais e a antiga oposição a ele conseguiu que fosse aberta uma investigação.

Na juventude, Miranda era um militante comunista e chegou a fazer parte dos grupos que se envolveram em ações armadas contra o regime militar. Depois, tornou-se professor do ensino médio. Miranda só se envolveu com o futebol na década passada.

Se quiser mudar a decisão, Miranda pode apelar à assemblía de sócios ou requerer à Justiça.

Posted in Gestão, Justiça | Etiquetado: , | 3 Comments »

O iceberg alvinegro

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 26 fevereiro 2008

A investigação policial sobre as contas do Corinthians apurou um desvio de R$ 2 milhões.

Por um lado é um resultado histórico. Em clubes grandes, que eu me lembre, nunca uma investigação chegou a esse ponto, de concluir que houve roubalheira.

Por outro, é uma decepção. O Corinthians em dois anos acumulou uma dívida de R$ 95 miçhões. Foi em dois anose não mais, porque em 2005, todas as dívidas foram pagas, com dinheiro da MSI. Isso equivale a dizer que em dois anos o Corinthians gastou três anos de arrecadação, grosso modo. Apesar de tanto ouro, granito e mármore na nova sede, não dá para acreditar que apenas 2% do estouro foi por causado por má-fé.

A Polícia e o Ministério Público não deveria para por aí. Não basta achar a ponta do iceberg.

Mas, se o Ministério parar, o Conselho do clube deve seguir adiante. Pois o dinheiro que foi desviado tem que ser recuperado. Nem que Alberto Dualib, Nesi Curi e outras pessoas que eventualmente  aparecerem na história tenham de terminar de ficar de cueca.

Posted in Corinthians, Gestão, Justiça | Etiquetado: | 11 Comments »

Censura na Web

Posted by Marcelo Damato em sábado, 23 fevereiro 2008

Mais de dez vídeos foram postados e posteriormente retirados do YouTube. Segundo o portal de vídeos, a maioria foi retirada sob o argumento de preservação dos direitos de imagem, por ordem de uma empresa chamada Netresults.

Essa empresa faz a gestão desses direitos na web para muitos grandes clientes, como a Formula One Management e a Premier League. O YouTube está repleto de vídeos caseiros que usam as imagens protegidas sem autorização nenhuma e sem que a NetResults – que sempre age a mando da organização do evento – peça sua retirada do ar.

Em vez de a Premiere League tolerar e até estimular a divulgação do vídeo como forma de combater a violência no futebol, opta por esconder as imagens para preservar o valor comercial imediato da competição.

Isso é censura. Não há outro nome.

Posted in Futebol, Gestão | Etiquetado: | 11 Comments »

Ptolomeus da bola – 1

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 21 fevereiro 2008

“Dia 5 é uma coisa muito rara no mundo do futebol. Talvez uns dois clubes no Brasil paguem nesse dia, mas não mais.”

Carlos Augusto Montenegro, “colaborador” do Botafogo, explicando por que o o clube paga os salários no dia 20.

Posted in Botafogo, Frases, Gestão | Etiquetado: | 2 Comments »

Na geladeira

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 20 fevereiro 2008

A Folha revela hoje a situação de alguns jogadores enconstados pelo Palmeiras, treinando no CT dos juniores. É impressão minha ou essas coisas acontecem muito mais em São Paulo do que nos demais Estados?

Posted in Futebol, Gestão | 23 Comments »

Timefobia

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 18 fevereiro 2008

Os juros cobrados aos clubes que refinanciarem suas dívidas podem tornar a Timemania um castigo, em vez de bênção, para alguns clubes. É o que mostra o GloboEsporte.com

Com 12% de juros ao ano. Um clube que deve R$ 100 milhões precisa pagar R$ 1 milhão por mês apenas de juros. E há cinco clubes que devem mais do que isso. A questão não é culpa do financiamento, mas do valor absurdo da dívida desses clubes, que supera até o seu próprio orçamento anual.

O Flamengo deve R$ 180 milhões apenas ao governo federal. Mas a pior dívida de longe é a da Portuguesa. É quarta maior devedora, mas a única que não tem grande torcida – não chega a 300 mil pessoas. A soma geral – só dos clubes abaixo – é de R$ 1,15 bilhão, dos quais os quatro times do Rio respondem por quase a metade. Veja a tabela abaixo.

Flamengo R$ 180,0 milhões  
Botafogo R$ 160,0 milhões  
Fluminense R$ 155,0 milhões  
Portuguesa R$ 145,0 milhões  
Atlético-MG R$ 112,0 milhões  
Grêmio R$ 80,0 milhões  
Vasco R$ 70,0 milhões  
Santos R$ 62,0 milhões  
São Paulo R$ 43,2 milhões  
Cruzeiro R$ 32,0 milhões  
Corinthians R$ 30,0 milhões  
Bahia R$ 30,0 milhões  
Palmeiras R$ 27,0 milhões  
Coritiba R$ 20,0 milhões  
Figueirense R$ 6,0 milhões

Posted in Futebol, Gestão, Governo | Etiquetado: | 23 Comments »

Bahia, cada vez mais fundo

Posted by Marcelo Damato em sábado, 16 fevereiro 2008

O Bahia, líder do Baianão e de volta à Série B, só dá boas notícias ao torcedor dentro do campo. Fora dele, continua cavando o buraco que pode se transformar na sua cova.
Uma medida do tamanho do clube foi a Assembléia de Sócios que aprovou a reforma estatutária no início desta semana. Compareceram 139 pessoas. Isso é menos do que a metade do tamanho de muitos conselhos  deliberativos.
Ontem, os funcionários do clube ameaçaramuma paralisação, contra o atraso nos salários.
O atraso de é de pelo menos três meses. Para alguns setores, é maior. A maioria dos funcionários, como faxineiros, porteiros e até cozinheiras, recebe – ou pelo menos deveria receber – salário mínimo.

Os jogadores também estão com salários em atrasos, mas por um tempo menor. O clube não pode deixar chegar a três meses, porque os jogadores podem entrar com rescisão indireta, ir embora e ainda ficar credor da multa rescisória.

A diretoria não dá explicação alguma, muito menos assume qualquer compromisso de quanto começará a pagar os atrasados. Sua única atitude foi ameaçar todos os funcionários que participassem de paralisação com demissão em massa. E, mesmo sem receber nada, os funcionários recuaram.
O clube sofre neste ano com o fechamento da Fonte Nova. manda os jogos em Camaçari e o público nunca superou 3 mil pessoas por jogo.

Posted in Gestão | Etiquetado: , | 6 Comments »

O xeque do axé

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 15 fevereiro 2008

O Cruzeiro corre sério risco de não fazer no Mineirão seu principal jogo desta fase da Libertadores, no dia 3 de abril. É que haverá um show de Axé, nos dias 4 e 5. Os dias 1, 2 e 3 estão reservados para a montagem do palco.

O Cruzeiro, que sabe que precisa do Mineirão, falhou em acompanhar de perto o calendário de eventos extradesportivos do estádio, que é administrado pelo governo de Minas. Não é a primeira vez que acontece no Brasil.

O show está marcado há muito tempo. No sorteio dos grupos da Libertadores, o Cruzeiro já deveria ter pedido para não atuar em casa nessa data. Mas, não, só foi descobriro problema quando Inês já estava recebendo a extrema-unção.

Para salvá-la, há três possibilidade. A “mais fácil” seria inverter a ordem dos jogos com o San Lorenzo. O primeiro confronto entre os dois é na próxima quinta-feira na Argentina.  Em troca da vantagem esportiva de fazer o segundo jogo em casa, o San Lorenzo talvez aceite.

Outro possível caminho é inverter duas rodadas. Mas aí vai causar problemas para mais gente. As chances são muito menores.

O Cruzeiro tenta emplacar a terceira opção. Adiar a partida por uma semana, para o dia 10. Mas nesse caso, há que convencer as emissoras de TV que detêm os direitos internacionais. E, eventualmente, convencer os times que fariam o jogo da TV desse dia a atuar no dia 3.

Uma salada, enfim. E ninguém será responsabilizado, claro.

Posted in Cruzeiro, Gestão, Libertadores | 5 Comments »

O mapa da Fiel

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 15 fevereiro 2008

Essa é a localização do terreno onde o Corinthians pode construir o estádio.

O infográfico é da Globo.Esportes.com

corinthiansestadio.jpg

Posted in Corinthians, Estádios, Gestão | 12 Comments »

O boi de piranha

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 15 fevereiro 2008

Vagner Mancini foi demitido do Grêmio. Sua campanha: seis jogos, quatro vitórias e dois empates. Nenhuma derrota. E a diretoria disse que seu trabalho não ia bem.

Mas a diretoria não ajudou. Primeiro, desmanchou a equipe do ano passado. Depois, demorou para trazer reforços. Com essa diretoria, o ano promete

Posted in Gestão, Grêmio, Técnico | Etiquetado: | 18 Comments »

Uma questão de régua

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 14 fevereiro 2008

O Corinthians afirma que acertou a reforma do contrato de fornecimento de material esportivo com a Nike. Afirma que é o maior contrato do gênero do Brasil. O São Paulo, que está estreando um novo contrato em 2008 com a Reebok, diz a mesma coisa.

Incluindo o material esportivo, o contrato do São Paulo é de R$ 14 milhões por ano. O do Corinthians, nas mesmas condições, é de R$ 12 milhões.

Mas em dinheiro o Corinthians vai receber pouco mais de R$ 10 milhões/ano, segundo um assessor da presidência do clube. Já o São Paulo receberá em torno de R$ 8 milhões/ano.

Mas como o São Paulo vai receber R$ 6 milhões em material esportivo, enquanto o Corinthians receberá menos do que R$ 2 milhões? É que o contrato do São Paulo prevê fornecimento de material esportivo para todos os esportes em todas as categorias.

Mas para saber se a conta fecha ou se os valores das peças estão sobrevalorizados, só vendo o contrato.

Posted in Corinthians, Gestão, Marketing, São Paulo | Etiquetado: | 29 Comments »

Números e números

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 13 fevereiro 2008

Estes são dados apresentados pelo Corinthians, para mostrar a quantas anda a reforma administrativa.

Gastos (R$ mil/mês) Departamento Jurídico: Antes  147 x Hoje 35, Funcionários da presidência, 47 x 7, Manutenção da piscina 72 x 18, restaurante 100 x 20.

Receita (R$ mil/mês): Escolinhas licenciadas 36 x 174.

Saldo desses itens: R$ 420 mil/mês. Saldo geral: R$ 1 milhão/mês

Os números são positivos, mas são números escolhidos pela direção do clube. E não incluem o futebol.

Posted in Corinthians, Gestão | Etiquetado: | 7 Comments »

João della Monica VI

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 12 fevereiro 2008

Affonso della Monica, presidente do Palmeiras, por meio de um assessor, disse a este blog que gostou muito de ser comparado a Dom João VI, o rei que não queria ser rei, como saiu na coluna de domingo no Lance.

Disse que é muito melhor do que ser comparado com Al Capone ou Lampião.

De fato, é muito melhor. E comparar com os outros dois seria uma injustiça. Mas será que ser d. João VI é o suficiente para fazer o Palmeiras voltar ao lugar que sua torcida espera? Nos primeiros três anos, mesmo gastando mais do que arrecadando, não foi.

Posted in Gestão, Palmeiras | Etiquetado: | 17 Comments »

A invasão britânica

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 8 fevereiro 2008

Houve uma época em que a Grã-Bretanha dominava grande parte do mundo, direta, por meio de colônias em países como Índia, África do Sul, Estados Unidos (não todos simultaneamente) ou indiretamente, controlando impérios coloniais, como Portugal.

Agora Premiere League está tentando esticar seus tentáculos, como fazem outras ligas nacionais de esporte, notadamente as ligas americanas. Quer realizar parte de seus jogos fora de seu território. Sua idéia é que cada time faça uma partida fora do país.

Mal foi anunciada, a idéia está sendo torpedeada de todo lado, inclusive pelos técnicos e jogadores dos times ingleses. De qualquer forma, precisa da autorização da Fifa, que ainda nem tem idéia se isso fere algum regulamento.

O assunto vai render nas próximas semanas.

Posted in Europa, Fifa, Gestão | Etiquetado: | 9 Comments »

Prazo para Luxemburgo

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 8 fevereiro 2008

Três jogos. Esse é o prazo que a diretoria do Palmeiras vai esperar para o Palmeiras embalar no Paulista. Se isso não acontecer, a cobrança em cima de Luxemburgo vai mudar de tom.

Após uma comissão técnica barata em 2007, o Palmeiras decidiu fazer um grande investimento  para conquistar seu primeiro título neste século – Série B à parte. A diretoria considera que atendeu a rigorosamente a todos os pedidos do “homem que não nasceu para perder”.

E não aceita nada menos do que o título. Mas o discurso é de confiança. Assim, como o técnico, avaliam que o time jogou bem na quarta-feira, apesar de goleada sofrida para o Guaratinguetá.

Posted in Gestão, Palmeiras, Técnico | Etiquetado: | 10 Comments »

Transparência alvinegra

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 7 fevereiro 2008

Com atraso, eu publico o cumprimento da promessa da diretoria do Corinthians, de publicar a situação de cada jogador do elenco corintiano, em relação à divisão dos recursos gerados por uma eventual negociação e o nome do agente de cada jogador.

Alguns pontos merecem atenção, além do ineditismo da medida, no futebol brasileiro ao menos.

Dos 43 jogadores, três estão por empréstimos e 40 em definitivos. Desses 13 são 100%, em sete o clube tem pelo menos 75% de participação e em um, de menos de 50%. Os demais 19 estão na faixa intermediária, de 50% a 70%.

Tanto entre os parceiros e os agentes, há poucas coincidências. O ex-zagueiro Marcelo Djian é o mais presente, agente de quatro atletas, incluindo dois que foram emprestados a outros clubes.

Veja a tabela completa.

Posted in Corinthians, Gestão | Etiquetado: | 9 Comments »

Brincando de vidraça – 9

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 7 fevereiro 2008

“Estamos deficientes do meio para frente e procuramos um meia e mais um atacante. Quando todo mundo menos esperar, vamos anunciar jogadores para essas posições.”

Andrés Sánchez, presidente do Corinthians, sem explicar como espera que alguém – ainda mais “todo mundo” – se surpreenda com algo que está anunciando

Posted in Corinthians, Frases, Gestão, Mercado de jogadores | Etiquetado: | 6 Comments »

O caso Romário – 2

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 6 fevereiro 2008

Romário teve toda a razão em não aceitar interferência no seu trabalho.

Mas será que ele se lembrou que várias vezes usou seu prestígio junto a diretores para impor interferências no trabalho de seus treinadores?

Posted in Gestão, Técnico | Etiquetado: | 12 Comments »

A revolta de Liverpool

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 1 fevereiro 2008

Um grupo de torcedores de Liverpool, liderados por um executivo de uma universidade local está tentando reunir 100 mil fãs para comprar o clube aos seus atuais donos, os milionários americanos Tom Hicks e George Gillet.

O movimento Share Liverpool (compartilhe o Liverpool, em inglês) vai tentar reunir 500 milhões de libras, cerca de 1,7 bilhão de reais. Cada torcedores deverá em média contribuir com 5 mil libras. A idéia é que todos os torcedores tenham cotas negociáveis dentro de certas regras.

Posted in Europa, Gestão | Etiquetado: , | 4 Comments »

Nada mais do que o óbvio

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 31 janeiro 2008

As exigências que o presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, faz para liberar o Engenhão para o Flamengo são de fazer cair o queixo. De tão banais.

Eis o que o Botafogo exige e o Flamengo não quer pagar

1) Aluguel de estádio pela cota padrão, cerca de 15% da renda,
2) as diárias de bilheteiros, porteiros e fiscais da Fferj, o chamado quadro móvel,
3) a ambulância prevista no Estatuto do Torcedor,
4) ressarcimento caso por eventuais danos provocados pela torcida e
5) o valor cobrado pela PM pelo policiamento.

Enfim, apenas o que qualquer clube paga quando não joga em estádio próprio.

Depois disso, cabe uma pergunta: se o Flamengo está fazendo essa briga toda para não pagar o que ninguém duvidaria que seja sua obrigação, quem cobre essas despesas todas quando o Rubro-Negro joga no Maracanã? Os cidadãos do Rio de Janeiro?

Posted in Botafogo, Estaduais, Estádios, Flamengo, Gestão | Etiquetado: , | 36 Comments »