Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Archive for the ‘Palmeiras’ Category

A polêmica do domingo

Posted by Marcelo Damato em domingo, 16 março 2008

O que teria acontecido no clássico se o juiz tivesse visto o lance de Kléber em André Dias no primeiro tempo? O uso de vídeos para ajudar o árbitro teria sido um bem importante para esse jogo?

Posted in Estaduais, Palmeiras, São Paulo | Etiquetado: , | 75 Comments »

As aparências enganam

Posted by Marcelo Damato em domingo, 9 março 2008

Marcos saiu de campo absolutamente convicto de que fora vítima de uma injustiça. Achava que apenas Malaquias, do Bragantino, merecia ser expulso. Os comentaristas da TV e imagino que a maioria das pessoas, como eu, acreditou que ambos mereciam a punição ou, que no mínimo, jamais deveria ter sido marcado pênalti.

Mas as imagens pós-jogo mostram claramente que Marcos, ao mesmo tempo em que é atingido na barriga atinge o jogador no joelho. A força do impacto é diferente, mas a qualidade do gesto é o mesmo. O árbitro poderia ter dado bola ao chão ou não marcado nada, que foi o que fez (o pênalti foi marcado pela agressão subseqüente). Mas vendo isso é difícil discordar a expulsão exclusiva do goleiro. Malaquias agiu como um malaco e se safou.

Com todo o seu sincero sentimento de revolta, acho que Marcos está errado.

Posted in Arbitragem, Palmeiras | Etiquetado: , | 16 Comments »

A polêmica do domingo

Posted by Marcelo Damato em domingo, 9 março 2008

Alguém se lembra de uma atuação tão desastrosa de um árbitro na história do Paulista quanto a de Paulo César de Oliveira em Palmeiras x Bragantino?

Dois pênaltis mal marcados, uma expulsão sem sentido, outra que poderia ter sido marcada, pelo menos três cartões amarelos errados… enfim.

Posted in Arbitragem, Palmeiras | Etiquetado: | 36 Comments »

Thiago Neves no Rubro-Negro

Posted by Marcelo Damato em sábado, 8 março 2008

Sai a notícia de que Thiago Neves interessa ao Milan. E que o representante do clube italiano até já fez uma oferta verbal.

É uma notícia que desperta muitas perguntas.

Com quanto dessa venda, o Flu vai ficar? E o restante vai para quem?

O Milan está preparado para administrar um jogador como Thiago Neves? Ou vai emprestá-lo para que chegue mais “europeizado” a Milanello?

Mas principalmente como se sente o cartola do Palmeiras que assinou com ele por ter feito aquele pré-contrato de forma tão descuidada a ponto de perder o jogador? O que aconteceria numa empresa com um diretor, que por desleixo ou ignorância, perdesse um negócio como esse promete ser?

Para quem tinha Thiago Neves, acabar com Lenny é uma tristeza…

Posted in Fluminense, Mercado de jogadores, Palmeiras | Etiquetado: , | 17 Comments »

O estádio verde caminha

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 3 março 2008

A diretoria do Palmeiras começa dentro de duas semanas a mostrar o projeto do novo estádio para conselheiros. As reuniões serão com grupos de 30 a 40, como foi feito antes do acerto com a Parmalat. O objetivo oficial é tirar as dúvidas, mas claro haverá uma tentativa de convencimento – o que é normal.

Os conselheiros não verão o projeto pronto, pois ele ainda não foi concluído. As partes mais difíceis, como a divisão da empresa e o tempo que o clube levará para ser integralmente dono do estádio, ainda não foram fechados, depois de 60 dias de negociações. De qualquer forma, o Palmeiras pretende votar o projeto em maio.

O plano prevê a inauguração do novo Parque Antarctica quase em cima das comemorações do centenário. .. do Corinthians. Todos os diretores negam que seja proposital. É bem possível que não seja mesmo, mas não deixa de ser engraçado.

Posted in Palmeiras | Etiquetado: | 17 Comments »

Me belisca!

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 3 março 2008

“Os grandes artilheiros do futebol mundial não foram centroavantes, foram meias”

Vanderlei Luxemburgo, técnico do Palmeiras, explicando por que acha que Valdívia vai marcar mais gols.

Posted in Palmeiras | Etiquetado: | 24 Comments »

A polêmica do domingo – 5

Posted by Marcelo Damato em domingo, 2 março 2008

Afinal, o que Valdívia fez diante dos corintianos é ou não antidesportivo?

Posted in Corinthians, Palmeiras | Etiquetado: | 67 Comments »

O torcedor é um teimoso – 1

Posted by Marcelo Damato em domingo, 24 fevereiro 2008

O blog inaugura hoje mais uma rubrica, dedicada ao mais infeliz (e talvez, trouxa) dos consumidores, o torcedor de futebol, que agüenta de tudo para satisfazer sua paixão (talvez, vício). Estão todos convidados a contar suas histórias.

Começo com o que houve neste sábado (23), na reabertura do Parque Antarctica.

Não mudaram o sistema de venda de ingressos. Logo houve fila imensas.

A PM parou seus carros em fila dupla na rua Turiassu, uma das ruas que circundam o estádio e uma das principais portas de entrada. Formou um congestionamento monstro em toda a região.

O ingresso de arquibancada foi colocado a R$ 30. O setor Visa custou R$ 50, maldisfarçados no valor de R$ 49,50. Mesmo nesse setor “VIP” e no qual se paga com cartão de crédito, houve fila para entrar.

Havia cambista por todos os lados.

O preço do estacionamento estava em R$ 30. Mesmo assim, faltava lugar.

Além disso, em todas as ruas do entorno, torcedores andavam no meio dos carros, aumentando a confusão.

Por que no Brasil não aparece um luminar que determine que ruas como a Turiassu devem ficar fechadas aos carros em dias de jogo? Isso acontece no mundo inteiro, menos no Brasil. Na Bombonera construída num bairro de ruas estreitas, o bloqueio acontece a três quadras do estádio.

Posted in Estádios, Palmeiras, torcida | Etiquetado: | 9 Comments »

Fair Play – 1

Posted by Marcelo Damato em sábado, 23 fevereiro 2008

“Não foi pênalti. O jogador do Rio Preto só me atingiu quando a bola já tinha saído do meu controle.”

Leandro, lateral do Palmeiras, num caso raríssimo de um jogador que numa polêmica não puxa a brasa para a sardinha do seu time. O juiz não marcou nada no lance e o técnico Vanderlei Luxemburgo defendeu que havia sido pênalti.

Posted in Arbitragem, Palmeiras | Etiquetado: | 20 Comments »

um árbitro na fogueira

Posted by Marcelo Damato em sábado, 23 fevereiro 2008

O técnico Vanderlei Luxemburgo fez, ainda que em tom relaxado, uma acusação gravíssima contra o árbitro Paulo Roberto Ferreira. Esse é o tipo de acusação que exige uma punição séria, para o árbitro ou para o técnico.

Luxemburgo disse que o árbitro tentou vender-lhe apólices de seguro. Ele afirma que não comprou porque já tem um corretor de sua confiança.

Se Paulo Roberto Ferreira vende apólices para profissionais do futebol, ele precisa ser expulso imediatamente do quadro de árbitros. É inadmissível que um árbitro mantenha relação econômica com dirigentes, jogadores, técnicos ou qualquer pessoa ligada formalmente a um clube.

Se ele não faz isso, Luxemburgo ultrapassou e muito qualquer limite.

Posted in Arbitragem, Fed Paulista, Palmeiras, Técnico | Etiquetado: , | 10 Comments »

O novo Parque Antarctica

Posted by Marcelo Damato em sábado, 23 fevereiro 2008

O Palmeiras volta a jogar hoje em seu estádio. O adversário não poderia ser melhor, o Rio Preto o último colocado (e olhando de outro modo, não poderia ser pior, é o lanterna, mas venceu os dois últimos jogos).

Reformaram os vestiários, criaram armários personalizados, como na Europa. Usaram até a imagem do Evair para inspirar (ou assustar) os atacantes do time.

Mas a principal mudança foi no gramado. Substituíram a velha grama São Carlos, usada desde os anos 70 (em substituição à Batatais) pela Bermuda, mais fina, que supostamente permite que a bola corra mais. De quebra aumentaram o campo para 110 m x 75 m, o que o torna o maior campo do Brasil e um dos maiores do mundo (na maioria dos estádios das principais ligas européias, a dimensão é a usada em jogos internacionais: 105 x 68).

O campo vinha sendo culpado há décadas pelos fracassos do time no Parque Antarctica. O engraçado é que nas épocas em o Palmeiras chegou a ficar quase um ano invicto em casa, ninguém reclamava da grama.

O curioso é que, de toda a reforma, a única parte que apresenta defeitos evidentes é justamente a grama.

Por fim, uma pergunta: qual é a motivação dessa moda nova voltar a chamar o estádio de Palestra Itália, enterrando o nome popular Parque Antarctica – um caso tão antigo de uso de nome de empresa no estádio que pouca gente se dá conta? É um “rissorgimento” do espírito italiano, algo despropositado dado que a maioria da torcida não tem essa ascendência, ou uma jogada de marketing – “limpar” o nome para facilitar sua venda posterior?

Posted in Estádios, Palmeiras | Etiquetado: | 13 Comments »

Troca “cancelada”

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 21 fevereiro 2008

Diante de todas das objeções, apresentadas dos dois lados, a troca entre Arouca e Diego Cavalieri não deve mais sair, mesmo por empréstimo.

O técnico Rentato Gaúcho, depois da atuação de Fernando  Henrique contra a LDU, disse que irá com o goleiro até o final do ano. No Palmeiras, também a vontade de fazer o negócio esfriou. O prazo para inscrição no Paulista acaba amanhã.

Posted in Fluminense, Mercado de jogadores, Palmeiras | Etiquetado: , , | 11 Comments »

Depois do pacto

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 21 fevereiro 2008

Não foi somente o pacto de conseguir vencer os quatro jogos que antecedem o clássico contra o Corinthians que o Palmeiras perdeu. A série seria importante para dar confiança à equipe na partida seguinte, contra o Corinthians, a mais importante para o time do ponto de vista psicológico, e marcada para a 12ª rodada.

Depois de vencer Guarani e Juventus e empatar com o Rio Claro, o Palmeiras vai enfrentar o Rio Preto antes do clássico.

A questão é que ainda na metade da fase de classificação, o Palmeiras só tem mais uma partida contra os piores colocados do Paulista, justamente o Rio Preto, que ainda é o lanterna, mas ganhou seis de seus sete pontos das duas últimas partidas

Após as 11 primeiras rodadas, o Palmeiras terá enfrentado sete das oito equipes mais fracas. A carne de pescoço vem depois. A tabela dá uma mãozinha (involuntária) a Luxemburgo justamente neste momento. Mas qualquer ponto desperdiçado será dificíl de recuperar mais tarde.

Posted in Estaduais, Futebol, Palmeiras | Etiquetado: | 13 Comments »

Adeus, Diego (ou bem-vindo, Diego)

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 20 fevereiro 2008

Diego Cavalieri está mesmo com os pés no Fluminense. Vai ser trocado por empréstimo com Arouca, Os dois irão com o preço da cessão definitiva pré-fixado. A Traffic já sinalizou que deve contratar Arouca.

O acerto deve ser anunciado hoje. No máximo, sai até sexta, quando se encerram as inscrições para o Campeonato Paulista.

Posted in Fluminense, Palmeiras | Etiquetado: , | 18 Comments »

A vez de Bruno

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 19 fevereiro 2008

O Palmeiras já tem o substituto de Diego Cavalieri. Trata-se de Bruno. O Palmeiras considera Bruno pronto para jogar. Na avaliação da diretoria os dois são do mesmo nível. E Bruno teria algumas vantagens, como seu tamanho e capacidade de comunicação.

Como Diego Cavalieri já é conhecido no exterior, o Palmeiras já o vê num negócio. No ano passado, um clube da Espanha chegou a oferecer 4,5 milhões de euros. O negócio não andou porque a proposta apareceu em cima do fechamento do período de inscrições na Europa.

Posted in Mercado de jogadores, Palmeiras | Etiquetado: , | 11 Comments »

Cavalieri pode sair

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 18 fevereiro 2008

A diretoria do Palmeiras ainda não recebeu nenhuma oferta do Fluminense por uma troca de Diego Cavalieri por Arouca, mas não rejeita o negócio.

A troca poderia ser por empréstimo. O Palmeiras aceita até fixar o preço da cessão definitiva, mas quer algo em torno de R$ 11 milhões (4,5 milhões de euros).

Posted in Palmeiras | Etiquetado: | 26 Comments »

O mundo dá volta

Posted by Marcelo Damato em sábado, 16 fevereiro 2008

Jogadores do Botafogo fizeram questão de mostrar que as declarações de Thiago Neves os motivaram nas semifinais da Taça Guanabara. No final, dançaram, do mesmo modo que o meio do Flu disse que iria fazer.

O Palmeiras deve estar um pouco menos frustrado de ter perdido o jogador.

O Fluminense estará um pouco menos contente de tê-lo mantido?

No dia em que fez a provocação aos botafoguenses, Thiago Neves disse que tinha aprendido com o episódio do Palmeiras. Quando dirá que aprendeu com o jogo de hoje?

Posted in Fluminense, Palmeiras | Etiquetado: | 7 Comments »

Acerto de contas

Posted by Marcelo Damato em sábado, 16 fevereiro 2008

A volta de Kléber ao Brasil vai mostrar se o São Paulo teve razão ao negociá-lo em 2004. O jogador foi praticamente empurrado para a porta do avião pelos dirigentes tricolores. Não queria ir para o Dinamo Kyiv, de Kiev. Só aceitou ir porque corria risco de ir para o CT de José Roberto Guimarães, em Barueri, onde ficavam as categorias de base na época.

Nesse período, o Dinamo foi soberano. Nas últimas três temporadas, foi bicampeão nacional e tricampeão da Copa nacional. O Dinamo, que já era uma equipe famosa nos anos 30, não deu chance aos novos ricos do Shaktar Donetsk.

Mas Kléber, apesar da camisa 9, não era nenhum destaque no Dinamo. Em quase quatro anos, participou de 100 jogos e fez 34 gols, segundo os dados do clube. Vamos ver como será no Brasil.

Atualização: A Traffic não teve participação nesse negócio.  Tudo foi bancado pelo Palmeiras.

Posted in Palmeiras, São Paulo | Etiquetado: , | 20 Comments »

João della Monica VI

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 12 fevereiro 2008

Affonso della Monica, presidente do Palmeiras, por meio de um assessor, disse a este blog que gostou muito de ser comparado a Dom João VI, o rei que não queria ser rei, como saiu na coluna de domingo no Lance.

Disse que é muito melhor do que ser comparado com Al Capone ou Lampião.

De fato, é muito melhor. E comparar com os outros dois seria uma injustiça. Mas será que ser d. João VI é o suficiente para fazer o Palmeiras voltar ao lugar que sua torcida espera? Nos primeiros três anos, mesmo gastando mais do que arrecadando, não foi.

Posted in Gestão, Palmeiras | Etiquetado: | 17 Comments »

“Férias forçadas”

Posted by Marcelo Damato em sábado, 9 fevereiro 2008

POR RUBENS LEME

Pedi que Marcelo publicasse isso no blog dele, embora tenha o meu pessoal. A razão é que o meu não é mais para futebol. Eu tinha dito a ele que se o Palmeiras assinasse com… bem… com o malabarista de circo de segunda classe, tiraria uma licença de torcer pro meu time. Vou cumprir.

Tirar licença não significa trocar de time. Não sou vira-casaca, odeio quem trai a si mesmo, antes de tudo. Quem passou pelas privações de ser palmeirense nos últimos 30 como passei, não iria agora fazer tal insanidade.

Mas cansei. Canse de ver coisas absurdas em um time que aprendi a amar há mais de 30 anos. E olha que as humilhações foram inúmeras. Derrota de 6×1 para o Santos com dois gols de Serginho II; gol de calcanhar de Mário Sérgio, 5×1 do Corinthians, com três gols de Casagrande; derrotas para XV de Jau e ASA, título paulista para a Inter, etc…

Esse último, aliás, escapou de ser pior não fosse o meu pai – corintiano – sair de rifle em punho quando vinte amigos meus saíram de uma festa direto até minha casa com  o propósito de me sacanearem. Enfurecido por ter sido acordado pelo barulho da campainha e pelos murros no portão, o cirurgião-ortopedista abriu o portão com ódio, engatilhou a arma e mandou “o que vocês querem com o meu filho?”. Imaginem o medo deles. E o meu orgulho.

Mas o amor também nos trai e quando isso acontece é preciso um tempo para nos recuperarmos. Onde fui que errei? Não sei. Onde foi que a outra parte errou? Essa resposta não cabe a mim.

O que cabe a mim é um protesto silencioso. Não vou xingar, berrar, apenas fazer greve. Não ouvirei e assistirei a jogos do meu time, ganhe ou perca; seja campeão ou não. O Palmeiras hoje, é  algo que me entristece.

Maiakóvski disse que sem forma revolucionária não há arte revolucionária. O meu gesto não vai revolucionar nada, mas pode revolucionar a forma com a qual sinto e penso o futebol. Não sou o primeiro a entrar em licença; meu pai fez isso quando Edmundo foi pro Corinthians, em 96, e acho que até o Marcelo fez isso no mesmo período. Não estou copiando ninguém. Estou mostrando meu repúdio apenas.

Denílson é muito para quem sempre amou futebol. O futebol não é mais o futebol que aprendi a amar e acho que, se fosse menino hoje, dificilmente me ligaria ao esporte por falta de referenciais e exemplos.

A “greve” começa hoje. Continuarei participando do blog, mas não com a mesma paixão. Coisas do futebol.

Comentário do blog: Rubens, não há como negar que você tenha motivos para fazer o que fez. Ainda mais depois da declaração do Denílson de que, se fizer gols contra o São Paulo, não vai comemorá-los.

Posted in Palmeiras, Post do leitor | Etiquetado: , | 29 Comments »

Masoquismo em dose dupla

Posted by Marcelo Damato em sábado, 9 fevereiro 2008

Denílson foi o jogador que gerou mais dinheiro ao São Paulo. Há mais de dez anos, o clube paulista faturou mais de 34 milhões de reais por um jogador que nem estava completamente formado ainda e que se revelou uma das maiores decepções da história do futebol europeu.

Com o dinheiro do Denílson, o São Paulo poderia ter construído um CT só para ele e ainda sobraria bastante dinheiro. Quando voltou a São Paulo, sem clube, Denílson foi logo proibido de treinar no CT tricolor, sob o argumento de que era má influência.

E aí foi treinar no Palmeiras. Conseguiu até um contrato. Mas aí disse que se fizer um gol contra o São Paulo, um dos maiores rivais do Palmeiras, não comemorará em “respeito” ao clube que o revelou, faturou com ele e depois chutou. Isso é que gostar de sofrer.

Só perde para o masoquismo do Palmeiras, clube que é capaz de um desrespeito (aqui sem aspas) ao clube que paga seu salário.

Posted in Palmeiras, São Paulo | Etiquetado: | 11 Comments »

Uma pergunta que não cala – 13

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 8 fevereiro 2008

Quando o Palmeiras diz que fez um contrato de risco com Denílson o risco é de quem?

Posted in Mercado de jogadores, Palmeiras | Etiquetado: | 9 Comments »

Prazo para Luxemburgo

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 8 fevereiro 2008

Três jogos. Esse é o prazo que a diretoria do Palmeiras vai esperar para o Palmeiras embalar no Paulista. Se isso não acontecer, a cobrança em cima de Luxemburgo vai mudar de tom.

Após uma comissão técnica barata em 2007, o Palmeiras decidiu fazer um grande investimento  para conquistar seu primeiro título neste século – Série B à parte. A diretoria considera que atendeu a rigorosamente a todos os pedidos do “homem que não nasceu para perder”.

E não aceita nada menos do que o título. Mas o discurso é de confiança. Assim, como o técnico, avaliam que o time jogou bem na quarta-feira, apesar de goleada sofrida para o Guaratinguetá.

Posted in Gestão, Palmeiras, Técnico | Etiquetado: | 10 Comments »

Marcos de volta

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 6 fevereiro 2008

Está confirmado: Luxemburgo decidiu que Marcos volta ao gol depois de nove meses fora e um dia de treino com bola. A volta será contra o Guaratinguetá, líder do Pauliusta e que soma cinco vitórias seguidas. Só perdeu na estréia, para o São Paulo.

Diego Cavalieiri vai para o banco. Vejamos como isso vai terminar

Posted in Estaduais, Medicina do esporte, Palmeiras | Etiquetado: , , , | 21 Comments »

Marcos de volta?

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 6 fevereiro 2008

Deu no Lancenet (ver foto). Marcos já treinou entre os titulares em São José do Rio Preto. Se não for um despiste, Luxemburgo está barrando Diego Cavalieiri.  Se for assim, vai arrumar confusão.

.novo-palmeiras.jpg

Além disso, promoveu as entradas de Léo Lima e David. Se perder para o Guaratinguetá, que é líder, o caldo vai ferver.

Posted in Palmeiras | Etiquetado: | 17 Comments »