Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Posts Tagged ‘Barrichello’

Chama a CET!

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 17 março 2008

O piloto Rubens Barrichello derrubou as teorias de que entrou no pit mesmo sabendo que estava fechado, pois seus carro não agüentaria mais uma volta sem combustível. Afirmou que não viu a luz vermelha, nem na entrada nem na saída.

A luz na entrada eu não percebi, mas a da saída estava bem na cara dele. Em São Paulo, há semáforos (usei esse termo pois já o vi sendo usado no Rio, hehe)  muito menos bem colocados do que esse.

Barrichello disse que estava ocupado com os botões do volante fazendo ajustes no carro.

O piloto pediu melhorias na sinalização e painéis gigantes para exibir o sinal.

Posted in Automobilismo | Etiquetado: , | 18 Comments »

Do doce, só o gosto

Posted by Marcelo Damato em domingo, 16 março 2008

Numa corrida cheia de lambanças, Rubens Barrichello foi levando o carro com segurança. Chegou a sonhar com pódio, mas aí começaram as desventuras em série.

Em primeiro lugar, a estratégia da equipe de economizar um reabastecimento não deu certo. Nos box, foi uma trapalhada só – ou melhor, várias. Entrou com luz vermelha, enroscou-se com a mangueira (não por culpa dele) e saiu de novo no vermelho.

Se fosse nas ruas, Barrichello perderia pelo menos dez pontos. Nas pistas, perdeu três. Não foi dessa vez que saiu do zero. E uma chance como essa – três pilotos que nem terminaram marcaram pontos – vai ser difícil de se repetir. Aguardemos.

Posted in Automobilismo | Etiquetado: , | 7 Comments »

Brincando de vidraça – 17

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 14 março 2008

“Na pré-temporada, fiquei impressionado comigo mesmo e com minha vontade.”

Rubens Barrichello, piloto da Honda, na sua longa aventura do autoconhecimento.

Posted in Fórmula 1 | Etiquetado: | 14 Comments »

Brincando de vidraça – 7

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 1 fevereiro 2008

“Ainda não alcancei o ápice da minha forma física. Mas tenho certeza de que vou parar antes que alguém me diga para o fazer”

Rubens Barrichello, piloto da Honda e recordista de corridas na história da F-1.

Para avaliar a dimensão dessa declaração, alguns fatos:
1) Só quatro pilotos conseguiram seu primeiro título mundial com pelo menos 36 anos, idade que Barrichello terá no final deste ano. O mais velhos foram os primeiros campeões da categorias. Alberto Ascari tinha 44 anos quando venceu em 1950 e Juan Manuel Fangio tinha 40 no final de 1951.
O último foi dessa lista Mario Andretti, que tinha 38, ao vencer o campeonato de 1978. Desde então praticamente ninguém foi campeão pela primeira vez com mais de 30 anos.
2) O heptacampeão Michael Scchumacher tinha 36 anos quando conquistou seu sétimo título mundial.
3) Nenhum piloto brasileiro foi campeão de F-1 com mais de 35 anos.
4) Nenhum piloto foi campeão pela primeira vez com mais de 150 GPs disputados. Barrichello tem 253.

Posted in Automobilismo, Frases | Etiquetado: | 9 Comments »

Brincando de vidraça – 5

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 30 janeiro 2008

“Estranhamente, eu só estou percebendo o quanto eu sou bom agora”

Rubens Barrichello, piloto da Honda, no lançamento do carro novo. Em 2007, ele marcou zero ponto

* A rubrica “Frases Imortais”, que sempre teve um certo caráter humorístico, ganha mais importância, passa a receber outro nome e outro tratamento gráfico em razão da “dimensão” dessa declaração. A numeração foi mantida. Podem apontar seus estilingues.

Posted in Automobilismo, Frases | Etiquetado: , | 12 Comments »

O parceiro de Beckham

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 29 janeiro 2008

Rubens Barrichello vai ter uma atração no resort de Beckham, a “Driving Experience”.

Com zero ponto na última temporada é preciso ver que tipo de experiência Barrichello quer passar aos turistas.

Posted in Marketing | Etiquetado: , | 6 Comments »

Honda confia no título, com Button

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 24 dezembro 2007

O presidente da equipe Honda, Nick Fry, deu uma mostra de como andam as coisas na equipe. Disse que a contratação de Ross Brawn devolveu à equipe a confiança de que poderá brigar pelo título mundial. Com Jenson Button, ressaltou.

“Jenson mostrou uma lealdade admirável com o time, mesmo antes do anúncio da contratação de Brawn. Ele é uma pessoa do nosso time, com quem nos damos bem e acreditou que podemos vencer”, disse Fry.
Fry não fez nenhuma menção ao outro piloto da Honda, o brasileiro Rubens Barrichello.

Dias antes, Fry havia dito que compreendia a desmotivação do brasileiro com o carro de 2007, mas ressaltou que o mau desempenho dele não poderia ser creditado apenas à máquina. Afinal. Button terminou o ano com seis pontos e Barrichello, com nenhum.

OBS: procurando na internet, achei outra declaração de Fry sobre Barrichello. O que é incrível é que é de antes da temporada.

Quem quiser ler no original, clique abaixo

Fry expects ‘different’ Barrichello in ’07 

Posted in Automobilismo | Etiquetado: , , , | 4 Comments »