Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Posts Tagged ‘Rio’

Anote no caderninho

Posted by Marcelo Damato em domingo, 24 fevereiro 2008

“Estou no Botafogo há seis anos e a gente cansa. Hoje é meu último dia como presidente do Botafogo. Peço desculpas a todos, mas a gente precisa ter coração forte para agüentar isso. Quando cheguei ao clube, o Botafogo estava despedaçado. A gente trabalha e ter que aguentar isso é difícil”

Bebeto de Freitas, presidente demissionário do Botafogo, revoltado com a atuação de Marcelo de Lima Henrique.

Posted in Botafogo, Estaduais | Etiquetado: , | 14 Comments »

Com-salário x sem-salário

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 21 fevereiro 2008

A três dias da final da Taça Guanabara, o assunto é dinheiro. O Botafogo, para motivar seus jogadores decidiu antecipar o pagamento do salário de janeiro para dia 19.

Como é? O dia-limite para pagamento não foi dia 7, o quinto dia útil? No Botafogo, não. Há um “acordo” que joga o dia do pagamento para o dia 20 de cada mês. Qual é a utilidade disso, se o Botafogo tem que pagar a cada 30 dias, é um mistério, mas é assim que funciona.

E é melhor do que no Flamengo. Os jogadores só receberam 15 dias de salário. De dezembro, bem entendido. De janeiro, nada ainda. Assim, se não receberem nada até dia 6, vão acumular um mês e meio de atraso.

Pela Lei Pelé, ambos os clubes correm risco de perder os seus jogadores: o Botafogo, por pagar sempre depois da data-limite, e o Flamengo, caso deixe algum pagamento atrasado por mais de 90 dias.

Posted in Botafogo, Estaduais, Flamengo | Etiquetado: , | 15 Comments »

Me belisca! – 3

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 19 fevereiro 2008

“Constatei que o Vasco é favorito para ganhar a competição e estou tranqüilo. O time está em ascensão e isso é nítido para mim”

Eurico Miranda, presidente do Vasco, explicando por que não fará contratações até o fim do Estadual

Posted in Estaduais, Frases, Vasco | Etiquetado: , | 27 Comments »

Coincidências e descoincidências

Posted by Marcelo Damato em domingo, 17 fevereiro 2008

O zagueiro Fábio Luciano, zagueiro, fez um gol do Flamengo. Seu colega de zaga, Ronaldo Angelim, fez o outro. Allan Kardec, atacante protegido por Eurico Miranda, fez um gol, Seu colega de ataque e proteção, Edmundo,  perdeu um pênalti.

Posted in Estaduais, Flamengo, Vasco | Etiquetado: , | 13 Comments »

Uma pergunta que não cala – 14

Posted by Marcelo Damato em sábado, 16 fevereiro 2008

Quando Renato Gaúcho dirá após uma derrota que o erro foi dele e não dos jogadores?

Posted in Estaduais, Fluminense, Pergunta, Técnico | Etiquetado: , | 12 Comments »

A fraude da meia entrada

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 4 fevereiro 2008

Sempre me chamou a atenção nos jogos do Rio a quantidade meias entradas. Um dos leitores deste blog chegou dizer que superam a metade dos ingressos vendidos. O número é muito alto e suspeitava da antiga prática de fraude nas carteiras de estudante.

Mas a fraude é diferente e feita de forma escancarada. Reproduzo aqui alguns trechos da coluna desta segunda-feira de Eduardo Tironi, editor do Lance no Rio de Janeiro.

“O que o presidente da Suderj provavelmente já não sabe é que os ingressos já estão mais baratos nas bilheterias do Maracanã… Sábado um amigo de São Paulo (…) foi ao clássico entre Vasco e Botafogo.(…) Chegou à fila da bilheteria (…) Quem estava perto deu a dica ‘Compre meia-entrada que ninguém pede carteira de estudante’. Meu amigo desconfiou. Chegou sua vez, entregou os R$ 60 ao bilheteiro, que perguntou ‘não prefere meia?’ Meu amigo desconfiou de novo: ‘E se eu chegar à catraca e tiver de apresentar a carteira de estudante?’ O bilheteiro não desistiu de ‘ajudar’ meu amigo: ‘Só precisa mostrar a carteira aqui. Vendo as duas meias por R$ 40 e estamos conversados’. (…) Nessa R$ 10 foi para algum bolso.”

Posted in Estaduais, Estádios | Etiquetado: , , | 8 Comments »

Nada mais do que o óbvio

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 31 janeiro 2008

As exigências que o presidente do Botafogo, Bebeto de Freitas, faz para liberar o Engenhão para o Flamengo são de fazer cair o queixo. De tão banais.

Eis o que o Botafogo exige e o Flamengo não quer pagar

1) Aluguel de estádio pela cota padrão, cerca de 15% da renda,
2) as diárias de bilheteiros, porteiros e fiscais da Fferj, o chamado quadro móvel,
3) a ambulância prevista no Estatuto do Torcedor,
4) ressarcimento caso por eventuais danos provocados pela torcida e
5) o valor cobrado pela PM pelo policiamento.

Enfim, apenas o que qualquer clube paga quando não joga em estádio próprio.

Depois disso, cabe uma pergunta: se o Flamengo está fazendo essa briga toda para não pagar o que ninguém duvidaria que seja sua obrigação, quem cobre essas despesas todas quando o Rubro-Negro joga no Maracanã? Os cidadãos do Rio de Janeiro?

Posted in Botafogo, Estaduais, Estádios, Flamengo, Gestão | Etiquetado: , | 36 Comments »

Um vexame em vermelho

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 31 janeiro 2008

Num Estadual inchado, com times como Cardoso Moreira, o América consegue ser o pior do Estadual do Rio. A esperada recuperação do clube, vislumbrada nos dois anos passados, dissipou-se. Em quatro jogos, só contra outros pequenos, zero ponto e 12 gols sofridos. A tabela foi camarada, mas o América não ajudou.

Dirigido sob a égide de Giulitte Coutinho, apontado por muitos como o melhor presidente da CBF dos últimos 50 anos, o América consegue uma proeza que talvez seja recorde. No próximo jogo pela quinta rodada, o time terá o seu quarto técnico.

Desse jeito, daqui a pouco poderá se candidatar a ser dirigido nos moldes do myfootballclub, com os torcedores comandando a equipe.

Posted in Estaduais | Etiquetado: , | 3 Comments »

Aliados, mas nem tanto

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 30 janeiro 2008

O Botafogo ameaça não liberar o Engenhão para o Flamengo para a partida de sábado, contra o América, se não tiver garantias de que será ressarcido em caso de depredação.

O Flamengo não tinhas as dado até a noite de ontem. Tinha apenas divulgado um comunicado aos torcedores pedindo que não depredassem o estádio do Botafogo. O curioso foi a razão. Nem mencionava que se deve ter respeito com todos, inclusive clubes rivais. Só falava nos eventuais prejuízos, financeiros e esportivos, que o clube teria caso algum problema acontecesse.

E isso que Flamengo e Botafogo têm hoje diretorias que são aliadas.

Esse jogo do Flamengo, como o do Fluminense na sexta, estava marcado originalmente para o Maracanã, mas foi alterado antes mesmo do início do Estadual em razão do Carnaval.

Posted in Botafogo, Estaduais, Flamengo, torcida | Etiquetado: , | 8 Comments »

Mais um na geladeira

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 28 janeiro 2008

Mais um árbitro do Campeonato Carioca foi suspenso pela Federação Estadual. Ubiraci Damásio apitou o empate entre Fluminense e Macaé. É o terceiro árbitro que é punido por errar contra times grandes em três rodadas.

“O árbitro não pode cometer erros grosseiros como aqueles. Ele fica de fora para se recondicionar”, disse o presidente da comissão, Jorge Rabello.

Nos dois jogos – entre 12 – em que um time grande não venceu um pequeno, jogando em casa como sempre, os árbitros foram punidos.

No Estadual do apartheid, em que os pequenos não têm direito de enfrentar os grandes em seus estádios, a geladeira tem chave.

Posted in Arbitragem, Estaduais | Etiquetado: , | 5 Comments »

Estadual do Rio pune árbitros

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 21 janeiro 2008

O presidente da comissão de arbitragem da Federação Estadual do Rio, Jorge Rabello, decidiu ontem pelo afastamento de dois árbitros que apitaram na primeira rodada do Campeonato Estadual.

Ambos os árbitros erraram contra times grandes. William Nery, que é árbitro da Série A, deixou de dar um pênalti para o Vasco na derrota para o Madureira por 2 a 1 em São Januário, e Adriano Pereira Machado cometeu o mesmo erro contra o Botafogo nos primeiros minutos da vitória de 2 a 0 sobre o Resende, no Engenhão.

Rabello disse que os apitadores só voltarão na quinta rodada e prometeu “rigor”. Pela primeira vez, as atuações dos árbitros serão avaliadas no Estadual..

Rabello foi árbitro e, quando estava prestes a ser indicado para o quadro de árbitros da Fifa, revelou-se que ele havia registrado um documento que apontava uma idade três anos abaixo da real. Na verdade, Rabello tinha além dos 40 anos, idade máxima permitida na época para entrar no quadro internacional. Rabello posteriormente apresentou novos documentos, regularizou sua situação e foi liberado para voltar a atuar. Pouco tempo depois, se aposentou.

Posted in Arbitragem, Botafogo, Estaduais, Vasco | Etiquetado: , , | 3 Comments »

Começa hoje o Vexamão

Posted by Marcelo Damato em sábado, 19 janeiro 2008

Começa hoje talvez o campeonato mais vexaminoso da história do futebol brasileiro. Não sei se na África do Sul, na época do apartheid, permitiram algo assim.

No Campeonato Estadual do Rio, os times pequenos nunca poderão receber os grandes em seus estádios. Todos os jogos de grandes contra pequenos serão no Engenhão, Maracanã ou em São Januário. Na tabela, os grandes são sempre mandantes. E como os clássicos serão no Maracanã, Flamengo e Fluminense farão todos os seus jogos, 100%, lá.

O argumento é que vários estádios dos pequenos não tinham condição de receber o sistema de transmissão da TV Globo – após concordar em cobrir a proposta da Record, a Globo vai expandir o payperview. E em nome da “igualdade”, os clubes que tinham bons estádios, como o Volta Redonda, tiveram seus direitos igualmente cassados.

A noção de igualdade só vale para a disputa do rebaixamento. Porque, convenientemente, se esqueceram que nos últimos anos, muitos times do interior ou pequenos do Rio estiveram presentes nas decisões das Copas Guanabara e Rio e até na final do Estadual.

Entre o dinheiro da TV, que vai ficar majoritariamente para os grandes, e o direito dos pequenos, danem-se os pequenos.

Registre-se que o fato praticamente não gerou nenhuma polêmica. Se o finado Caixa D’Água tivesse colocado os jogos dos times grandes contra o Americano todos em Campos, o mundo teria vindo abaixo.

Mas o direito dos pequenos é mesmo… pequeno.

O maravilhoso futebol do Rio, com seus torcedores e sua tradição, não merecia essa enorme mancha em sua história.

Posted in Botafogo, Estaduais, Flamengo, Fluminense, Vasco | Etiquetado: , , | 7 Comments »

Bruno, um mistério

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 18 janeiro 2008

Leonardo Moura, Jônatas e Bruno assinaram contrato com o Flamengo no mesmo dia. E no mesmo dia que Castillo, no Botafogo. Dois deles vieram de clubes no exterior. Bruno era um dos que já estava no Rio.

É o único que não poderá jogar na abertura do Campeonato Estadual do Rio. Sua documentação nem sequer foi entregue à CBF.

O Flamengo não explica qual é a encrenca.

Posted in Botafogo, Contrato, Estaduais, Flamengo, Gestão, Mercado de jogadores | Etiquetado: , | Leave a Comment »

Como não combater a violência

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 14 dezembro 2007

Li que o comandante do Gepe, o batalhão que cuida dos estádios do Rio, major Marcelo Pessoa, disse que o cadastramento das organizadas será apenas dos chefes, sub-chefes, chefes de divisão, encarregados e outros afins. Pois, segundo ele, já foi feita uma tentativa de cadastrar toda a torcida e não deu em nada.

Ora, se não conseguem cadastrar a torcida, como vão cadastrar os chefes? Como vão obrigar os chefes a se cadastrar? Das duas uma, ou não sabem quem são os chefes e não tem como cadastrá-los na marra ou sabem quem são e não precisam cadastrá-los.

Essa idéia é tão idiota que é difícil acreditar que venha de alguém que lide com o problema no dia-a-dia. Mais parece coisa de palpiteiro, como político e jornalista.

E isso não é tudo. O motivo do cadastramento é para responsabilizá-los pelos crimes cometidos pelos organizados. É muito bonitinho, mas não vai dar certo. Em primeiro lugar, porque a lei não permite. Ou se prova a participação ou nada feito. Relação de chefia não é motivo de responsabilização (se fosse diferente, provavelmente o próprio major corria o risco de ir em cana, pois é provável que alguns de seus comandados esteja respondendo por algum crime, como tantos PMs).

Mas o pior é que ao anunciar isso deram muito mais motivos para os chefes das torcidas não se cadastrarem. Alguém é besta?

Essa estratégia lembra uma declaração do chefe de polícia do governo Rosinha: quando houve uma briga entre líderes de tráficos de duas favelas (Vidigal e Rocinha). ele afirmou que um dos líderes (o vivo, o outro foi morto) era um cara muito perigoso sem nenhum escrúpulo e que por isso o melhor que tinha a fazer era se entregar à polícia!!)

Com esse tipo de inteligência no combate à violência nos estádios, ela vai continuar por muito tempo

Posted in Estádios, Futebol | Etiquetado: , , , , | 5 Comments »

Violência não se combate no gogó

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 13 dezembro 2007

O governo do Rio vai combater a violência das torcidas com a velha fórmula de bravatas e desrespeito às pessoas.

Primeiro anuncia o cadastramento dos torcedores. Com mais de 12 anos de atraso. Em 1995, essa medida foi sugerida pela Polícia Militar de São Paulo. E essa já não era uma idéia original naquela época

Mas o secretário de esportes vai além, diz que vai cadastrar apenas os líderes de torcidas, “não se trata de torcedores, muito menos de torcedores organizados que terão que cadastrar-se, mas sim os marginais travestidos de torcedores”.

Se ele já sabe quem são os criminosos, por que ainda não os denunciou à polícia? Porque isso é demagogia, jogo para a “torcida”. Quem decidem quem é  bandido? A Justiça ou o secretário de esportes?

E se o julgamento posterior decidir que algum desses barrados é inocente? Quem vai ressarci-lo pelo prejuízo moral de não poder ter ido ao estádio? O Estado do Rio, claro. E o Eduardo Paes? Esse provavelmente já nem estará no governo. Talvez em Brasília

Qual é a solução? Melhorar a eficiência da polícia e a rapidez do Judiciário, como, por exemplo, pelos Juizados Criminais Especiais. É difícil? Bastante. Mas é muito melhor que depender do gogó de um xerifão.

Posted in Estádios, Futebol | Etiquetado: , , , | Leave a Comment »