Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

Posts Tagged ‘Romário’

Cabeleira premiada

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 14 fevereiro 2008

Romário chorou, Romário venceu. Foi absolvido da acusação de doping. A explicação de que tomou finasterida dentro de cápsulas para tratamento capilar foi aceita por unanimidade pelo STJD. Mas antes Romário teve que chorar um pouquinho.

Nada como uma lágrima para resolver os casos, certo?

Errado. A absolvição era mais do que esperada. O pleno do STJD é absolutamente tolerante com qualquer explicação que se dê para casos de doping. Em 2007, não suspendeu ninguém.

A pergunta que se faz é por que o tribunal pleno não muda a orientação das comissões disciplinares. Se o jogador vai ser absolvido no julgamento definitivo, qual é o sentido de condená-lo em primeira instância?

Mas a absolvição poderá voltar-se contra o Baixinho. Agora Romário terá que mostrar o que vai fazer. Se se recusar a jogar pelo Vasco, o clube poderá entrar com uma ação de rescisão indireta contra o jogador.

Posted in Doping, Futebol, Justiça Esportiva, Vasco | Etiquetado: | 13 Comments »

A ferradura fica

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 12 fevereiro 2008

Eurico Miranda não vai mais mandar arrancar a estátua de Romário. Até disse que nunca cogitou. Para ele, a estátua coroa um projeto do clube, o de ter um artilheiro de mil gols.

Posted in Vasco | Etiquetado: , | 2 Comments »

Serial Killer – 1

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 12 fevereiro 2008

Interferi no passado diversas vezes. Interferi com Renato Gaúcho, Celso Roth em favor do Romário, para dizer que o Romário tinha que jogar porque tínhamos um projeto do gol 1.000. Todos eles (treinadores) sabiam disso. Para isso, não é interferência.

Eurico Miranda, executando quatro numa tacada só: Romário, Renato, Roth e ele próprio.

Posted in Frases, Técnico, Vasco | Etiquetado: , , | 16 Comments »

… outra na ferradura

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 12 fevereiro 2008

Depois de anunciar que o Vasco não mais pagaria defesa de Romário no STJD – o que na opinião deste blogueiro é legítimo – pois o jogador não quer mais ficar no clube e está sendo processado por algo que nada tem a ver com esporte – agora Eurico Miranda quer retirar a estátua do Baixinho de São Januário.

Se com a primeira atitude, ainda que eventualmente com outra intenção, fez bem ao Vasco, poupando-o de uma despesa inútil, com a segunda, fez mal, ao desmoralizar a própria história. Romário pode ser ingrato e coisas muito piores, mas foi um dos maiores jogadores que o clube já teve.

Eurico teria pelo menos um bom motivo para retirar aquela estátua – ela é muio tosca, parece trabalho escolar –  mas teria que colocar outra mais bonita no lugar. Poderiam chamar o sujeito que fez a estátua do Carlos Drummond de Andrade.

Os vascaínos, se gostam do Romário, deveriam protestar contra essa arbitrariedade. Quanto mais o clube ficar na mão de Eurico (ou de qualquer outra pessoa, com o mesmo poder), menor ele ficará.

Posted in Vasco | Etiquetado: , , | 5 Comments »

O contra-ataque do Eurico

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 11 fevereiro 2008

O Vasco decidiu que não vai mais defender Romário na acusação de doping no STJD.

E não ha como contestar a decisão vascaína. Para que o clube gastaria dinheiro com um jogador que já declarou que não quer mais ficar no clube e que, ainda mais, está negociando com o rival? Se Romário fosse absolvido, o grande beneficiado poderia ser o Flamengo.

Mais: se Romário for condenado, o Vasco poderá entrar com uma ação rescisória contra o jogador. Doping é motivo para demissão por justa causa. E com uma ação dessas, o clube poderia reduzir e muito sua dívida com o próprio Baixinho.

É claro que Romário pode contratar um advogado para a sua defesa e que esssa história não está terminada. Mas que Eurico está dando um belo xeque, sem dúvida, está.

Posted in Vasco | Etiquetado: , | 10 Comments »

Romário no Fla

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 11 fevereiro 2008

Ao contrário do que disse Kléber Leite, o jantar entre ele e Romário no restaurante Fasano Al Mare, em Ipanema, Rio, não foim para tratar de amenidades.

Os dois avançaram na proposta para Romário trocar São Januário pela Gávea, depois do fim de seu contrato em 30 de março.

Romário faria uma série de partidas de despedida. Depois seria o comentarista da Fla TV, quando essa for concretizada. E para isso, receberia R$ 200 mil por mês.

Romário não bateu o martelo porque espera que o Vasco faça uma contraproposta e porque ainda está negociando com a TV Globo, o que o interessa bem mais.

Como sempre, ouve bastante, fala pouco e pensa exclusivamente nos próprios interesses.

Por fim, é impressionante que Kléber Leite esperasse manter em sigilo um encontro num restaurante da moda como o Fasano.

Posted in Flamengo | Etiquetado: , | 14 Comments »

O caso Romário – 4

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 7 fevereiro 2008

Trechos da entrevista de Eurico Miranda depois da partida desta quarta-feira à noite

“Eu lamento que o Romário tenha tomado essa decisão. Mas eu fiz o que tinha de fazer. “

“Sempre que eu achar que devo interferir, vou interferir mesmo.”

“Na segunda-feira eu já tinha tomado a decisão de que o Allan Kardec iria jogar. Eu avisei o Paulo Angione disse. Não sei o que ele disse ao Romário para tentar convencê-lo.”

“Eu sou uma pessoa de tratos. Quando conversei com Romário para ele ser técnico, disse: ‘Tem duas pessoas que nós temos que apostar, Alex Teixeira e Allan Kardec’.”

“O Romário virou técnico porque eu confio nele, mas também por causa da nossa amizade, que não mudou.”

“Romário técnico foi um projeto que eu banquei, que eu queria que desse certo.”

“O carinho não pode te inibir de fugir da sua responsabilidade.” (sic)

“A camisa 11 continuará imortalizada. A estátua continua lá.”

“O Romário tem contrato com o Vasco.”

“Tive chance de contratar um centroavante, mas não contratei. Esses dois jogadores são do Vasco, não tem empresário, nem participação. Esses jogadores são patrimônio do Vasco.”

“Não havia ninguém do PSG em São Januário, a proposta foi na semana passada, de 4 milhões de euros. E eu recusei.”

“Estão surgindo personagens que nada têm a ver com esta história. Eu não vivo de fanfarronada.” (comentando a declaração de Kléber Leite).”

“O Flamengo que siga a sua vida, Mas o Vasco não vive em função do Flamengo.”

 

Posted in Vasco | Etiquetado: , | 5 Comments »

O caso Romário – 3

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 6 fevereiro 2008

A declaração do Vasco revela que a diretoria do Vasco prestigia este ou aquele jogador em função de interesse em negócio. Isso sempre foi muito comentado em vários clubes, mas nunca ficou tão explícito como agora.

Será que é admissível que o clube, num jogo de pouca importância, escale ou barre algum jogador por motivos econômicos? Será que a diferença entre Abuda e Allan Kardec num jogo vale a chance de ganhar 3,6 milhões de euros?

Sei que parece uma heresia. E talvez seja mesmo. Mas acho que há bons argumentos dos dois lados.

Além disso, essa é uma prática restrita ao Vasco ou mais generalizada entre os clubes grandes?

Posted in Vasco | Etiquetado: | 10 Comments »

O caso Romário – 2

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 6 fevereiro 2008

Romário teve toda a razão em não aceitar interferência no seu trabalho.

Mas será que ele se lembrou que várias vezes usou seu prestígio junto a diretores para impor interferências no trabalho de seus treinadores?

Posted in Gestão, Técnico | Etiquetado: | 12 Comments »

O caso Romário – 1

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 6 fevereiro 2008

Acho que nunca vi tantas polêmicas independentes entre si caberem numa frase como “Romário pediu demissão ao receber da diretoria do Vasco ordem para escalar Alan Kardec, para que ele fosse vendido ao PSG”

Vou tratar uma em cada post

A deste é: como fica o contrato de jogador profissional entre Romário e o Vasco? Quem pediu demissão foi o Romário treinador, que não tinha contrato com o Vasco. O Romário jogador, se quiser ir embora, terá que pagar a multa. Ou Eurico vai deixá-lo ir?

Atualização: pelo jeito, Eurico amarelou. Ou já tinha amarelado antes e deixou o contrato sem multa.

Posted in Contrato, Técnico, Vasco | Etiquetado: | 3 Comments »

Era só um passatempo…

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 5 fevereiro 2008

Nessa eu errei feio. Apostava que Romário poderia ter uma boa carreira como técnico, desde que agüentasse a rotina. Mas Romário nem estava pensando nisso. Ser técnico era apenas uma forma de ficar em atividade até o final do contrato.

Romário declarou que no dia 30 de março, quando acaba seu comprimisso com o Vasco, vai deixar também de ser técnico do time. Não se interessa em assinar um novo contrato, para ficar exclusivamente no banco.

“Não dá mais não. Depois do dia 30, eu paro. Nem como treinador.”

Não definiu o que vai fazer, mas faz tempo que a Globo o sonda para ser comentarista. A Band também tem o mesmo objetivo, mas Romário já sinalizou que, se adotar essa nova profissão, irá para a emissora com mais audiência.

Posted in Técnico | Etiquetado: | 9 Comments »

Romário, o fim

Posted by Marcelo Damato em sábado, 2 fevereiro 2008

Desde a aposentadoria de Zico, o futebol brasileiro não perdia um jogador tão importante. Numa era de futebol globalizado, manteve sua fama jogando no Brasil. Talvez por isso tenha se tornado tão importante para o imaginário brasileiro do futebol.

O momento da aposentadoria não será mais grandioso porque Romário foi parando. E poucos jogadores tiveram o final da carreira tantas vezes previsto. O primeiro a fazê-lo foi o próprio Romário, que antes da Copa de 1994, disse que não chegaria aos 30 e que talvez parasse no final daquele ano.

Hoje essa história parece quase fantasia. Do jogador visto como tão irresponsável que havia se desgastado prematuramente, Romário tornou-se um exemplo de longevidade. Outros matuzaléns da bola, Mauro Galvão parou aos 40, Nilton Santos, aos 39 e Djalma Santos, aos 42.

Agora, resta saber como serão seus dias finais, se o STJD vai permitir que ele se despeça em campo e não suspenso. E, principalmente o que fará depois. Se esse negócio de ser técnico é para valer.

Vamos sentir saudades. Aliás, já estamos.

Posted in Vasco | Etiquetado: | 5 Comments »

Um negócio da China

Posted by Marcelo Damato em sábado, 26 janeiro 2008

Agora está claro por que o Vasco fez um acordo com Edmundo.

Romário, o técnico do clube, declarou que não pretende conversar com o jogador, exceto o mínimo necessário. Sua palavras são praticamente um ato de hostilidade a um jogador que deveria ser o astro do time.

“Não precisamos nos falar, temos apenas que fazer o melhor para o Vasco”

E emendou:

“Não tem reaproximação.”

O atleta foi declarado fora de forma e treina separado dos demais. Mas, quando for integrado ao elenco, como vai ser? Como alguém pode jogar num ambiente desses?

Mas o Vasco ganhou R$ 7 milhões de redução de dívida com Edmundo..

Posted in Vasco | Etiquetado: , | 3 Comments »

Treino sob as estrelas

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 22 janeiro 2008

Há quem diga que Romário decidiu isso porque gosta muito da noite. Outros dirão que é maldade, pois na Europa isso já é feito, ainda que raramente. Além disso, Romário deve comparecer.

De todo modo, o próximo treino do Vasco será às 21h45, no horário do jogo de quarta-feira,

Quem não deve ter gostado são os repórteres. Neste ano, Eurico Miranda está liberal. Os treinos do Vasco estão todos abertos.

Posted in Técnico, Vasco | Etiquetado: | 8 Comments »

Estão cozinhando o Baixinho

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 17 janeiro 2008

O STJD disse a Romário que a suspensão o proíbe de exercer qualquer atividade no campo, não apenas a de jogador. Era o óbvio, embora muita gente acreditasse que ele poderia dirigir o time na beira do campo.

O que não é óbvio é por que o pleno do STJD está demorando para julgar o recurso do caso, apresentado pelo jogador..

Todo mundo que acompanha um pouco o STJD sabe que as comissões disciplinares (1ª instância) são rigorosas com o doping, enquanto o “Pleno” (segunda instância) aceita as explicações mais originais que aparecerem. Depois de ver o caso Dodô e o de Marcão, do Internacional, seria uma tremenda surpresa se a suspensão fosse Romário mantida.

Posted in Doping | Etiquetado: , , | 2 Comments »

Anote no caderninho – 3

Posted by Marcelo Damato em segunda-feira, 14 janeiro 2008

“Tem jogador que simula contusão para não jogar uma partida fora de casa, mas volta para jogar um clássico. Se o cara atrasar ao treinamento, tem que multar mesmo. Tem que doer no bolso. Sacanagem se paga com sacanagem”

Romário, prometendo linha dura no Vasco.

Posted in Anote, Técnico, Vasco | Etiquetado: | 6 Comments »

O mundo é dos “R”s

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 4 janeiro 2008

Esta é a melhor notícia do ano, sem dúvida. Já vem com a piada embutida.

O ex-careca e agora cabeludo Ronaldo vai fazer propaganda de remédio capilar na Suíça. O produto chama-se Crescina.

Só falta agora o Baixinho, com quem Ronaldo não se dá bem há muito tempo, virar garoto-propaganda de algum produto para emagrecer.

Já se pode antever o slogan: “Faça como Romário, use Afina”

Posted in Futebol | Etiquetado: , | 5 Comments »

O técnico e o técnico-jogador

Posted by Marcelo Damato em quarta-feira, 2 janeiro 2008

“O técnico é o Alfredo Sampaio. O auxiliar é Amilton Oliveira. E eu sou o técnico-jogador. A responsabilidade é minha, mas o Alfredo entende mais dessa área. Porém, a última palavra é minha”.

Romário, comentando sobre o horário dos treinos no Vasco. De quebra, deu mostra que conhece suas limitações na nova profissão.   

Posted in Técnico, Vasco | Etiquetado: | 5 Comments »

Romário dentro do roteiro

Posted by Marcelo Damato em terça-feira, 18 dezembro 2007

O “atatécnico” do Vasco, Romário, foi suspenso por 120 dias pelo STJD. Se eu fosse ele, não perderia um fio de cabelo por isso. O julgamento foi numas das comissões disciplinares, a primeira instância da justiça esportiva.

Todos os atletas julgados por doping neste ano pegaram pena de pelo menos 120 dias na primeira instância.

E todos tiveram a pena reduzida, e, na maior parte dos casos, a condenação anulada, quando o caso foi para o “pleno” do STJD.

Essa condenação de hoje, em pleno período de férias, não deve afetar o Baixinho em nada. O recurso ao Pleno, quando pela tradição da casa, deve ser absolvido, deve ser julgado em janeiro.Faz lembrar a suspensão que o então corintiano Neto pegou por cuspir no árbitro José Aparecido de Oliveira. A suspensão durou praticamente apenas o período das férias.

Posted in Doping | Etiquetado: , , | 4 Comments »

Uma pergunta que não cala

Posted by Marcelo Damato em sábado, 8 dezembro 2007

Por que Romário quer que seu julgamento seja neste ano se em 1º de janeiro muda a legislação antidoping permitindo que se faça um exame capaz de provar que o jogador usou a finasterida apenas para fins capilares?

Por que o STJD aceitou o pedido, também sabendo disso?

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | 8 Comments »

Por que não Romário?

Posted by Marcelo Damato em sexta-feira, 7 dezembro 2007

Tenho visto muita desconfiança sobre se Romário vai ter sucesso na nova profissão. O tom é que ele não tem formação para ser treinador.

A questão é: quais são as principais qualidades desse profissional?

A primeira resposta é falsa: conhecimento de táticas, capacidade de desenhar bem um time. Se conhecer táticas fosse tão importante, o auxiliar técnico do São Paulo, Milton Cruz, estaria na seleção brasileira. Pouca gente conhece esse assunto como ele. Por que será que Milton Cruz nunca passou de assistente?

Meu palpite é que ele sabe que lhe falta o principal: capacidade de liderar. Um técnico pode ter todo o conhecimento do mundo, mas se não conseguir convencer seus jogadores do plano de jogo, é pior do que o pior picareta.

E Romário tem perfil de líder. Quando ele falar, os jogadores vão ouvi-lo. Ainda mais no Vasco, onde ele é praticamente um vice-presidente. Romário tem outra qualidade que não é muito comum entre as pessoas em geral e entre técnicos em particular: é bastante inteligente

O maior desafio de Romário será superar duas tendências suas: a de achar que sabe o suficiente e a de se entediar com a rotina.

Mas, se Renato Gaúcho virou um bom treinador, Romário também tem as condições

Tomara que dê certo. Mais do que jogador o que minou o futebol brasileiro é o êxodo de técnicos

Posted in Futebol, Técnico | Etiquetado: | 8 Comments »

Para o STJD, há Réus e réus

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 6 dezembro 2007

A decisão do STJD de antecipar o julgamento do Romário mostra que o futebol ainda vive na época do Império, em que há Cidadãos e cidadãos. Romário é do primeiro grupo.

O argumento de que a idade justifica a urgência é ridículo por (pelo menos) três motivos: o primeiro é que a lei não prevê exceções. Por outro lado, desde abril Romário mal jogou. Fez o gol mil e quase mais nada. Por fim, como esse argumento valeriam um milhãos de outros : a proximidade de um jogo decisivo, a iminencia de uma transferência, a posição dos astros – imagine ser suspenso quando um alinhamento de planeta “indica” um período de glórias.

Dá até para adicionar um quarto, mais sério do que todos os outros três. A Constituição proíbe qualquer discriminação por conta de idade. Logo, o STJD vai ter que antecipar todos os julgamentos a partir de agora. Vai fazer? É claro que não.

Mas o que de mal tem o julgamento? Simplesmente tudo. Com a antecipação, não haverá tempo para fazer a prova que importa, aquela que determina se a finasterida foi usada com propósito capilar ou de camuflar.

Nesse caso, é só esse exame o que importa. Nada mais. Nem precisaria de julgamento. Esse é um teste que prova a intenção do uso. Qualquer auditor digno do nome deveria se recusar sem essa prova.

Mas não. A discussão será sobre a pessoa e não sobre o ato. Vão lembrar que ele conquistou o tetra, que fez isso e aquilo (certamente não que ele aprontou num hotel e por isso foi cortado de uma seleção brasileira de juvenis)

NO STJD, a venda da Justiça está furada.

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | 2 Comments »

Careca ou pilantra

Posted by Marcelo Damato em quinta-feira, 6 dezembro 2007

Tenho visto muita polêmica nesse caso do Romário, pego no antidoping com uma droga que tanto serve para combater calvície como para esconder o uso de esteróides. A discussão chega até à importância do Baixinho para o futebol.

Esse argumento me parece uma aberração. Um campeão do mundo não tem mais direito de se dopar do que um perna-de-pau. Se conquistas esportivas fossem atenuantes, Ben Johnson não teria pego o gancho que pegou – e o mesmo vale para muitos outros campeões olímpicos. Deve-se julgar o ato, não a pessoa.

Acho que o ponto é outro. A finasterida foi reclassificada porque se desenvolveu um exame que mostra se o medicamento foi usado com a finalidade de encobrir o uso de esteróides. Para mim, o desfecho do caso depende desse exame. E quase só dele.

Posted in Doping, Futebol | Etiquetado: , | Leave a Comment »