Além do Jogo

O blog do Marcelo Damato

O RAIO X DAS TORCIDAS

A pesquisa do Datafolha sobre torcidas dá muitas informações sobre o perfil dos torcedores brasileiros. Leia e aproveite

Sobre os torcedores em geral
— Interesse por futebol:
– Brasil: Muito: 30%; Um pouco: 37%; Nenhum: 32%
Isso parece o perfil do “país do futebol”?

– Por sexo: homens 45% muito e 17% nada; mulheres, exatamente o inverso

– Por idade (cinco faixas; 16-24, 25-34, 35-44, 45-59 e 60-+)
Muito: 37%, 31%, 38%, 29%, 21%
Nenhum: 22%, 32, 33%, 34%, 45%
– É o interesse que cresce ou o futebol que cansa?

– Outros: o interesse por futebol cresce com a renda familiar e com a classe social e é maior entre quem trabalha. O interesse quase não varia com a região, tamanho do município, nem a localização (capital, região metropolitana ou interior)

Análise por clube

– O Flamengo vence em todas as categorias de sexo, idade, renda, escolaridade, exceto na faixa de renda de 5 SM a 10 SM (a terceira mais alta em quatro), em que está atrás do Corinthians.

– Todos têm mais torcida entre os mais jovens (16-24), exceto Internacional, Cruzeiro, Santos, Botafogo e Fluminense. O Santos tem 5% entre (45-59, geração Pelé) e não passa de 2% das faixas mais jovens. Fluminense e Botafogo tem 3% nessa faixa e ficam em 1% nas duas faixas mais jovens.
– O Flamengo tem 41% a mais de torcida que o Corinthians no geral, mas 23% na faixa mais jovem. Em compensação tem 59% de vantagem na segunda faixa – a geração Zico. O São Paulo tem um salto claro entre os maiores de 34 anos (não passam de 6%) e os menores (pelo menos 10%).

– O Flamengo é mais presente entre os mais pobres (menos de 2 SM de renda familiar, 19%), contrariando a maioria que é mais presente entre os mais ricos (mais de 10 SM). O Fluminense é o mais elitista: 4% entre os mais ricos e 1% entre os mais pobres.

Aguarde mais atualizações

4 Respostas para “O RAIO X DAS TORCIDAS”

  1. Plinio said

    Marcelo, “ler” estatística tem lá sua arte. Além disso exige honestidade intelectual pois, como dizia o ex-Ministro D Netto ela pode revelar muito e esconder o principal.

    A desgraça é quando entra a tal da paixão clubística no meio. Prepare-se para um festival de sandices.

    Mas é muito interessante o post. Meto minha colher: acho que a Datafolha – por questão de custo – utiliza a mesma base populacional das pesquisas eleitorais, daí a idade de 16 anos como mínima. Isto causa alguma distorção no resultado pois um contingente numeroso fica excluído e, mesmo entre 16 e 18 anos deve haver uma perda (dado o voto não ser obrigatório nesta faixa). Pra completar entendo que quem não tem interesse deveria ser excluído da amostra, pois curiosamente os que se dizem adeptos de algum clube são 17 pontos percentuais maiores dos que dizem acompanhar o futebol. Óbvio que influenciam a distribuição entre os clubes.

    Caro Plínio, boa observação sobre a faixa de 16 a 18 anos. Não tinha pensado nisso. Mas pode ser que eles computem todos os que estejam na faixa etária e não apenas os eleitores. De qualquer forma, faltam os menores de 16 anos. Sobre os que não têm interesse, acho que a utilidade deles é mostrar que parcelade cada torcida é mais fiel, mais consumidora e qual a parcela dos que falam por falar.
    Mas concordo que no resultado final, deveria haver os dois cômputos, com eles e sem eles.

  2. No fundo, todo mundo reclama quando surge uma pesquisa assim, do mesmo jeito que reclamam das pesquisas para eleicoes. O Brasil parece ser movido pela paixao e nao pela razao, por isso acredito tambem que assim como numa pesquisa de intencao de voto para presidente e governador, tem muita gente que utiliza do expediente de voto util, ou seja, aparecer sempre do lado do vencedor. Isso influi pouco no processo de elaboracao da pesquisa, mas muito quando esta e publicada.
    Outra coisa que observei e que nas ultimas pesquisas e sempre possivel notar um envelhecimento de certos grupos de torcedores, o crescimento de outros e o incrivel fenomeno Flamengo. Sim, porque Zico foi um grande jogador, mas as faixas pesquisadas poderiam indicar declinio nos ultimos anos, algo que nao acontece. Acho que e isso.

    Observou muito bem, Thiago. Algumas torcidas, especialmente Botafogo, e numa menor medida, Fluminense e Santos, estão envelhecendo. E a torcida do Flamengo está se tornando cada vez mais hegemônica no Rio. Para mim, esses movimentos têm a ver com um fator principal: títulos. Aos sete anos, na hora de escolher um time, é mais fácil escolher quem está ganhando. E é interessante que como as pesquisas normalmente só pegam pessoas de 16 anos para cima, um torcedor só vai entrar na pesquisa uns dez anos depois de fazer sua opção. Ou seja, a pesquisa, por definição sempre está um pouco desatualizada, mesmo que tenha sido realizada hoje.

  3. fernando47 said

    oflamengo tem torcida em todo mundo ate na china empata com shoo fc nao e brinquedo nao fuiiiiiiiiiiii

  4. matheus coutinho neres said

    o sao paulo ser continuar ganhando titulos, da qui 10 anos vai ter a maior torcida do brasil e quem sabe do mundo!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: